LIMPANDO A NOSSA CASA ENERGÉTICA PARA ENCERRAMENTO DE CICLOS

Resultado de imagem para despertar de gaia ashtar sheran
Mensagem de Jennifer Hoffman
Setembro de 2016

Estamos entrando em outra semana energeticamente importante, com um Eclipse no dia 16, que traz a ativação criada pelo Eclipse de 1º de Setembro a um ponto culminante – perceba que eu não disse “ao término”. 
Esta energia estará conosco até o resto deste mês, pelo menos até que Mercúrio complete todo o seu ciclo retrógrado, em 7 de Outubro. 
Sei que tem sido difícil, mas há muita conclusão e encerramento acontecendo agora, e isto é uma coisa boa. Não podemos avançar para um novo paradigma, sobrecarregados com a bagagem do passado. E estivemos nos desprendendo de muita bagagem ultimamente.
Por que o fechamento é tão importante? Porque ele nos permite avançar de uma maneira segura, congruente, sem cordões soltos, sem apegos, sem julgamentos e sem arrependimentos. 
E é por isto que parece que estamos passando pelos mesmos ciclos inúmeras vezes, porque precisamos ter todos estes elementos presentes para nós, para realmente encerrarmos um ciclo e avançarmos para nossos novos paradigmas da 5D. E este é o tema do boletim desta semana.
Mais uma vez, estamos passando por um importante ciclo de limpeza de energia e tendo o nosso passado (retornando a Setembro de 1997) servido a nós como o prato principal no Buffet da vida. 
Por que temos que passar pelas mesmas coisas inúmeras vezes? Porque cada vez que vemos uma situação é a partir de um novo ângulo e de uma perspectiva diferente, ou pelo menos, este é o propósito dos ciclos repetidos. 
E isto está acontecendo para que possamos deixar limpa a nossa casa energética e darmos um encerramento e conclusão, para que possamos alcançar a congruência. Congruência é um estado de harmonia energética, onde tudo flui com graça e tranquilidade e se você não tem isto, então, você verá a situação aparecer novamente até que isto ocorra com você.
Resultado de imagem para despertar de gaia ashtar sheranÉ o momento de limparmos a nossa casa energética e fazermos alguma purificação emocional, para que estejamos preparados para a integração das novas energias. 
A menos que estejamos curados, íntegros e completos com o nosso passado e toda a sua energia, quando as novas energias chegarem, elas fluirão através dos buracos em nosso campo energético que aí estão por causa da dor do passado, do trauma, medo, arrependimentos e mágoas. 
Na verdade, as novas energias fazem estes parecerem piores e é por isto que algumas de nossas grandes mudanças e transmissões energéticas podem precipitar crises na vida igualmente grandes. 
Toda a energia se eleva, não apenas a energia “boa”. E quanto mais algo é capaz de atrair a nossa atenção, mais nos concentramos nele.
Isto não se trata de cura, trata-se de avançar. Colocamos foco demasiado no processo de cura e não damos atenção suficiente a este próximo passo, onde colocamos a nossa cura em prática. 
A única maneira de sabermos se estamos realmente curados, íntegros e concluídos com algo é usarmos o que aprendemos para agirmos. 
Precisamos testá-lo para ver como fazemos. Mas temos medo de obtermos os mesmos resultados como no passado, assim mergulhamos em outro ciclo de cura, apenas para nos certificarmos de que estamos realmente curados. 
Tudo isto nos mantém no carrossel da cura. A ação nos leva a um nível para que possamos ter uma nova perspectiva e concluirmos a situação de uma nova maneira, para que possamos ter outro nível de fechamento.
O encerramento não significa finais felizes, outra crença que usamos para insistirmos que a nossa cura não está completa. 
Achamos que se estamos ainda sentindo dor, temos mais trabalho a fazer e, talvez o façamos, mas em um novo nível de consciência. A única maneira de movermos para este nível é tomarmos algumas medidas e, então, avaliarmos os nossos resultados. 
Se estivermos ainda sentindo dor, então, precisamos de mais algum trabalho, mas com uma ressalva – a dor não significa que o trabalho de cura não esteja terminado, significa que precisamos conseguir mais algum fechamento porque não somos congruentes, ou não estamos em harmonia com todos os aspectos desta situação.
O oposto da dor não é estar livre da dor, é a congruência. A dor existe quando há desarmonia, quando a energia em nossas vidas não está fluindo livremente. 
Estamos na dor quando não conseguimos encaixar as peças de nossa vida – queremos que algo que não funciona, funcione, queremos ser felizes em situações que não permitem isto, ou amamos alguém que não nos ama da mesma maneira. 

