O PODER DA INTENÇÃO


Retrato de uma pessoa conectada com o campo da intenção
pelo Dr. Wayne W. Dyer

“As pessoas auto-realizadas devem ser o que podem ser.” – Abraham Maslow
Uma pessoa que vive em um estado de unidade com a Fonte de toda vida não aparenta ser diferente das outras pessoas. Além disso, esta pessoa não possui uma auréola, nem se veste com roupas especiais que anunciem as suas qualidades divinas.

Entretanto, quando notar que alguém passa pela vida como os afortunados que parecem obter todas as vantagens, e parar para falar com estas pessoas, perceberá o quanto são singulares, comparando-se com as pessoas que vivem nos níveis ordinários de consciência.

Se passar alguns momentos conversando com elas, que já estão conectadas com o poder da intenção, verá como são especiais.

Estas pessoas, que eu chamo conectores para ressaltar a sua harmoniosa conexão com o campo da intenção, são indivíduos que se fizeram a si mesmos disponíveis para o êxito.

É impossível encontrá-los em um estado de pessimismo com relação à realização do que desejam para suas vidas.

Ao invés de utilizarem uma linguagem indicadora de que os seus desejos não podem se materializar, falam com uma convicção interior que comunica o seu simples e profundo conhecimento de que a Fonte universal provê tudo.

Eles não dizem: “Com esta sorte que tenho, não pode ser que as coisas se ajeitem.”

Ao invés disto, é muito mais provável ouvi-los dizendo algo como: “Planejo criar isto e sei que funcionará.”

Não importa o quanto tente dissuadi-los com todas as razões pelas quais o seu otimismo deveria ser mitigado, pois eles parecem estar felizmente cegos a estas repercussões “realmente comprovadas”.

É como se estivessem em um mundo diferente, um mundo em que não podem escutar as razões pelas quais as coisas podem não sair bem.

Se se empenhar em fazer que falem consigo sobre esta idéia, simplesmente dirão algo como: “Nego-me a pensar que poderia não acontecer, porque eu atrairei exatamente aquilo que penso, e, por isto, só penso no que sei que acontecerá.”

Não importa o que aconteceu antes. Não se relacionam com os conceitos de fracasso ou impossibilidade. Sem mais alardes, eles não são afetados pelas razões que existem para serem pessimistas.

Fizeram-se disponíveis para o êxito, como também conhecem e confiam em uma força invisível que é oniprovidente.

Estão tão bem conectados à Fonte, que tudo provê, que é como se tivessem uma aura natural que impede que qualquer coisa vinda do exterior possa debilitar a sua conexão com a energia criadora do poder da intenção.

Os conectores não focalizam os seus pensamentos no que não querem porque, como lhe explicarão, a Fonte de tudo só pode responder com o que é, que não é outra coisa que abastecimento infinito. 

Não pode levá-lo a passar penúrias ou escassez, nem a coisas que não funcionem, porque não é nenhuma destas coisas.

Se eu digo à Fonte de todas as coisas, “Isto provavelmente não vai funcionar”, receberei dela precisamente isto que enviei, de modo que será melhor não pensar em alguma coisa que não concorde com o que a minha Fonte é.

Para a pessoa média que tem temores sobre o futuro, tudo isto soará como algo incompreensível. Pedirão ao seu amigo, o conector, que dê uma olhada para a realidade e que, de modo realista, comprove em que mundo vive.

Mas os conectores não se desviam do seu conhecimento interior. Dirão, se decidir escutá-los, que este é um universo de energia e atração, e que a razão pela qual tantas pessoas vivem vidas de medo e sofrimento é porque dependem do seu ego para o cumprimento dos seus desejos. 

É simples, dirão: “Reconecte-se com a sua Fonte, e sei como a sua Fonte e as suas intenções se encaixarão perfeitamente com a Fonte oniprovedora.”
Para os conectores tudo isto parece muito simples. “Mantenha os seus pensamentos naquilo que tem intenção de criar. Permaneça solidamente alinhado com o campo da intenção e busque as pistas que chegam até você vindas da Fonte onicriadora.”
Para um conector, simplesmente os acidentes não existem. Percebem os acontecimentos aparentemente insignificantes como se fossem orquestrados em perfeita harmonia.

Acreditam na sincronicidade e não lhes surpreende que apareça a pessoa perfeita para uma certa situação; ou que alguém, em quem estavam pensando, logo telefone; ou que um livro chegue de improviso pelo correio trazendo a informação de que precisavam; ou que, misteriosamente, apareça o dinheiro necessário para financiar um projeto que estavam planejando.

Os conectores não tentarão convencê-lo do seu ponto de vista com argumentos. Sabem fazer algo melhor do que colocar um monte de energia discutindo ou se frustrando, porque isso atrairia discussões e frustrações para as suas vidas.

Eles sabem que sabem e não lhes seduz construir uma força opositora de resistência para as pessoas que vivem de outra maneira.

Aceitam a ideia de que os acidentes não existem em um universo que tem como Fonte uma força energética invisível que continuamente cria e proporciona uma provisão infinita a todo aquele que queira se abastecer dela.

Se lhes perguntar, dirão simples e claramente: “Tudo o que se precisa fazer para chamar o poder da intenção é permanecer em perfeito alinhamento com a Fonte de tudo, e eu escolhi permanecer tão estreitamente alinhado com a Fonte como me é possível.”

