CRIE UM JARDIM SENSORIAL E FAÇA SEU GATO MAIS FELIZ


Os gatos são exploradores por natureza e, por isso, amam tanto gramados e jardins: quando bem cuidados, esses espaços oferecem um ambiente rico em cores, texturas, cheiros e sabores. 

Quer saber como criar uma área verde estimulante para seu gatinho?  Siga essas dicas e monte um jardim sensorial para agradar os felinos.




Cuidados gerais
Para proteção do seu bichinho, elimine as plantas tóxicas, como lírio (Lilium), comigo-ninguém-pode (Dieffenbachia seguine) e copo-de-leite (Zantedeschia aethiopica). 
Também não use vasos leves, que possam ser derrubados. 
As plantas mais adequadas para os gatos são as que permitem interação e mexem com os seus sentidos.
Hora do lanche
Os gatos vão agradecer se, além de brincar, puderem petiscar algumas folhinhas no jardim. Para isso, plante gramas de trigo, milho e aveia. Mais do que comestíveis, essas espécies são ricas em vitaminas e fibras. 
Mas atenção: tanto o trigo, quanto a aveia não costumam se desenvolver bem em locais expostos ao sol intenso. 
Também vale procurar um veterinário se seu gato apresentar interesse excessivo em degustar esses vegetais. Por trás deste hábito pode se esconder alterações gástricas ou digestivas, como gastrite e verminoses.
Cheirinho bom
Espécies que exalam perfumes agradáveis, como a valeriana (Valeriana officinalis) e a camomila (Matricaria recutita), são seguras e tendem a agradar o olfato dos felinos. 
Ambas são conhecidas pelo odor suave e por suas propriedades calmantes. A camomila, em especial, também repele insetos e ácaros, sendo ótima companheira para outros vegetais e animais.
A preferida
Se a ideia é deixar o jardim mais divertido para o seu gatinho, não deixe de considerar a catnip, menta de gato ou erva-gateira (Nepeta cararia). 
Trata-se de uma espécie perene, com folhas em forma de coração e que mantém um óleo essencial em seus caules e folhas. 
Este líquido contém o composto nepetalactona, que pode excitar, alegrar ou relaxar os felinos adultos. O mais recomendável é plantar a erva em vasos ou jardineiras. 
Isso porque, quando cultivada diretamente no solo, essa espécie tende a se alastrar e crescer como erva daninha.
Colírio para os olhos
Assim como os humanos, os gatos também apreciam coisas bonitas. 
Por isso, que tal plantar flores coloridas no jardim para agradá-los? 
Dê preferência para espécies com flores azuis, vermelhas ou amarelas, como os girassóis (Helianthus annuus). 
A escolha de tais matizes tem uma explicação: pesquisas apontam que estas três cores fazem parte do espectro identificável de cães e gatos, que enxergam mal o verde.
Hora de brincar
O jardim sensorial tende a ficar mais rico com plantas de texturas e tamanhos diferentes. 
Você pode tentar, inclusive, introduzir alguns exemplares de suculentas e cactos (esses últimos funcionam bem como coçadores para os bichanos). 
Apenas verifique se a espécie tem espinhos ‘macios’, para não machucar o bichinho. Se tiver espaço, construa algumas treliças de bambu para o gato se esconder e se aventurar. 
Gatos gostam de escalar. Pense nisso e escolha plantas altas que possibilitem a diversão, árvores com galhos grossos, como uvaias (Eugenia pyriformis) e nespereiras (Eriobotrya japonica).
Leia também, clique: 

GUIAS ESPIRITUAIS – Como Fazer Contato

Você já sentiu a presença de algo mágico ou espiritual em algum momento da sua vida?

Pois é, embora não nos damos conta, devido a correria do dia a dia e da programação cética a que fomos submetidos, estamos SEMPRE acompanhados de amigos invisíveis, nos momentos tristes e felizes.

Basta um pouquinho de abertura para a sensibilidade e você perceberá com razoável facilidade essa presença amistosa e pacificadora.

Eles são nossos espíritos guias.
Os espíritos guias estão entre nós desde que os seres humanos apareceram na Terra. Algumas pessoas podem sentir seus espíritos guias e outros não, ou não entender o que é exatamente um espírito guia. 

Mas eles estão conosco, nos momentos bons e ruins, e possuem uma ligação cármica com nossa jornada aqui pela Terra. Fonte de informações e aprendizado, os guias espirituais podem auxiliá-lo a seguir pela vida com mais consciência e desfrutando de maior prosperidade.

Os guias espirituais residem em diferentes dimensões, como o plano astral. Eles operam numa alta frequência vibracional e podem ser contatados por meio da meditação, hipnose, rituais ou qualquer outra atividade que eleve o nosso campo vibracional. 

Os espíritos guias estão conosco para nos ajudar ao longo da vida. Eles não estão aqui para nos servir ou para que nós sirvamos a eles; na verdade, trata-se de uma relação simbiótica ou parceria.

Se nós gentilmente pedirmos a eles por respostas, eles normalmente nós fornecerão. Afinal, você estará conversando com o seu Eu Superior.

Muitas crianças tiveram experiências com espíritos guias por meio de amigos imaginários. Muitos psicólogos dirão que os amigos imaginários são criações mentais da criança que ocorre porque ela se sente sozinha ou sem vivências de brincadeiras.

Mas psicólogos também afirmam que algumas crianças com amigos imaginários, muitas vezes dão a eles traços de personalidade que lhes faltam ou conversarão com o amigo imaginário sobre coisas que a essas crianças são estressantes ou aborrecedoras.

A medida que a criança cresce para a vida adulta, os amigos imaginários vão se tornando cada vez menos importantes embora eles ainda possam estar presentes, mas aprendem a “esquecê-los” devido a influência dos adultos e, também, para se ajustarem às pressões sociais.