Resultado de imagem para despertar de gaia ashtar sheranA harmonia acontece quando há congruência, quando temos alegria, realização, bem-estar (o que inclui as energias da alegria, da paz e do amor) e isto vem com o trabalho interior que leva ao fechamento interior. 
Como podemos preencher os buracos vazios que a nossa dor cria? É isto o que leva à congruência.
Preencher estes espaços vazios é o trabalho árduo que estivemos fazendo por eons, e nesta vida em particular. 
Isto é o que completa as redes da 3D para a ascensão e quando fazemos isto em nossas vidas, nós também o fazemos na rede energética da Terra. 
Isto não significa que teremos um resultado feliz, significa que teremos o fechamento, que nem sempre é feliz. 
Às vezes, o fechamento requer aceitação e liberação, às vezes, significa que ouvimos notícias que confirmam os nossos piores receios, mas que é uma fonte de paz e de encerramento. 
Quando procuramos que cada resultado seja feliz e toda a confirmação seja alegre, limitamos a nossa capacidade de termos o encerramento.
Nossa insistência em finais felizes e “bons” resultados nos mantém presos nos ciclos de cura. A nossa lição mais difícil, como eu escrevi durante anos, é a aceitação. Isto é estar completo com as opções de alguém, ou uma situação que não podemos mudar. 
É também aceitar as nossas próprias limitações quando se trata de curar e de ajudar outros. Com freqüência, tentamos torná-los íntegros e completos para que possamos estar curados, e isto não funciona assim. 

Esta é uma jornada pessoal. Nossa congruência acontece quando preenchemos os nossos próprios espaços vazios, quando nos tornamos congruentes interiormente. Então, somos curados e íntegros no exterior.
Nosso foco está em sermos congruentes, não na cura, ou na totalidade, ou em tentarmos corrigir alguém que criará a vida cheia de alegria que desejamos. 
Em vez de dizer “eu quero ser feliz”, coloque uma intenção de ser congruente, para que possa criar um fluxo harmonioso de energia que se ajusta e trabalha em conjunto. 
Todos os dias, encontre uma fonte de alegria para se concentrar, não importa o quanto ela seja grande ou pequena, e isto ajudará a criar o novo nível de consciência necessário para transcender a dor. 
Chegará o dia em que poderemos ter eventos cheios de alegria em nossas vidas, sem a dor e o sofrimento e poderemos ter congruência e harmonia, e estaremos no fluxo da alegria, o tempo todo. 

Este é o nosso céu na terra pessoal e é isto que estamos aqui para criar. 
Este é o nosso momento. Vamos torná-lo congruente.

Resultado de imagem
Jennifer Hoffman
Tradução de Regina Drumond Chichorro 
reginamadrumond@yahoo.com.br  