Para os conectores, tudo o que aparece na sua vida está aí porque o poder da intenção assim o planejou. Por isto, sempre estão agradecidos. Sentem-se agradecidos por tudo, inclusive por coisas que poderiam parecer obstáculos.

Têm a habilidade e o desejo de ver uma doença temporária como uma benção, e sabem no seu coração que, em alguma parte deste revés, há uma oportunidade, que é o que buscam em tudo o que surge nas suas vidas.

Através do seu agradecimento, honram todas as possibilidades, ao invés de pedir tudo para a sua Fonte, porque isto seria como dar poder a algo que já desapareceu.

Eles comungam com a Fonte em um estado de reverente gratidão para com tudo o que é apresentado em suas vidas, sabendo que isto faculta a sua intenção para manifestar precisamente o que precisam.

Os conectores se descrevem como pessoas que vivem em estado de agradecimento e audácia. É improvável que os escute se queixando de algo. 

Eles não são excessivamente exigentes. Se chove, desfrutam, sabendo que não conseguirão ir aonde querem se só viajarem nos dias ensolarados.

Assim é como reagem frente a todas as coisas da natureza, com agradecida harmonia. A neve, o vento, o sol e os sons da natureza, tudo isto são lembranças de que eles são uma parte do mundo natural. O ar, independentemente da sua temperatura ou velocidade, é o venerado ar, fôlego de vida.

Os conectores agradecem ao mundo e a tudo o que nele está contido. A mesma conexão que experimentam com a natureza, sentem para com todos os outros seres, incluindo aqueles que viveram antes e os que ainda estão por chegar.
Têm consciência da unidade e, portanto, não fazem distinções entre tais e quais tipos de pessoas. Para um conector, tudo é “Nós”. Se pudesse observar o seu mundo interior, descobriria como lhes fere a dor imposta ao seu próximo.

Carecem do conceito de inimigos, porque sabem que todos nós emanamos da mesma Fonte divina. Preferem valorizar as diferenças na aparência e nos costumes das demais pessoas, ao invés de se fixarem naquilo que não gostam nelas, criticando-as ou sentindo-se ameaçados por elas.

A sua conexão com os demais tem uma natureza espiritual, mas não se separam espiritualmente de ninguém, independentemente de onde vivam ou quão diferentes possam ser seus aspectos ou costumes.

No seu coração, os conectores sentem uma afinidade com toda a vida, assim como com a Fonte de toda vida.

Este vínculo de conexão é o que faz os conectores tão hábeis em atrair para a sua vida cooperação e assistência de outros no cumprimento de suas próprias intenções. Só o fato de se sentirem conectados significa que, nas mentes dos conectores, não há ninguém neste planeta com quem não estejam unidos espiritualmente.

Em conseqüência, vivendo no campo da intenção, podem acessar, a todo momento, qualquer sistema de vida no universo em que coloquem a sua atenção, porque já estão conectados a este sistema de energia doadora de vida e a todas as suas criações.

Eles agradecem esta conexão espiritual, e não esbanjam energia depreciando ou criticando. Nunca se sentem separados da assistência que todo este sistema doador de vida lhes oferece.

Portanto, os conectores não se surpreendem quando a sincronicidade ou as coincidências lhes trazem os frutos das suas intenções.

Sabem, nos seus corações, que estes acontecimentos, aparentemente milagrosos, foram trazidos ao seu espaço vital imediato porque eles mesmos já estavam conectados com estes eventos.

Pergunte aos conectores e lhe dirão que, naturalmente, é a lei da atração que está trabalhando. “Permaneça vibratoriamente afinado com o que a Fonte de toda vida planeja para si, e todas as pessoas e todos os poderes deste campo de intenção cooperarão consigo para atrair para a sua vida tudo o que desejar.”

Eles sabem que assim é como o universo trabalha. Outros poderão insistir em que os conectores são meros afortunados, mas as pessoas que desfrutam do poder da intenção sabem que não é assim. 

Sabem que podem providenciar a presença de qualquer coisa em que fixem a sua atenção, enquanto permanecerem em consonância com as sete faces da intenção.

Os conectores não se gabam da sua boa fortuna, e se encontram em perpétuo estado de gratidão e de radical humildade.

Entendem como o universo trabalha, e permanecem em um afortunado alinhamento com ele, não o desafiam, nem encontram defeitos.

Pergunte-lhes isto e lhe dirão que todos somos parte de um sistema de energia dinâmica.

Explicarão que a energia que se move com mais rapidez dissolve e anula a mais lenta. Estas pessoas escolhem estar em harmonia com a energia espiritual invisível.

Treinaram os seus pensamentos para direcionar-se aos mais elevados níveis vibracionais e, conseqüentemente, são capazes de desviar as vibrações mais lentas/mais baixas.

Os conectores produzem um grande efeito quando entram em contato com pessoas que estão vivendo em níveis inferiores de energia.

O seu sossego tem o efeito de fazer com que os demais se sintam seguros e tranqüilos, e irradiam uma energia de serenidade e paz.

Não lhes interessa sairem vitoriosos das discussões, nem somarem aliados. Mais do que tentar persuadi-lo para que pense como eles, convencem-no através da energia que transpiram.

As pessoas sentem amor pelos conectores, porque eles estão imbuídos na Fonte de toda vida, que é o amor.

Os conectores lhe dizem, sem duvidar, que escolhem sentir-se bem, independentemente do que aconteça ao seu redor ou de como os outros podem julgá-los.