Os guias espirituais estão próximos de nós o tempo todo, mesmo que você escolha ignorá-los ou perde o hábito de se dirigir a eles.

Eles tendem a se aproximar de um modo que nos seja familiar e confortável, tal como num sonho, durante a meditação, hipnose, podendo se apresentar em forma humana ou animal.

Alguns acreditam que os espíritos guias são almas que viveram vidas semelhantes a que vivemos agora. Como eles já pertenceram ao reino humano, eles possuem personalidade própria e um jeito peculiar de fazerem as coisas.

De uma certa forma, existe uma relação antiga entre você e seus guias espirituais e todos juntos vibram numa frequência semelhante e compartilham informações diferentes do Universo.
Por exemplo, pessoas mais devotadas possuem guias espirituais que a auxiliam a absorver as energias amorosas e informações intuitivas que as auxiliem a prestar serviços e socorro a outras pessoas.
Em algumas crenças religiosas, os espíritos guias são chamados anjos da guarda. Nós podemos ter muitos espíritos guias dependendo da situação e também temos um Mestre Guia, como um arcanjo que nos auxilia quando necessitamos, e que se une a nós no momento do nascimento, acompanhando-nos por toda a vida.
COMO ENTRAR EM CONTATO COM SEU GUIA ESPIRITUAL
Para entrar em contato com seu espírito guia você precisa sentar-se em silêncio, sem distrações, relaxado, com a mente serena e focada.

Isso pode ser feito antes de dormir.

Não é necessário falar alto. Espíritos guias geralmente usam a telepatia para se comunicar, quando eles entram em sintonia com a vibração dos seus pensamentos.

Mentalmente diga olá. Espere por uma resposta ou saudação, mas não espere que isso ocorra imediatamente.

É algo que necessita treino, tempo e paciência. Permaneça relaxado e continue com seu questionamento.

Fica mais fácil se você fizer perguntas que podem ser respondidas com “sim” ou “não”.

Por exemplo: “devo aceitar mudar de emprego?”, “Será benéfico para mim  fazer isso?”, “O médico que procurei é o mais adequado para resolver o meu problema?”. 

A resposta virá clara na forma de um sentimento, imagem mental, sonho ou tempos depois, numa conversa com alguém. Assim que começar a receber as respostas, sua conexão com eles se tornará mais efetiva.


RECEBENDO ORIENTAÇÃO
Todos nós temos espíritos guias, mesmo que você sequer saiba disso.
Nossos guias estão aqui para nos ajudar a navegar pelo mundo físico e aprender as lições que nos propusemos aprender nesta encarnação.
Aqui está um exemplo de “lição” que se pode ter com um guia espiritual:
Enquanto estava em profunda meditação, Cristina foi visitada por Dave, um guia nativo americano. Ele puxou Cristina e a fez montar em seu garanhão branco. Galoparam pelo deserto e colinas vermelhas do Novo México. Dave disse a ela: “Eu estou aqui para ensiná-la a seguir os sinais como um índio faz”. Eles pararam e desceram do cavalo. Ele mostrou a ela como ler os sinais observando de perto a forma como os pedregulhos estavam espalhados e os galhos de cactos quebrados. Disse que ela deveria trazer esse conhecimento consigo e ensinar os outros como ler os sinais em suas vidas também. Depois da meditação, Cristina permaneceu quieta, em silêncio, pensando na viagem prazerosa a qual foi levada pelos seu espírito guia. A mensagem dele permaneceu ressoando no seu íntimo e, finalmente, ela entendeu que deveria ensinar os outros a seguir os sinais. Ela entendeu que sinais significavam intuição. A partir daquele momento, Cristina decidiu-se pela carreira de conselheira e terapeuta, um missão que sem dúvida escolhera desenvolver nesta encarnação e que cuja lembrança foi resgatada pelo seu guia espiritual Dave.
Você também pode entrar em contato com seus guias espirituais e obter informações intuitivas para você e para auxiliar outras pessoas.

Para se conectar com seus guias espirituais, siga os seguintes passos:
1. Relaxe num local quieto. Faça algumas respirações profundas, inspirando pelo nariz e expirando pela boca. Tente silenciar sua mente.
2. Quando o ritmo da respiração profunda se tornar natural, fale com seus guias espirituais. Silenciosamente diga-lhes que você quer entrar em contato com eles e que está aberto para receber a orientação deles.
3. Silenciosamente, peça que venha a você o espírito guia que você necessita, com a informação que possa melhor orientá-lo no momento.
4. Imagine (veja nos olhos da mente) que você está subindo uma agradável colina num campo bonito. Está quente e ensolarado lá fora. Você sente o calor do sol nos seus braços e na sua face. Quando você atinge o topo da colina, ao longe você vê uma figura caminhando numa trilha, vindo  em sua direção. É o seu guia espiritual.
5. O espírito guia acena para você e você também acena para ele. Ele está bastante longe para saber se o espírito é homem ou mulher. Não tenha expectativas. O seu espírito guia pode ser de qualquer sexo, ou assumir qualquer forma. Apenas deixe acontecer, sem julgamentos.
Artigo relacionado: 7 tipos de guias espirituais
6. Você continua caminhando, passando pelas árvores e por um riacho murmurante, enquanto seu guia vai ficando mais distinguível.
7. Em algum momento você será capaz de se certificar se a figura vindo em sua direção é um homem ou mulher, embora ainda não consiga definir a qual raça ele pretende. Você vê o que ele veste e observa as cores da sua vestimenta.
8. Agora, você está face a face com ele. Você pode vê-lo claramente. Vocês se abraçam. Você acaba de se encontrar com uma entidade que se importa muito com você e cujo propósito é guardar o seu bem-estar. Você sente o amor emanando do seu guia espiritual.
9. Agora, o espírito guia lhe diz o seu nome. O nome dele é… Você ouve sua voz amiga e gentil.
10. Ele lhe explicará como poderá lhe ajudar e qual o seu propósito nesta encarnação. Não fique desapontado se num primeiro encontro, tudo o que acontecer for apenas uma apresentação. Ele sempre entrará em contato com você quando necessitar. Tudo o que você tem a fazer é praticar.
11. Permanece com ele o quanto achar necessário, então volte para sua consciência de vigília.
Não se esqueça de escrever toda a experiência, registrar as informações que receber do contato com seus guias espirituais. Você poderá, eventualmente, encontrar-se com outros tipos de guias espirituais.
Faça da primeira sessão algo apenas introdutório. Não bombardeie seu guia com perguntas diversas. Apenas ouça o que ele tem a lhe dizer nesse primeiro encontro.
Também não queria entrar em contato de início com diferentes guias. Trabalhe com um primeiro até você ganhar experiência. Senão, pode ser que você fique confuso em ouvir tantas vozes distintas dentro de você e perderá o conhecimento e orientação que estão sendo passados.