É NECESSÁRIO DIVULGAR AS REVELAÇÕES QUE NOS TRAZEM

Salve Jesus! Salve a Paz! Salve a Luz!
Irmãos, toda ação dos espíritos na matéria reflete a necessidade, que se traduz no desabrochar dos conhecimentos, que chegam à vossa humanidade.
Espíritos que foram trazidos à Terra, com o objetivo de progredir, encerram seu “ciclo planetário”, e alguns deles, estarão de regresso aos seus planetas de origem.
É necessário lembrar do tempo vivido, das oportunidades recebidas e do regresso para junto a seus entes queridos, por muito tempo esquecidos. Vaga lembrança chega à memória, na recordação do tempo feliz das venturas de outrora.
A preparação dessas pessoas, consiste em despertar-lhes as mentes para os conhecimentos, que no passado foram simples lições aprendidas, ainda na escola primaria dos mundos; mas, com o degredo, elas deixaram para trás, por não se encontrarem em condição moral, para aproveitá-las em favor de si mesmos e do próximo.
Portanto, é necessário, que sejam divulgadas, pois os conhecimentos trazidos serão levados àqueles que necessitam deles, para despertarem suas memorias e prepararem-se para o regresso e reencontro feliz, com seu passado.
É preciso que estejam preparados para habitarem novamente, seus mundos, “seus corpos”, e confraternizarem-se após um longo período de degredo, pelo progresso realizado. 
Continuarão o processo evolutivo do ponto em que estacionaram; necessitaram refazer lições que os colocassem em condições de seguir adiante.
Vosso irmão Ysh-Wam que convosco se encontra.
Esclarecemos que as mensagens, que a irmã vem recebendo tem orientação de passar a todos através da Divulgação que fazem, pois destinam-se a despertar espíritos oriundos de outros orbes em estágio de aprendizagem na Terra.
Margarida (Médium) – O Irmão também está se referindo a divulgação das mensagens sobre Corpos Preservados?
Ysh-Wam – Sim, encontramo-nos reunidos junto a vós. O Irmão e amigo Rampa, os irmãos e amigos médicos Ortham, Orthon e Orthanine e Mahyr que convosco também está, à disposição para vos auxiliar, intuindo e transmitindo aos médiuns, as informações de que necessitais para lançar ao Mundo os conhecimentos.
É chegada a hora das provas finais, em que muitos “alunos deste Planeta Escola” poderão avançar, regressando aos seus Mundos de origem, retomando suas vidas de onde interromperam. É necessário que se preparem. Por isso, àqueles a quem se destinam tais informações, eles se encontram preparados par recebe-las em seu íntimo, sabendo de sua veracidade e aceitando-as com naturalidade.
Os demais espíritos, ainda ignorantes e atrasados, não se encontram em condições de receber tão “grandioso cabedal de conhecimento”, ainda precisam caminhar muito, desenvolverem-se moralmente, para alcançarem a beleza da “Criação”.
Margarida – Entendemos meu Irmão, estamos reunindo toda a matéria recebida e vamos publicá-la nas próximas Divulgações 68 e 69. Claro, que nem eu assimilei tudo o que as mensagens vêm revelando; é conhecimento muito elevado ainda para nós que estamos encarnados, porém, o assunto já desperta outras pessoas para o estudo e pesquisa. Eu sei que é um assunto muito serio e complexo, vai desagradar a muita gente, mas, nós não estamos aqui para agradar A, B ou C. 

Nós estamos aqui para passar as mensagens que os Irmãos nos trazem, inclusive o Irmão presente e sua esposa Mahyr, e tantos outros Extraterrestres que tem trabalhado com o GESJ.
Ysh-Wam – Compreendemos as dificuldades de transmissão dos conhecimentos, pois até mesmo vós, estudiosos do assunto encontram dificuldade para compreenderem as informações que vos trazemos. 
É assunto profundo e o mergulho na matéria, “a encarnação”, limita muitas vezes, vosso entendimento, mais ainda, por estar vivenciando tempos de turbulência, em que a psicosfera terrena em nada é propícia, a estudo dessa natureza.
Entretanto, as “orientações superiores” nos colocam a serviço para atender-vos, no processo de evolução que escolhestes, através do trabalho redentor. 
Trabalho em favor daqueles que necessitam acordar suas memórias, usamos a Divulgação, cuidando da simplicidade e coerência dos ensinamentos para que atinjam seus propósitos superiores.
  • O que são Corpos Preservados?
  • Quem deles se encarrega?
  • Onde e como encontram-se armazenados?
  • A que se destinam?