Sabem que sentir-se mal é uma escolha, e que a mesma não é útil para corrigir as situações desagradáveis no mundo.

Por isto, utilizam as suas emoções como um sistema de orientação para determinar o quão sintonizados estão com o poder da intenção.

Quando se sentem mal por algo, usam isto como indicador de que já é hora de mudar o seu nível de energia para sintonizar-se com a pacífica e amorosa energia da Fonte.

Repetirão para si mesmos: “Quero sentir-me bem”, e, com este desejo, reconduzirão os seus pensamentos para a harmonia.

Ainda que o mundo esteja em guerra, continuarão optando por sentir-se bem. Ainda que a economia vire de pernas para o ar, continuarão querendo sentir-se bem. Ainda que as taxas de delinquência subam ou os furacões rujam em alguma parte do planeta, continuarão escolhendo sentir-se bem.

Se lhes perguntar por que não se sentem mal quando estão acontecendo tantas coisas más no mundo, sorrirão e lhe recordarão que o mundo do espírito, onde se planeja tudo, trabalha com a paz, o amor, a harmonia, a bondade e a abundância… 

“E eu escolho morar no interior de mim mesmo. Sentir-me mal garante que atrairei para a minha vida mais daquilo que me faz sentir-me mal.”.

Os conectores simplesmente não permitem que o seu bem-estar dependa de algo externo a eles mesmos, nem do tempo atmosférico, nem das guerras existentes em algum lugar do globo, nem do panorama político, nem da economia, nem, evidentemente, de alguém que tenha decidido estar em uma energia baixa. Trabalham com o campo da intenção, emulando o que eles sabem que é a Fonte criadora de tudo.


Os conectores sempre estão em contato com a sua natureza infinita. A morte não é algo que temam; e, se lhes perguntar, dirão que, na verdade, nada que nasceu pode terminar algum dia. 

Vêem a morte como uma troca de roupas ou como passar de uma sala para outra: uma mera transição. Eles estão apontados para a energia invisível, que vêem como seu verdadeiro ser, que planeja todas as coisas em nossa existência.
Graças ao fato dos conectores sempre se sentirem alinhados com todos e com todo o universo, não experimentam o sentimento de estarem separados de ninguém, nem de nada que queiram atrair para suas vidas.

A sua conexão é invisível e imaterial, mas nunca é colocada em dúvida. Conseqüentemente, descansam nesta energia interna espiritual invisível que penetra em todas as coisas.

Vivem em harmonia com o Espírito, não se vendo, jamais, como algo separado Dele. Este conhecimento é a chave na sua visão cotidiana do funcionamento do poder da intenção.

Simplesmente, será impossível convencer os conectores de que não se materializará o que propõem, porque confiam absolutamente na sua conexão com a energia da Fonte.

Convidá-lo-ão a escolher com qual possibilidade você vai se identificar e, a partir daí, irão incentivá-lo a viver como se a houvesse obtido.

Se não pode fazer isto e ainda permanecer firmemente ancorado na preocupação, na dúvida e no medo, desejarão o melhor para você, mas continuarão fazendo o que eles chamam “pensar com finalidade”.

Podem ver o que pretendem manifestar nas suas vidas como se já houvesse se materializado e, para eles, como isto já é completamente real nos seus pensamentos, será a sua realidade.

Dirão com franqueza: “Meus pensamentos, quando estão harmonizados com o campo da intenção, são pensamentos de Deus, e assim é como eu escolho pensar”.

Se permanecer próximo deles o suficiente, verá o quão excepcionais são ao conseguir os frutos das suas intenções.

As pessoas conectoras são excepcionalmente generosas. É como se o que eles quisessem para si mesmos se subordinasse a um desejar ainda mais e com mais força para o seu próximo.

Encontram um grande prazer em dar. Pode acontecer que os demais se perguntem como fazem para não acumular coisas para eles mesmos, ainda que em suas vidas reine a abundância, e porque não parece faltar nada do que eles desejam.

O segredo do poder da intenção, dirão, está em pensar e atuar igual à Fonte oniprovedora, de onde tudo se origina. “Ela sempre está provendo, e eu também escolho ser um provedor. Quanto mais me entrego a mim mesmo e a tudo o que flui de mim, mais vejo fluir para mim”.

Os conectores são pessoas altamente inspiradas. Vivem mais no espírito do que nas formas. Conseqüentemente, são inspirados e inspiradores, o que vêem como oposição ao que já está formado e com informação completa. 

Estas pessoas têm um forte sentido do seu próprio destino. Sabem porque estão aqui, e sabem que são algo mais do que uma coleção encapsulada de ossos, sangue e órgãos metidos dentro de um corpo, debaixo de uma pele coberta de pelos.

Estão vivendo, sobretudo, com propósito, e escolheram evitar serem distraídos pelas demandas do ego. Sentem um grande respeito pelo mundo do Espírito e, comungando com esta Fonte, permanecem inspirados.


O seu nível de energia é excepcionalmente alto. É uma energia que lhes define como conectores. É a energia da Fonte, uma freqüência vibratória rápida que leva o amor à presença do ódio e converte este ódio em amor.

Exibem um semblante pacífico na presença do caos e da dissonância, e transmutam as energias mais baixas na energia superior da paz.

Quando estiver em companhia destes que permanecem no campo da intenção, você se sentirá energizado, limpo, mais saudável e inspirado.