7 TIPOS DE GUIAS ESPIRITUAIS
Para muitas pessoas, os guias espirituais são entidades que escolhemos , ou são auxiliares que são atribuídos a nós antes do nascimento.

Para outros, guias espirituais são elementos da nossa mente subconsciente que se apresentam com a imagem de arquétipos milenares.

Ou ainda, os guias espirituais podem ser considerados também como representações de nosso próprio eu superior em dimensões superiores.

Seja lá qual for a definição que se dê sobre os guias espirituais, não há dúvida de que todos nós necessitamos de orientação, direção e apoio na vida a fim de que possamos nos autorrealizar e cumprir com nossos compromissos propostos para esta encarnação.
Os guias espirituais, bem como outros elementos da espiritualidade, têm sido mal interpretados, usados de formas equivocadas e rentabilizados como produtos comerciais na internet e na vida real. Apesar das distorções promovidas por pessoas ingênuas ou mal intencionadas, os guias espirituais constituem uma classe de experiência humana que pode trazer muita evolução pessoal.
Fato é que os guias espirituais são entidades que norteiam nosso espírito em sua jornada por este mundo tão cheio de contradições e conflitos. A meta deles é nos conduzir a um estado final de clareza, liberdade,alegria e paz.
Para começarmos uma boa conexão com seu guia espiritual é interessante  aprender sobre os diversos tipos de guias que existem invisíveis a nós.
A tendência comum é imaginar que guias espirituais são anjos. Toda a iconografia cristã está repleta de imagens angélicas. Entretanto, existem outras possibilidades inusitadas que podem ser consideradas sobre as formas como os guias espirituais podem se apresentar e exercer suas diferentes funções.
Eles possuem formas ilimitadas e se adaptam facilmente à cultura e época, sempre usando representações que façam ressonância positiva dentro das pessoas,criando confiança e um sentido de amparo vindo de uma plano superior. Um guia espiritual pode ser o canto de um pássaro, uma rajada de vento, um cristal que emita algum tipo de vibração reconhecível, etc.
Existem tantas possibilidades no universo e você pode ter em seu auxílio mais de uma dessas formas. Vamos conhecer algumas delas:
1) Meio homem, meio animal
Muitos guias espirituais se apresentam como metade homem/mulher e metade animal.

Podemos citar como exemplos: centauros, faunos, harpias, sereias, esfinges, fadas e minotauros.

Muitas divindades também aparecem como guias espirituais,por exemplo, Anúbis (deus egípcio com cabeça de chacal), Ganesha (deus com cabeça de elefante indiano), Ra (cabeça de falcão, corpo humano) etc.

Um guia espiritual que se manifeste como o Minotauro, por exemplo, pode ser a revelação do próprio eu-sombra da pessoa, um elemento capaz de levá-la a embarcar numa jornada de cura de antigas e profundas feridas da alma.

2) Animais de poder ou totems
Nas culturas indígenas e xamânicas, os animais ganham grande representação como guias espirituais e pontos de contato com o mundo espiritual.

Normalmente eles estão associados aos anseios e necessidades internas de uma pessoa.

Normalmente uma pessoa fica associada a um determinado tipo de energia numa fase da vida e essa energia é representada pela imagem de um animal.

A águia, a serpente, o leão, o touro são representações comuns e vale lembrar que a Astrologia utiliza os símbolos animais no Zodíaco.

Com exceção de Gêmeos, Virgem, Libra e Aquário, todos os demais signos são animais.

3) Seres de luz
Para muitas pessoas, os guias espirituais são imaginados como seres de luz, também conhecidos como anjos da guarda.

Normalmente os seres de luz estão relacionados aos processos traumáticos, exercendo proteção e condução em momentos de doenças, perdas e luto.

Eles são ditos seres de luz porque sua representação milenar é de criaturas celestes envoltas em uma áurea brilhante,incandescente, cheia de luz.

4) Ancestrais

Há quem acredite que os guias espirituais são ancestrais, pessoas desta ou de outra encarnação, com as quais se teve um vínculo de sangue ou que estão ligadas direta ou indiretamente à linhagem de uma pessoa.

Pode ser um parente recém falecido (pai, mãe, tia, avô) ou um parente morto há muito tempo que provavelmente a pessoa sequer chegou a conhecer.

Nos trabalhos com Constelação Familiar, a influência oculta de parentes desconhecidos ou apartados da família pode ser esclarecida e uma cura sistêmica se processa, alterando o destino da pessoa e da própria família em questão.

Mensagem dos antepassados podem gerar mudanças incríveis nos encarnados. Há inúmeras histórias no Kardecismo e não podemos nos esquecer do enorme bem que o trabalho de Chico Xavier fez a muitas pessoas com as mensagens de entes desencarnados.