Perguntas simples, cuja resposta podemos, nas condições atuais, responder; respostas que são capazes de cumprir o propósito superior de suas revelações.
Margarida – O Irmão poderia responde-las para nós?
Ysh-Wam – As mensagens que vindes recebendo já as trazem, na forma discursiva, que envolve o leitor, sem limitar a parcela do conhecimento que destacamos para trazer-vos; havendo muito mais do que podemos no momento traduzir em palavras. Compreende irmã?
Margarida – Mais ou menos.
Ysh-Wam – Corpos Preservados são estruturas orgânicas, preparadas para receberem seres, que deles podem utilizar-se para finalidades diversas, mas sempre de elevados propósitos.
Podem ser construídos ou preservados, de acordo com a finalidade a que se destinam, com as condições em que se acham e com as possibilidades do Planeta em que se encontra o Trabalhador do Espaço, responsável por sua criação ou preservação.
O material utilizado é sempre aquele existente no Planeta; muitas vezes desconhecido na sua profundidade, pois a ciência terrena ainda não alcançou o conhecimento do átomo nas suas partes menores, onde se encerram propriedades e características, que conferem à matéria a plasticidade necessária, para confecção ou preservação dos corpos.
É no nível sub-atômico que trabaham os Irmãos do Espaço, especializados nas técnicas de conservação ou criação desses corpos.
P – Irmão, posso fazer uma pergunta?
Ysh-Wam – Aqui estamos para atende-los e servi-los.
P – Mediante o que o Senhor falou, esses corpos ou são fabricados, ou são de pessoas daquele Planeta que decaíram e os corpos já usados foram preservados. São essas duas explicações que eu gostaria de saber?
Ysh-Wam – As duas situações são possíveis dependendo da necessidade e do propósito a que se destinam.
Tanto podem ser criados como podem ser preservados, quando já existentes e que foram usados por uma pessoa.
É o caso do nosso amigo e irmão que conheceis sob a denominação de Rampa que usou um corpo preservado. Creio que já tivestes a oportunidade de conhecer essa história².
Margarida – O corpo de Rampa quando ele faleceu já era um segundo corpo.
O primeiro, que ele nasceu, de tão machucado, desgastado e doente devido a várias torturas as quais fora submetido, não tinha mais condições para continuar vivendo e a tarefa que ele ainda tinha que executar não podia deixar de ser feita. Daí a necessidade de usar outro corpo sadio.
A troca do corpo foi realizada com êxito e Rampa ainda viveu muitos anos.
Ysh-Wam – O planejamento original incluía a preservação de seu corpo natural, entretanto o desenrolar dos acontecimentos, mudou a programação.
Entretanto, sob a necessidade de utilização futura, o espírito repleto dos conhecimentos adquiridos, de acordo com seu planejamento de vida, foi necessário o estudo, para aproveitamento de outro corpo de carne, para continuidade dos trabalhos; pois acima de tudo o que define a criação ou preservação de um corpo é sempre o propósito superior com que será utilizado, no atendimento, auxílio, assistência ou amparo a um grande número de seres.
Tudo no processo evolutivo, impulsiona o espirito a sair de si, em favor do próximo; dessa forma, a assistência espiritual e dos seres do Espaço concorrem para que assim seja, pois essa é a Lei, e a Vontade Maior.
Todos que avançam na escala evolutiva, aprendem que melhor se vive em comunhão com o Pai, através do cuidado com o mundo que o cerca, com os seus semelhantes, e no exercício de amor que nos conduzirá, a reintegração com a Fonte Superior do Amor Universal.
Margarida – Meu Irmão, eu gostaria de saber, através da Irmã Mahyr que está na área, sobre a situação na Coréia do Norte, em usar bomba atômica?
Ysh-Wam – No momento, encontram-se mergulhados na matéria através de Corpos Preservados, Cientistas Siderais e Espíritos Superiores, que transitam entre “os Governos”, procurando apaziguar os ânimos exaltados, pois também do outro lado, “as Forças Trevosas” insuflam os espíritos mais afoitos, para que essa situação culmine no derramamento de sangue.
Há força e contra-força, e o Mundo na expectativa, aguardando o desfecho. Sabemos que ele virá e por pouco tempo, poderemos retardar os acontecimentos dolorosos. Entretanto, é nosso esforço atuar em favor do “bem”, até que o livre arbítrio conduza a humanidade em direção ao seu destino.
As Forças Negativas que procuram dominar o Planeta, entraram através da espionagem, tentando anular o exército que se arma para a guerra. Estamos no momento, auxiliando este confronto que acontece, nos bastidores do conflito mundial. A irmã compreende?
Margarida – Sim. Creio que nós estamos chegando perto do fim.
Ysh-Wam –A cada dia irmã é inevitável a aproximação do fim de uma era, de um ciclo de uma humanidade decadente. Para o momento, que vossas mentes se fixem num porvir de ventura e paz, para que possam atravessar incólumes os campos minados que enfrentareis.
Fé, coragem, determinação, amor no coração, e a lembrança permanente, de que estamos convosco.
Que a Paz do Senhor dos Mundos esteja conosco!
Ysh-Wam – Extraterrestre
GESH – 26/04/2013 – Psicofonia – Vitória, ES – Brasil
Leia o livro de Lobsang Rampa: Entre os Monges do Tibet, e verá como tudo aconteceu.
Fonte: http://www.extraseintras.com.br/