Como têm uma notável ausência de juízo para com os demais, tampouco imobilizarão os pensamentos ou as ações alheias.

Com freqüência são etiquetados como distantes e frios porque não se sentem inclinados para a conversa não-transcendente e para a maledicência.

Dirão que o Espírito é quem dá vida, e que todos neste planeta levam este espírito em seu interior, esta força eternamente todo-poderosa. Eles assim acreditam, assim vivem, e inspiram os demais.

Irão ainda mais longe: dirão que os desequilíbrios da Terra, tais como terremotos, erupções vulcânicas e os padrões climáticos extremos são o resultado de um desequilíbrio coletivo da consciência humana.

Recordar-lhe-ão que os nossos corpos foram feitos dos mesmos materiais da Terra, que 98% do fluído que compõe o nosso sangue foi alguma vez água oceânica, e que os minerais dos nossos ossos foram componentes das provisões finitas de materiais que há na Terra.

Vêem a si mesmos unos com o planeta, e sentem a responsabilidade de permanecer em equilíbrio harmônico com o campo da intenção para ajudar a estabilizar e harmonizar as forças do universo que podem se desequilibrar quando vivemos com um ego excessivo.

Dirão que os pensamentos, sentimentos e emoções são vibrações, e que a freqüência destas vibrações pode criar contrariedades que nos afetarão não só a nós mesmos, mas a tudo aquilo que for feito da mesma matéria.

Os conectores lhe estimularão a permanecer em harmonia vibratória com a Fonte, por um sentido de responsabilidade para com o planeta inteiro, e consideram que esta é uma função vital e emular.

Isto não é algo sobre o que eles pensam ou discutam de uma perspectiva puramente intelectual, é algo que sentem profundamente dentro de si mesmos. Além disso, vivem cada dia apaixonadamente.

Quando observar estes conectores, notará que não vivem no mal-estar e na doença. Vivem como se o seu corpo gozasse de saúde perfeita. 

Na verdade, pensam e sentem que não existe nenhum tipo novo de doença que já não tenha sido curada.

Acreditam que atraem soluções novas porque sabem que há muitas soluções possíveis para toda e qualquer situação, inclusive aquelas que para os outros podem parecer impossíveis de superar.

Dirão que as possibilidades de obter soluções curadoras já estão aqui e agora, e que o rumo que tome qualquer doença dependerá da sua própria perspectiva.

Precisamente, como acreditam que os turbulentos sistemas externos se pacificam na presença da nossa paz, vêem isto como uma possibilidade de evolução interna.

Pergunte-lhes sobre as suas capacidades sanadoras e lhe dirão: “Eu já estou curado, e penso e sinto só esta perspectiva”.

Com freqüência verá como as suas doenças e moléstias físicas desaparecem quando está na presença dos conectores de energia excepcionalmente alta.

Por quê? Porque a sua elevada energia espiritual anula e extirpa as energias inferiores da doença.

Precisamente, estar na presença de conectores faz com que se sinta melhor porque eles emanam e irradiam uma afetuosa e alegre energia que cura o seu corpo, que também acontece quando você está dentro deste tipo de campo energético.

Os conectores são conscientes da necessidade de evitar a baixa energia. Silenciosamente, afastar-se-ão das pessoas ruidosas, belicosas e julgadoras, enviando-lhes uma silenciosa benção e retirando-se para deixar o caminho livre. 

Não perdem tempo contemplando os violentos programas da TV, nem lendo a recontagem de atrocidades ou as estatísticas da guerra.

Estas pessoas, que desfrutam revirar-se nos horrores que se debatem e emitem, poderiam parecer dóceis ou desapaixonados.

Partindo do fato de que os conectores não precisam ganhar, nem ter razão, nem dominar outras pessoas, o seu poder radica na sua capacidade de elevar os demais com a sua presença.

Comunicam o seu ponto de vista permanecendo em harmonia com a energia criadora da Fonte. Nunca se ofendem, porque o seu ego não se implica nas suas opiniões.

Os conectores vivem as suas vidas nivelando-se vibracionalmente com o campo da intenção. Para eles, tudo é energia.

Sabem que adotar uma posição hostil, de ódio e de raiva para com as pessoas que acreditam e que apoiam as atividades de baixa energia, que envolvem alguma modalidade de violência, só potencializará a presença deste tipo de atividades debilitantes neste mundo.

Os conectores vivem na sua energia mais rápida e elevada, que lhes permite acessar facilmente os seus poderes intuitivos. Têm um conhecimento interior sobre o que está chegando.

Se lhes perguntar sobre isto, dirão: “Não posso explicar, mas sei, porque sinto no meu interior”.

Conseqüentemente, é raro que se sintam confusos quando os acontecimentos que eles antecipam e planejam criar se manifestam.

Na verdade, ao invés de se surpreender, esperam que as coisas se ajeitem. Permanecem tão conectados com a energia da Fonte que são capazes de ativar a sua intuição e experimentar revelações sobre o que é possível e como conseguir isto.

O seu conhecimento interno lhes permite ser infinitamente pacientes, e nunca se desgostam pela velocidade ou pela maneira como as suas intenções se manifestam.

Os conectores freqüentemente refletem as sete faces da intenção descritas ao longo das páginas deste livro.