5) Plantas
O xamanismo prega que tudo que existe é consciência viva e energia vibrante.

Isto inclui as plantas. Umas das formas mais conhecidas de guia espiritual relacionado aos vegetais é a Ayahuasca – uma bebida psicoativa de efeito enteógeno feita a partir de uma planta de origem peruana.

Curiosamente, o cipó Banisteriopsis caapi é conhecido como “a videira das almas”, e aqueles que a tomam se dizem levados para os reinos da existência interior e exterior.

As plantas podem ser tanto simbólicas (Palmeira do Domingo de Ramos, a oliveira de Noé, a Maçã do Jardim das Hespérides, etc) ou experimentais,na qual a ingestão da planta estimula a expansão mental, física e emocional.

6) Deuses e deusas
As imagens de divindades existem desde os princípios da História.

Adorados, temidos e fonte de ensinamentos e castigos, os deuses povoam o imaginário coletivo e são arquétipos antiquíssimos no banco de memória da humanidade.

As diferentes culturas ao longo dos milênios nos deram diversos deuses e deusas e, dentre eles, podemos citar alguns que são considerados guias espirituais:

Atena, Quan Yin, Apolo, Lakshmi, Lugh, Kali, Hathor, Hórus e Selene.

7) Mestres Ascensionados
Segundo os crentes da Fraternidade Branca, os mestres ascensionados são seres que já viveram na Terra, tornaram-se iluminados, e agora operam de planos superiores auxiliando a humanidade no cumprimento do seu Carma.

São professores e portais para o divino. Acredita-se que eles atendem a qualquer pessoa que clame por seus nomes solicitando orientação para atingir a plenitude.

Exemplos de mestres ascensionados a quem se pode recorrer: Krishna, Jesus, Confúcio, Kuthumi, Melquisedeque, Maria, Babaji, Buda e muitos outros que compõem a Fraternidade Branca.

A diversidade é uma lei do universo e os guias espirituais não fogem a essa regra. São tão variados como os seres humanos. 

É provável que durante a vida você tenha muitos tipos de guias com finalidades diferentes e relacionados ao momento de vida que está vivendo.

Uma das forma mais eficazes de se conectar com os guias espirituais é por meio da meditação. Mas outras formas como o canto, a jornada psicoativa, rituais xamânicos são igualmente apropriadas.

TÉCNICAS SIMPLES PARA LIMPEZA E HARMONIZAÇÃO DE AMBIENTES

A seguir, técnicas simples de limpeza e harmonização que podem ser utilizadas separadamente ou combinadas. Comece já e você notará a diferença instantaneamente.
Utilize cristais específicos por toda a casa. Cristais de quartzo rosa, branco ou verde e ametistas servem para praticamente tudo.
Utilização de sprays polarizadores, vaporizadores com ervas, defumadores, aromatizadores, incensos, etc. Crie uma rotina diária de aplicar esses preparados no ambiente, pois eles elevam o psiquismo do local com muita rapidez.
Realizar a mentalização diária com a luz violeta. Mentalizar luz violeta passando por todos os cômodos da casa: em seguida, a luz branca e selando com luz dourada. Faça isso no mínimo quando acorda e quando vai dormir.
Faça uma proteção psíquica na sua casa, imaginando que está envolvida por uma pirâmide de luz. As cores fluem de acordo com sua intuição. Pratique isso juntamente com a limpeza, todos os dias, no mínimo de manhã e noite.
Invocar a presença dos Anjos e Arcanjos. Mentalize que seu lar ou ambiente é envolvido por presenças divinas. Crie isso em sua mente, já é o suficiente. Reze de acordo com sua crença, peça proteção e paz.
Colocar som ambiente no local, utilizando músicas com sons da natureza, principalmente, com ruídos de água, cachoeira, ou rio. Deixe essa musica tocando em volume agradável, mesmo quando não tiver ninguém no local.

Utilize SCAP´s e símbolos radiestésicos devidamente sintonizados. Para essa prática é importante que você tenha conhecimento em Radiestesia.

Faça uso de plantas nos interiores dos ambientes. Os vegetais são nossos aliados e atuam com eficiência na elevação do psiquismo.
Use de fontes energéticas de água, principalmente, nos cantos com menos circulação de energia (por exemplo embaixo de escadas).
Use as cores adequadamente. As cores são muito eficientes, mas precisam ser bem entendidas, para não gerar desequilíbrios. A cor verde é muito adequada para quase tudo. O vermelho deve ser muito bem estudo, já que pode gerar grande ativação e estímulo.
Se você conhecer outras técnicas como, por exemplo, a limpeza energética pela Radiestesia, inclua junto. A combinação de diferentes técnicas potencializa o efeito.
Colocar bibelôs, cata-ventos, mensageiros do vento e sinetas dispersos no ambiente.
Periodicamente, borrifar água com sal grosso na proporção de um litro dágua para duas colheres de sopa de sal grosso, aplicando no teto, parede e chão.
Rezar, meditar no local pedindo paz, luz, harmonia e proteção, fazer isso, no mínimo, uma vez ao dia.
Fazer ancoragem de reversores psíquicos nos locais necessários (ancorar luzes, proteção ou símbolos de Reiki nos mensageiros dos ventos).
Outras formas intuídas, desde que tratadas com respeito e cuidado, sendo devidamente estudadas ou conhecidas as suas reações.


Reversores psíquicos

Escolha um local da casa de sua preferência. Utilize para esse fim um amuleto, cata-vento, mensageiro dos ventos, um quadro especial, etc.
No primeiro dia, toque no objeto, já posicionado no local que você escolheu, faça uma oração, afirmando que esse ponto será um gerador de energia positiva em sua casa.

Mentalize e invoque a presença dos seres de luz que você confia, imagine cores, visualize elementos que você entender serem adequados. Você pode imaginar animais como lobos, águias, leões, etc. Crie na sua tela mental todo esse ambiente, protegido e energizado.

Agora, se você desejar, peça com intenção que vem do coração, que seu lar possa ser um local transmissor e irradiador de bênçãos. Coloque a sua casa à disposição, para que o plano espiritual possa usá-la para ajudar a transmitir vibrações curativas, abençoadas. Deseje muito que isso aconteça.
Toque firme 3 vezes no objeto. Agradeça.
Faça essa prática por mais 2 dias em seguida. A partir disso, você terá ativado em sua casa, um reversor psíquico, um elemento que vai lhe ajudar muito na elevação e manutenção do psiquismo do seu lar ou ambiente que desejar.
Depois dos 3 dias, sempre que você tocar no objeto, a energia mentalizada sempre se dissipará pelo ambiente. Mesmo assim, é importante, uma vez por mês ao menos, reforçar a ancoragem do reversor. Para isso, faça as mesmas mentalizações, no entanto, apenas por um dia.
Não há limites para o número de reversores.

Uso da energia das plantas como alternativa para limpeza e harmonização de ambientes


Eliminar a melancolia e a tristeza do local:
Chá verde, chapéu-de-couro, carobinha, maracujá, losna e marmelo.
Equilíbrio energético para locais com grande circulação de pessoas (escolas, comércios, órgãos públicos, hospitais, creches, entre outros):
Pitangueira, cavalinha, boldo-do-Chile e dente-de-leão.
Gerar criatividade, intuição, novas idéias, estimular o pensamento:
Maracujá, cravo-da-Índia e marmelo.
Gerar esperança, motivação, força e vontade:
Maracujá, cáscara-sagrada, hibisco e gervão.
Gerar paz no lar, harmonia e entendimento entre as pessoas:
Marcela, maçã, quebra-pedra e aipo.
Gerar serenidade e leveza:
Laranjeira, alfazema, bardana, hipérico e erva-de-bicho.
Gerar um ambiente meditativo e de reflexão:
Quitoco, ginseng, chapéu-de-couro, hortelã-levante e ipê-roxo.
Limpar e proteger energeticamente:
Canela, erva-de-bicho, louro, boldo-do-chile e ipê-roxo.
Melhorar o relacionamento do casal:
Gengibre, camomila, jasmim, guaco e ipê roxo.

http://despertardegaia.blogspot.com/

FITOTERAPIA – Cura pela Natureza

Literalmente, Fitoterapia significa tratamento (terapia) através das plantas (phitos). Cada vez mais a Fitoterapia vem sendo aplicada nas mais variadas especialidades médicas.

Abrangendo desde a Clínica Médica, conhecida como Clínica Geral, até especialidades, como Otorrinolaringologia, Ginecologia, Dermatologia, Urologia e Metabologia.
A metabologia nada mais é do que o estudo do metabolismo humano, ou seja, o estudo das transformações energéticas que dão ao ser humano a vida, tendo como fonte elementar de energia os alimentos que consome.
Pela própria noção da especialidade, vemos que há uma preocupação dominante do especialista com o equilíbrio total do corpo, com a descoberta e o tratamento das deficiências que desequilibram as trocas energéticas e, consequentemente, a saúde.
Nessa especialidade, a Fitoterapia tem um campo vastíssimo de aplicação. É possível controlar e tratar a maior parte dos problemas e disfunções utilizando propriedades que o reino vegetal nos oferece.
O conhecimento empírico da chamada medicina caseira, vindo através das gerações, nos traz até hoje o uso de chás e infusões que, embora utilizados sem nenhum contexto científico, se revelam eficazes em muitas ocasiões.
Qual de nós já não experimentou um chá de erva doce para o intestino ou a digestão, de camomila para acalmar ou, ainda, um gargarejo de romã para a garganta irritada? Obviamente, nem só sob a forma de chás as plantas são úteis. Na verdade seu espectro de aplicação é muito abrangente.
Alguns exemplos:
 Chá de Maracujá (dificuldade para dormir)
1 xícara (chá) de água fervente
2 colheres (sopa) de folhas de maracujá picadas
Lave bem as folhas de marcujá.Coloque a água para ferver.Assim que iniciar a fervura desligue o fogo.Numa xícara coloque as folhas de maracujá e por cima derrame água fervente. Abafe por 10 minutos.Coe depois de frio.
Atenção: quem sofre de pressão baixa não deve beber o chá de maracujá.
Tome 1 xicara do chá antes de deitar.
O uso de plantas medicinais não exclui a consulta com o seu médico.
Hortelã – Para favorecer a digestão
Prepare um chá em infusão usando 2 gramas de folhas secas para 100 ml de água fervente.
Tome uma xícara após as refeições.
 Chá de hortelã tira o apetite exagerado
Você sabia? Esse chazinho é bom para o estômago e tira a fome.

 Óleo de hortelã para massagem
Folhas e flores de hortelã
Azeite
Pegue um punhado de flores e folhas de hortelã e amasse.Então mergulhe a erva em azeite por 4 dias.Uso externo em massagens.

 Guaraná – Estimulante geral e dores de cabeça
O guaraná dá um excelente refresco, mas seu uso medicinal é destacado como um ótimo estimulante geral e empregado nas dores de cabeça.

Como preparar:
3 gramas de guaraná em pó
1 copo de água fria
Deixar em repouso por algumas horas. Filtrar e tomar.

Receita para revigorar o cérebro e a memória
1 colher de anis
1 colher de alecrim
1 colher de sálvia
2 copos de água fervendo
Coloque as ervas em vasilha de louça ou vidro, cubra com água fervendo e deixe até amornar. Tome no período da manhã, duas horas após a primeira refeição.