Verá pessoas extraordinariamente criativas, que não precisam fazer ou ordenar as coisas da forma como os outros supõem que deve ser. Aplicam a sua individualidade única nas suas tarefas, e lhe dirão que podem criar qualquer coisa em que colocarem a sua intenção e imaginação.

Os conectores são pessoas excepcionalmente amáveis e amorosas. Sabem que, harmonizando-se com a energia da Fonte, reproduzem a bondade que provém dela. 

Ademais, para eles não pressupõe esforço algum em ser amável. Sempre são agradecidos com o que lhes chega, e sabem que esta bondade para com tudo na vida e para com o nosso planeta é a maneira de mostrar esta gratidão.

Por causa do seu modo de ser, outros irão querer devolver os seus favores e se converterão em seus aliados, ajudando-os a atingir os seus propósitos.

Associam-se com um número ilimitado de pessoas, com qualquer um que chegue revestido de amor, bondade e generosa assistência mútua para o cumprimento dos seus desejos.

Também apreciará o modo como os conectores vêem a beleza do nosso mundo. Sempre encontram algo que valorizar.

Podem se perder na beleza de uma noite estrelada ou de uma rã pousada sobre um leito de lírios. Vêem a beleza das crianças e percebem o brilho natural e o esplendor dos anciãos. 

Não desejam julgar ninguém em termos da baixa energia negativa, e sabem que a Fonte criadora de todas as coisas só traz beleza à forma material, beleza que, desta forma, sempre está disponível.

Os conectores nunca se conformam com o que sabem! São curiosos sobre a vida, e lhes atrai todo o tipo de atividade. Sempre encontram algo para desfrutar em todos os campos do esforço criativo humano, e sempre estão expandindo os seus próprios horizontes.

Esta abertura para tudo e para todas as possibilidades, e esta qualidade de expansão constante, caracterizam a sua habilidade na manifestação dos seus desejos.

Eles nunca dizem “Não” ao universo. Para tudo o que a vida lhes envia, eles dizem “Obrigado.

O que posso aprender e como posso crescer através do que estou recebendo?”.

Negam-se a julgarem alguém ou qualquer coisa que a Fonte lhes ofereça, e esta atitude de constante expansão é a que finalmente lhes equipara com a energia da Fonte e é a que abre a sua vida para receber tudo o que a Fonte lhes quer proporcionar.

São como uma porta aberta, que nunca se fecha para as possibilidades. Isto lhes faz totalmente receptivos à abundância que sempre, incessantemente, flui.

Estas atitudes que verá nas pessoas conectoras são precisamente a razão pela qual parecem tão afortunados na vida. Quando está com eles, você se sente energizado, decidido, inspirado e unificado.

Se sente predisposto a estar na presença de pessoas como estas, porque lhe energizam, trazendo uma sensação de poder. Quando se sentir potente e energizado, você mesmo entrará no fluxo da energia de abundância da Fonte, e, sem perceber sequer, convidará outras pessoas a fazerem a mesma coisa.

A conexão não se produz unicamente com a energia da Fonte, mas com todos e com todo o universo. 

Os conectores estão alinhados com todo o cosmos e com cada partícula do cosmos. Esta conexão faz possível e disponível o poder infinito da intenção.

Estas pessoas altamente realizadas pensam com uma finalidade, experimentando o que querem obter antes que assuma forma material.

Utilizam os seus sentimentos como um calibre para determinar se estão sincronizados com o poder da intenção. Se se sentirem bem, saberão que estão em harmonia vibratória com a Fonte.

Se se sentirem mal, usarão este indicador para se ajustarem com os níveis energéticos superiores. E, finalmente, atuam, com estes pensamentos de intenção e bons sentimentos, como se tudo o que desejam já estivesse aqui.

Se lhes perguntar o que pode fazer para que os seus desejos se tornem realidade, decididamente lhe aconselharão que mude o modo como vê as coisas, e as coisas que vê mudarão.

Incentivo-lhe a reproduzir o seu mundo interior, e a regozijar-se no infinitamente magnificente poder da intenção.

© Direitos Autorais Dr. Wayne W. Dyer
Dr. Wayne W. Dyer é psicoterapeuta, doutorado na área de Educação pela Wayne State University, tendo sido também professor na St. Jonh’s University, em Nova Iorque. 
É um guru na área da autoajuda, reconhecido e aclamado internacionalmente. É autor de mais de 30 livros, que já venderam milhões de cópias por todo o mundo, e é também conferencista e presença assídua em entrevistas e programas de televisão e rádio.

Fonte: www.luzdegaia.org

http://despertardegaia.blogspot.com/

A VIDA NA TERRA – Equinócio de Setembro de 2015 – Mensagem Arcanjo Miguel

A VIDA NA TERRA, ATUALIZAÇÃO DO STATUS
EQUINÓCIO DE SETEMBRO DE 2015.
Mensagem Arcanjo Miguel
Por Meredith Murphy
Saudações, amigos Divinos
O alinhamento do Equinócio se aproxima e vocês já estão sentindo as imensas possibilidades desta energia. Seu Eu Divino já está facilitando a sua divina revelação, de acordo com estas energias, fazendo uso de tudo o que é benéfico para vocês. 

Hoje, nós compartilhamos uma atualização do status com vocês, refletindo sobre a vida na Terra, como a vemos.
Em primeiro lugar, reservem um momento agora e se permitam orientar interiormente com tudo o que vocês são. Permitam-se relaxar. Fechem os seus olhos por um momento e invoquem telepaticamente o seu Eu Divino, a plenitude do seu ser.