 Para prevenir resfriados
1 beterraba descascada e ralada
Suco de 1 limão coado
Tome 1 colher de sopa desta mistura antes das principais refeições.
– Aumentará a resistência do organismo, evitando o resfriado.
– Poderá fazer uso contínuo
– Esta receita se conserva por 24 horas apenas, ou seja, no dia seguinte é preciso prepará-la novamente, mesmo que tenha sobrado um pouco da mesma, jogue fora.
 Cólicas em geral (também para bebês)
1 colher de erva-doce
1 colher de cominho
3 anis-estrelado
4 xícaras de água fervendo.
Moa o anis e deixe em fervura com a erva-doce e o cominho por 1 a 2 minutos.Espere esfriar, coe e ofereça durante os intervalos das refeições.

 Suco regenerador, calmante diurético e emagrecedor
1 limão sem casca.
1 fatia de abacaxi
6 folhas frescas de pitanga
1 folha fresca de erva-cidreira
1 rama fresca de cavalinha
1 copo de água
Adoçante – a gosto.
Bater todos os ingredientes juntos, coar e tomar 2 vezes ao dia.
Adoce a gosto.

 Chá para tonturas – Labirintite
1 colher (cha) de erva-doce
1 colher (chá) de alecrim
3 cravos da índia, sem cabeça
1 xícara de (chá) de água fervente. 
Deixe amornar, coar e tomar

Como preparar as plantas medicinais:
Infusão: Jogar a parte utilizada, geralmente folhas e flores, sobre água fervente, abafar e deixar por uns 10 a 15 minutos.
Xarope: Cozinhar a erva, coar e levar ao fogo com açúcar até dar o ponto. Outro modo de preparo é colocar 20 colheres de sopa de açúcar em 250 ml de água, ferver e deixar atingir o ponto desejado.Depois deve-se juntar o sumo da planta e misturar bem.
Decoção: Cozimento da planta durante determinado tempo. Deixar cozinhar entre 5 e 10 minutos as flores, folhas e partes moles.Se forem utilizadas as cascas, a raiz ou talos, cozinhar por 10 a 30 minutos.
Maceração: Colocar a erva em água fria, de molho, por um período de 10 a 24 horas. Agitar a mistura de hora em hora.Coar antes de usar.
Cataplasmas: São de uso local e têm efeito dedativo.Pode-se usar erva fresca, moída ou ralada, em forma de papa com farinha de trigo.Em seguida a massa é envolvida em pano limpo e fino e colocado sobre o local desejado.
Compressas: São feitas da mesma maneira que os cataplasmas, mas sem usar a farinha de trigo.
Gargarejos: Preparar o chá das ervas medicinais por decoção.
Inalações: Colocar as ervas para ferver e inspirar o vapor.
Banhos: Para cada litro de água, cozinhar 50 gramas da planta, coar e despejar o líquido junto à agua do banho.
Pós: Este é um modo bom e prático de guardar as plantas e suas propriedades curativas por um tempo maior. É interessante refazer os pós, trocá-los por outros mais frescos a cada 6 meses.
Material necessário:

Vasilhas pequenas de vidro ou de louça, devidamente esterilizados
Cascas, caules ou folhas secas
Liquidificador, máquina de moer ou pilão de cobre esterilizado e bem seco
Como proceder:
Moa bem a erva
Rotule a embalagem
Guarde em local seco e fresco
Use quando necessário.
Tinturas: Usar um copo cheio da planta para 1/3 de copo de álcool de cereais.Deixar a mistura descansar por 10 dias. Coar e colocar num recipiente. No momento de usar, diluir uma parte da tintura para 20 partes de água.
Tintura-mãe: A partir da maceração, é possível fazer tinturas-mãe de quase todas as ervas. O mais importante é mantê-las em vidro ambar ou armários escuros. A tintura-mãe contém as propriedades das ervas sintetizadas, por isso duram muitos anos.
Para prepará-las, basta misturar três partes de erva com sete de álcool de cereais ou ainda seis partes do veículo (álcool de cereais) e uma de água destilada. Para se fazer a tintura, primeiramente é preciso socar a erva. Em seguida, acrescentar o veículo na proporção descrita acima. Depois deve-se vedar solução e colocá-la em local escuro. Filtrar após 20 dias.
Não esqueça que você fez uma tintura-mãe, super concentrada, para usá-la você deverá diluí-la. Pode usar uma parte desta tintura diluída em 20 partes de água.
Como secar as plantas medicinais
As ervas devem ser secas em locais ventilados, à sombra ou ao sol da manhã, ou até mesmo na chapa de um fogão à lenha.
Doses: A dose diária para os chás é de 20 gramas de erva para cada litro de água, ou seja, uma colher de sopa para cada xícara de chá.É bom saber também que uma colher de café, equivale a 4 gramas de raizes secas e 2 gramas de folhas verdes.
Tratamentos:
Ansiedade:
– Erva cidreira (chá)
 Antiespasmódico: (sedativos)
– laranja (infusões, decoções, elixires e licores com as flores), jasmim (chá com as folhas), maracujá (fruto).
 Diarréia:
– Chá da goiabeira,colocar três folhinhas novas em infusão numa xícara de água fervente.
Dores de cabeça: (hemicrania)
– amor perfeito (infusão das flores e folhas), girassol (infusão das sementes torradas e moídas), maracujá-açu (fruto)
Dores de dente:
– Cravo-da-índia (óleo), malva (cataplasma com a folha fresca), romã (infusão com as flores para bochechos)
Esgotamento:
– Erva-cidreira (chá), hortelã (chá), laranjeira (chá com as folhas), camomila (chá com as folhas).
Aftas:
– Babosa (de hora em hora, raspe a parte gelatinosa da babosa e coloque sobre a afta.
Outra – 1 colher (sopa) de suco puro de tanchagem e 1/2 colher (sopa) de suco de alecrim.
Guarde os sucos em vasilha de vidro ou louça, tampado na geldeira e molhe a afta de hora em hora com a mistura.
Mau Hálito:
– 4 folhinhas de alfavaca(manjericão), 8 folhinhas de hortelã, 3 anisses-estrelados.
Macere bem as ervas recomendadas, cubra com 1 xícara de água fria e deixe por 4 horas em local fresco.De hora em hora, tome 1 colher de sopa.A pessoa com mau hálito deve tomar 8 copos de água por dia, nos intervalos das refeições.
Pressão Alta:
2 colheres (sopa) de sete-sangrias
1 laranja cortada com a casca
4 folhas de maracujá
5 colheres (sopa) de sementes frescas, com o suco do maracujá
1 xicara de mel
Macere a laranja, a folha de maracujá, revolva delicadamente as sementes de maracujá e cubra com o mel. Deixe por 6 horas em local fresco.Coe e use de 3 a 4 colheres (sopa) por dia, em 1/2 xícara de água.
Pressão Baixa: 
3 tomates maduros
3 cenouras
4 colheres (sopa) de salsinha
Bata no liquidificador com 1/2 xícara de água.Coe numa peneira fina e tome 15 a 20 minutos antes do almoço.
Varizes: 
2 colheres (sopa) de carqueja
2 colheres (sopa) de rosa-branca
4 xícaras de água fervendo
Deixe as ervas indicadas na água fervendo até esfriarem.Coe e tome 3 a 4 xícaras por dia.

Chá de Ginkgo Biloba ( Elixir da Juventude)
A Erva Natural da Anti-idade
Veja alguns beneficios desta planta maravilhosa!

Ginkgo Biloba, ajuda a aumentar a circulação do sangue e o oxigênio para o cérebro, deste modo inibindo a perda de memória, sem haver nenhum efeito colateral na administração de qualquer dosagem. É usado no tratamento da má circulação dos pés e mãos, varizes e problemas nas pernas, como também bronquite e tosse.

Também é usado nos problemas de artrite e reumatismo, problemas oftalmológicos causados por má circulação e pode aliviar a tensão e a ansiedade. É recomendado para aqueles que sofrem de falta de energia, tonturas, fadiga mental, mãos e pés frios e inchaços no corpo. Produz energia mental, melhorando a falta de memória; ativa as funções mentais e retarda a perda de audição na velhice.

Protege o organismo contra o efeito das toxinas do meio ambiente, contra estresse. Usado para sintomas da asma, alergias comuns e aumenta a imunidade contra doenças elementares. Modo de usar: 3 a 5 gramas de folhas secas em um copo de água fervente.

Chá de Carqueja
Vejamos as propriedades desta planta popularmente conhecida:

Contém calcio, fosforo, iodo e proteínas de muito benefício para a saude humana. A Carqueja é muito usada para combater os males do fígado e a menopausa da mulher.

É um excelente anti-reumático. Limpa a pele de manchas e espinhas; Combate a anemia, asma, azia e aftas; Elimina a gordura gradativamente, suprimindo as causas da obesidade, emagrece lentamente a fim de que o obeso se sinta cada vez mais forte e menos cansado; Desintoxica o organismo, dando melhor circulação ao sangue; Restaura o funcionamento do estômago, intestino, fígado e vias urinárias; Util nas bronquites, resfriados, afecções da garganta e do peito, ajuda a expulsar os catarros pulmonares sobretudo para dissolver mucosidades; Ótimo para má digestão, boca amarga e mau halito; Também usado em casos de reumatismo, varizes e câimbras. Modo de usar: 8 gramas em um copo de água fervente. 

Chá para queda do cabelo
Ferva 100 gramas de avenca seca em 1 litro de água durante 30 minutos.
Filtre e friccione diariamente no couro cabeludo.
Tratamento para catapora
Tome chá de dente-de-leão em pequenos goles para facilitar a eliminação da catapora.Nas coceiras, passe água boricada e vaselina misturadas em partes iguais.
Para obter Longevidade e resistência física
Coma meia cebola crua 2 vezes ao dia e ingira pela manhã o suco puro(gelado) de 2 limões. Essa mistura de selênio e vitamina C transformará seu organismo em uma fábrica de saúde.
Amígdalas inflamadas (garganta)
Corte uma romã em cruz,faça uma infusão de 3 partes com uma pitada de sal e gargareje 3 vezes ao dia.
Para combater o Colesterol
Para ajudar a controlar o colesterol, tome diariamente cerca de 50 gramas de aveia em flocos. Dê preferência à aveia integral comprada em loja de produtos naturais. As fibras solúveis da aveia capturam o colesterol excedente, impedindo seu acúmulo nas artérias.
 Para combater a Tosse noturna
3 colheres de sopa de canela em pó (em uma panelinha)
3 colheres de sopa de conhaque
Levar ao fogo, ferver até secar, junte um copo de leite e adoça com açúcar ou adoçante, quando estiver tossindo dê ao adulto ou criança.(O conhaque será evaporado, não restando teor de álcool).
Propriedades medicinais do gengibre
Os rizomas além de muito utilizados como condimentos, são indicados nas digestões difíceis, na impotência sexual, cólicas intestinais,garganta, tosse, eliminador de gases do estômago e intestino, dores reumáticas, artrite, entorses, dores musculares e neuvralgias.
Emprego: 4 gramas em um copo de água fervente ou sob a forma de licores de gengibre.

Chá Verde – Veja os benefícios deste chá.