Convidem o seu Eu Divino para estar com vocês enquanto leem esta mensagem. Peçam ao seu Eu Divino que lhes deem um sentido claro e forte da sabedoria interior, permitindo o que é verdadeiro para vocês e fortalecendo a sua sensação do ser e a sua clareza.

O momento está se revelando para aqueles que despertam na Terra, quando vocês irão viver cada vez mais de acordo com os reinos superiores do seu ser. 

Esta promessa da ascensão está sendo promovida pelo seu despertar e a sua linhagem que participa com o seu convite e atenção, em sua evolução encarnada.
A luz que vocês são sabe como fazer tudo isto e é apoiada pelo Logos Planetário – o Buda, e seu grupo no apoio à Terra, Buda Gautama e Sanat Kumara. Estes campos benevolentes de energia amorosa se dedicam ao regresso da Terra à Unidade e com essa dedicação, eles emanam continuamente ondas de expansão e energias de iluminação para a Terra.

Estas transmissões são circuladas na grade cristalina da Terra e disponíveis através da consciência coletiva, enquanto elas são ancoradas nos sistemas de energia humanos. 

Vocês podem expandir ainda mais o acesso dessas energias libertadoras ao se conectarem conscientemente com o logos planetário e a grade cristalina da Terra, com a intenção de receber, integrar, emanar e ancorar as transmissões de ascensão.

A vida na Terra está se acelerando. Ela está se acelerando por causa dos campos de frequência do planeta. À medida que vocês desenvolvem a sua capacidade de manter e emanar mais luz, vocês ampliam o potencial para a vida na Terra.
O Eu Divino que é a Fonte de sua presença aqui está orientando todo este processo. Mais e mais de vocês despertaram e desenvolveram o amor-próprio e, assim, vocês estão cada vez mais conscientes do imenso valor do seu eu em expansão. 

Essa mudança no amor-próprio que está ocorrendo, à medida que mais e mais pessoas valorizam a sua capacidade de se amar, é uma mudança fundamental. Esta mudança na forma com que vocês e muitos outros estão se relacionando – com mais amor – está criando as possibilidades para a expansão da consciência na forma humana, uma realidade.

A vida na Terra também está se expandindo. Isto significa que os campos de energia de cada ser estão ocupando mais espaço. Isso não é interessante?

O sentimento de Unidade está se tornando mais disponível para vocês, enquanto mais pessoas estão permitindo que seu campo de energia se expanda e, em essência, abra-se.

Nós não estamos falando aqui de liberar a sua presença soberana, concentrada; estamos falando aqui da qualidade de um campo de energia humano quando se está cada vez mais cheio de amor.

Quando uma pessoa se torna mais cheia de amor, a qualidade desta presença incondicional elimina idéias de segurança ou de proteção, medo ou necessidade de afastar os outros.

Com esta confiança crescente na conexão interior, os seres humanos estão recuperando a sua capacidade de estarem soberanamente presentes e abertos.

Esta é uma grande mudança em seu mundo.

A vida na Terra deve ser experienciada como livre e com uma tremenda sensação de aventura.

Vocês vieram aqui sabendo que iriam encontrar grande diversidade e que seriam dotados de vastas liberdades. Enquanto reivindicam a sua conexão interior, vocês aprendem como se dar permissão para viverem com mais liberdade.

Há uma tremenda liberdade disponível em seu mundo, e, no entanto, a maior parte de vocês não experienciou isto. 

São as suas idéias e crenças internas que interferiram com a sua capacidade de desfrutar desta liberdade. 

Estamos muito felizes ao testemunharmos a liberação destas ideias limitantes e a substituição delas, por formas-pensamento mais positivas e até mesmo ilimitadas.

Muitos de vocês ainda têm memórias dentro de vocês do imenso amor e luz que vocês experimentaram nas dimensões mais elevadas e desde a infância, quando esses outros aspectos dentro da hierarquia de sua própria consciência ainda estavam acessíveis.

Essas memórias estão começando a retornar. Há um senso de reconexão ocorrendo entre o início da vida na Terra e a sua presença atual. Este é um estabelecimento poderoso de seu próprio fluxo. É um unificador do seu próprio campo de energia que é facilitado pelo seu Eu Divino e pela sua expansão.

Vocês estão aprendendo cada vez mais a serem incondicionais no seu relacionamento com o seu passado.

Vocês estão aqui para transformar a linhagem da qual a sua forma física foi criada e isso está começando a ocorrer à medida que mais e mais de vocês estão eliminando crenças limitantes e vendo a forma com que elas reverberam em toda a sua linhagem familiar.

Quando vocês se amam, estão transmitindo compaixão, bondade e energia amorosa a toda a sua linhagem familiar. Isto está revendo os pontos passados do foco nas linhas do tempo coletivas da Terra e com esta resolução, o progresso da ascensão da Terra está se acelerando ainda mais.

Como vocês podem dizer do que estamos compartilhando, há um grande impulso aqui e está tudo bem. A vida na Terra é extraordinária, e está se tornando cada vez mais magnífica.

Muitos elogios para aqueles que demonstram a verdade do seu ser e a beleza do seu conhecimento interior. Vocês estão promovendo a vida atualizada, que irá expandir as possibilidades para a Terra e os seres humanos, agora e no futuro.

Durante este ciclo poderoso de eclipses e do Equinócio, nós os convidamos a trabalharem em estreita colaboração, regularmente e com grande abertura e confiança, com seu Eu Divino. Mantenham-se em um estado de receptividade e de paz. Suavizem quaisquer emoções desafiadoras e lembrem-se da natureza temporária das coisas.

Qualquer desconforto pode ser atenuado pela sua atitude. Como vocês abordam e veem as suas experiências, como vocês bem sabem, é significativo.

Escolham capacitar a sua exploração dos potenciais em jogo, com uma mentalidade elevada, positiva, tanto quanto possível.

Por último, e o mais importante, independentemente de como a vida tenha sido para vocês até agora e ainda que estejam experienciando muitas coisas maravilhosas, escolham mais coisas boas.

Escolham e atraiam para vocês, mental, emocional, fisica e espiritualmente – tudo o que vocês gostariam de experienciar.

Gerem uma sensação de capacidade em torno de sua capacidade de imaginar e criar. Pratiquem isso até que pareça natural. 

Pratiquem a interiorização e se sintam bem. Pratiquem pensar sobre o que vocês querem experienciar, o que vocês amam e o que acham maravilhoso e o que desejam receber e sentir em seu caminho em alinhamento com tudo isto.

Vocês são seres poderosos e surpreendentes.
Tudo o que vocês precisam está disponível para vocês. O mundo ao seu redor está cheio de amor e conhecimento, em resposta a sua presença. Tornem-se disponíveis a este nível de experiência e vocês se iluminarão com amor.
Reconheçam tudo o que vocês criaram e receberam com amor. Cultivem sentimentos de gratidão e saibam que quando vocês se amam, serão capazes de amar a Tudo O Que É.

Ao seu retorno à Unidade e ao seu nascimento na Luz.


Eu Sou Arcanjo Miguel
Direitos Autorais: http://www.expectwonderful.com.
Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br

MANTER A SINTONIA MENTAL COM A FONTE DO PODER

A maioria das pessoas que iniciam o processo de auto-cura estão em grande sofrimento, seja ele moral, espiritual ou físico, e comumente se perguntam: Porque EU? Meu Deus porque tenho que passar por isso? Estou sendo castigado? Foi algo que eu fiz?
Alguns irmãos não obtendo resposta, tentam barganhar com o criador pela cura ou conquista dos seus desejos, como se o Senhor do Universo precisasse de alguma coisa, ou, pior, como se o nosso crescimento espiritual fosse responsabilidade do Pai e por esse motivo ELE deveria atender nossos caprichos, como o gênio da lâmpada, para que dessa forma iniciemos uma tarefa que há muito já devia ter começado.
Lamento informar a quem assim pensa que esse caminho levará a um labirinto sem saída e o afastará cada vez mais daquilo que deseja.
É verdade que ainda não podemos compreender integralmente a vontade do Pai, mas podemos confiar no seu amor e sabedoria, acreditando que tudo na vida tem um objetivo para melhorar e depurar as imperfeições e vícios que carregamos há seculos.

Compreender essa verdade baseando-se em profundas meditações interiores é uma passo importantíssimo, separando os espíritos que estacionam e aqueles que seguem em frente vencendo suas dificuldades e reformando seu interior. Lembre-se que o desafio apresentado a você agora não é o primeiro e muito menos o último, a evolução espiritual exigirá sempre superação, coragem, fé e sacrifício.

Alcançar a auto-cura sem acreditar em si mesmo e na infinita bondade do Pai é muito improvável, porque você será defrontado inúmeras vezes por situações que fogem ao seu controle e podem passar uma impressão negativa e de difícil solução, mas onde existe a prece e a CONFIANÇA nessa força superior (FÉ) tudo é possível.

Os grandes homens e mulheres, verdadeiros luminares da humanidade, sustentaram-se nos momentos mais angustiantes através da fé, acreditando em Deus como o Pai que os ama e protege, mesmo que não pudessem compreender o motivo dos acontecimentos.

Estudar, compreender e viver o amor a Deus, a si próprio e ao próximo é como edificar sua casa sob a pedra que suportará as tempestades que se apresentarão ciclicamente em sua existência.
Aqueles que pedem a proteção de DEUS são de alguma forma amparados em situações aniquiladoras, seriam golpes fatais para sua recuperação, mas são contornados ou atenuados pela infinita misericórdia do Pai. Talvez não enxerguemos esse movimento “invisível” de ajuda, mas acreditem, é real.
Somente DEUS pode guiar seus passos nos momentos cruciais, inspirando-o nas escolhas, auxiliando-o no caminho que vai além da cura física, encontrando a felicidade plena, a paz divina e a consciência tranqüila.

Essa é a vontade DELE, esse é o SEU objetivo ,essa é a verdadeira CURA e o real objetivo da sua encarnação.

Podemos achar um pouco estranho as situações que se apresentam, não concordando com o trajeto traçado por DEUS, alguns acabam por não acreditar que o amor pode estar presente em lições que se apresentam tão dolorosas, mas creia que ele possui a sabedoria para a medida correta que nosso despertamento exige. A pedra dura exige força muito bruta para perfuração ou lapidação, enquanto a massa maleável recebe os cuidados do artista atencioso e delicado.
A dor física, moral, emocional ou espiritual é um chamado, mostrando que Deus não esqueceu de você, embora muitas vezes nós o tenhamos esquecido.

No filme O Conde de Monte Cristo o padre lembra ao seu afilhado espiritual de uma grande verdade espiritual: “Você pode até não acreditar NELE (DEUS), mas ELE NUNCA DEIXARÁ DE ACREDITAR em você”. Nosso Pai sempre espera o melhor de você, até o último instante, e mesmo que falhe, ELE não se cansará, aguardará pacientemente pelo seu despertar.

Olhando para Jesus, Buda, Francisco de Assis, Chico Xavier e outros luminares que nos presentearam com suas lições, conseguimos compreender com mais clareza o significado de manter a sintonia com Deus, mas, ao mesmo tempo identificamos um abismo que nos separa dessas almas tão puras.

Alguns irmãos não se acham dignos ou ficam desanimados com o longo caminho que deverá ser percorrido para vivenciar tamanha sintonia com o Pai, mas, porque a pressa em alcançar tão grande estado de alma?

Porque não caminhar nessa direção, sem esmorecer, aproveitando cada passo, vibrando com as pequenas vitórias interiores e acreditando que sua sintonia com o Pai fica cada vez mais forte.

Mesmo que não alcance a evolução espiritual desses grandes irmãos posso afirmar que grande paz alcançará o seu coração em breve tempo se você estiver no caminho correto, uma onda de felicidade o envolverá sempre que estiver em sintonia com o Pai, mesmo em estado de evolução inicial ou intermediário.

Ninguém será esquecido na grande obra do Pai, todos podem se renovar, independente do ponto de degradação que chegaram, não deixe para o futuro ou para a próxima vida o que você pode iniciar neste momento. O momento de agir para se renovar é agora!
A meditação interior, a valorização da vida, a lembrança de momentos felizes também são formas de manter-se conectado com a fonte da vida, por isso, acostume-se a dedicar alguns momentos durante o dia ou na semana para refletir, lembrando dos momentos de grande alegria para o seu coração, veja-o quadro a quadro, lembrando detalhes e sensações positivas e agradáveis.
Você também já parou para pensar se o mundo se transformou em lugar tão ruim quanto você imagina? Será que realmente não existem mais motivos para viver a felicidade que antes o envolvia? Ou, na verdade, o mundo exterior pouco se modificou e o seu mundo interior encontra-se desequilibrado, cheio de orgulhos, exigências e preocupações?

Manter a sintonia com a fonte infinita de amor é sentir-se bem em qualquer situação, é acreditar, acima de tudo, que “Lá, em algum lugar, muito além, existe alguém, alguém que te ama, que se alegra com suas vitorias, que por ti torce com todas as suas forças e nunca desistirá, até que você percorra a últiima milha do seu caminho espiritual.”
Mas, como podemos manter a sintonia mental com Deus?
Você deverá encontrar a forma que mais se adéqua ao seu temperamento, as suas necessidades e ao seu estado evolutivo. A prece é o ponto de partida para todos, é a rede lançada ao infinito, na esperança da pesca abundante e ela o presenteará de acordo com sua habilidade, conquistada através de empenho e dedicação, conforme ensinado por Jesus a Pedro em uma das passagens do evangelho.
Mas o resultado da pescaria por si só não resolve os problemas que o levaram a profunda tristeza, a prece é o alimento para sustentar a paciência e a coragem, perseverando na busca e não desistindo da luta. Muitas vezes o problema não poderá ser resolvido instantaneamente, mas se você estiver em sintonia com a fonte de sabedoria ELA o ajudará a “contornar” as pedras do caminho.
A freqüência a grupos religiosos, de meditação ou que praticam a solidariedade é muito importante também para manter a sintonia. O convívio com pessoas que compartilham deste ideal trazem influencias positivas e o ajudarão das mais variadas formas.
A solidariedade aos menos afortunados também o ajuda a conhecer dificuldades vivenciadas por outros espíritos, amenizando as dores por eles vivenciadas você acaba por ajudar na própria cura.
Irmãos, que possamos fincar de forma definitiva a âncora da fé pura nas profundezas da alma, afirmando de uma vez por todas nossa intenção em alcançar a cura integral da alma.

Fechamos o texto com esta passagem de profunda reflexão, escrita por Khalil Gibran no livro O Profeta, sobre o Auto-Conhecimento.
“Os vossos corações conhecem em silêncio os segredos dos dias e das noites.
Mas os vossos ouvidos anseiam pelo som do conhecimento do vosso coração. 
Vós sabeis por palavras aquilo que sempre soubestes em pensamento. 
Tocais com a ponta dos dedos o corpo nu dos vossos sonhos. 
E ainda bem que assim é. 
A nascente oculta da vossa alma deve erguer-se e correr a murmurar para 
mar, e o tesouro das vossas profundezas infinitas será revelado perante os vossos olhos. 
Mas que não haja medidas para pesar o vosso tesouro desconhecido; 
E não procureis as profundezas do vosso conhecimento com limites. 
Pois o ser em si não tem limites nem medidas. 
Não digais “Encontrei a verdade”, mas antes “Encontrei uma verdade.” 
Não digais “Encontrei o caminho para a alma”, mas antes “Encontrei a alma a seguir o meu caminho”. 
Pois a alma percorre todos os caminhos. 
A alma não percorre uma linha, nem cresce como um caniço. 
A alma desvenda-se a si própria como um lotus de incontáveis pétalas.” 
Fonte: http://www.veg11.com.br/