– Emagrece
– Diminue o colesterol
– Reforça os vasos sanguineos
– Favorece o coração
– É antinflamatório
– Normaliza a função da tireóide
– Ajuda na regeneração da pele
– Aumenta a energia
– É antidepressivo
– Ajuda a curar doenças do fígado
– Tem efeito antigripal no caso do consumo prolongado
– Inibe a formação de pedras na visícula e nos rins
– Como tem flúor, previne as cáries
– Fornece boas doses de vitamina e sais minerais
– Retarda o envelhecinento, por ser antioxidante (sendo 100 vezes mais potente que a vitamina C e 20 vezes mais potente que a vitamina E).
– Tem efeitos anticancerígenos
– Beneficia cabelos castigados por química.
Tome uma a duas vezes ao dia.

 Chá Medicinal para tratamento no sistema circulatório
* Ajuda muito nas varizes*
20 gramas de erva de bicho
2 castanhas da índia picadas
20 gramas de cavalinha
20 gramas de pari-paroba
1/2 litro de água
Ferva todos os ingredientes com água e tome uma xícara do chá três vezes ao dia.
 Chá de Boldo
O Chá de boldo é indicado para afecções do fígado e estômago, hepatite litíase biliar (cálculos da visícula), cólicas hepáticas e congestões do fígado, flautulência, dispesia, dores do estômago, distúrbios gástricos e digestivos, inapetência, fraqueza orgânica, tonturas, insônia, prisão de ventre e cólicas intestinais, reumatismo e gonorréia. O chá de boldo é ainda um tônico amargo que facilita o trabalho da visícula biliar, estimulando a secreção da bilis, o que favorece a digestão das gorduras.Seu uso muito prolongado pode causar irritação gástrica.

Fonte: http://www.aboasaude.com.br

LIMPEZA DO AMBIENTE COM AUXÍLIO DA NATUREZA

Neste artigo abordaremos as diferentes formas de se limpar e vitalizar um ambiente, buscando sempre na Natureza os condensadores de energia necessários para realizar essa tarefa.

Embora a Natureza seja abundante em recursos energéticos que nos ajudam, devemos fazer a nossa parte, visando sempre transformar nosso Lar em um templo.

Sabemos que isso é muito difícil, pois somos ainda instáveis em nossas emoções e pensamentos, deixando assim brechas para receber emissões negativas de encarnados e desencarnados.

Esse artigo não tem como objetivo somente ensinar a limpar energeticamente nossas casas e ambientes de trabalho: ele visa também a conscientização do respeito e reconhecimento que devemos ter para com a Mãe Natureza.

Aprendamos então a sentir suas amorosas vibrações, a amar suas belíssimas criações e a cuidar dela, pois ela é Entidade Viva e, como tudo no Universo, está ligada a nós.

Cargas Tóxicas nos Ambientes

Tudo à nossa volta é energia, que pode vibrar em alta freqüência (positiva) ou em baixa freqüência (negativa).

O mundo físico é suscetível ao contato material, por isso podemos dizer que as “sujeiras” que aderem são físicas, palpáveis, algumas vezes visíveis.

Contudo, isso não é verdade quando entramos em planos mais sutis. O plano astral é altamente sensível aos pensamentos e emoções, ou seja, o “ambiente” astral à sua volta é conseqüência do seu estado emocional e mental.

Expandindo esse conceito dizemos que a contraparte astral do seu ambiente doméstico ou profissional é impregnado pelos resíduos “astrais” emitidos pelos freqüentadores, visitantes e pessoas encarnadas e desencarnadas ligadas ao local em questão.

Vamos explicar melhor isso tudo…

Todo elemento material – paredes, cadeiras, móveis, etc – possui uma contraparte astral. A sujeira física adere ao elemento físico, ficando visível depois que certa quantidade se agrupa. No ambiente astral acontece a mesma coisa, só que em um plano mais sutil, onde os átomos estão carregados com energias emocionais e a matéria é sujeita à vontade do espírito (tanto para o bem quanto para o mal).

Podemos comparar a sujeira, poeira, resto de comida, odores ruins, etc com as energias negativas, de baixo teor moral e vibratório, que aderem e impregnam o ambiente, deixando inclusive odores fétidos, causando muitas vezes sensação de repulsão para os espíritos desencarnados (mais equilibrados) e para os encarnados mais sensíveis (não necessariamente médiuns com faculdades sensitivas afloradas).

O sabão e a escova do plano físico se transformam em prece e vigilância no plano astral.

Os pensamentos POSITIVOS, a fé, a paz interior, etc, emitem energias de alto teor vibratório, dizimando as energias negativas quando entram em contato com elas.

As energias negativas que aderem a um ambiente podem vir das seguintes fontes:

Desequilíbrio emocional, depressão, pessimismo, uso de drogas ou álcool, vícios, desregramento sexual, etc, de um dos componentes da casa;

Pessoas que freqüentam a casa (regularmente ou não) e que estão incluídas nas desarmonias citadas no item anterior;

Espíritos desencarnados, obsessores ou vampiros que, devido ao seu desequilíbrio vibratório, espalham energias negativas pelo ambiente. É importante lembrar que por algum motivo esses espíritos estão no seu ambiente doméstico…

Envio de energias negativas por parte de pessoas invejosas ou prejudicadas que, através do seu pensamento, endereçam às vítimas quantidades contínuas de energias negativas. Podemos chamar esse acontecimento de um tipo de feitiço mental, realizado por pessoas que ignoram o poder do pensamento e as conseqüências dos sentimentos de baixo teor vibratório no mundo imponderável; e,

Trabalhos de magia negra que visam o abaixamento vibratório do endereço vibratório (alvo do trabalho) para práticas obsessivas, de vingança ou vampirização de energias.

Nesse artigo mostraremos diferentes formas de utilizar elementos da natureza para ajudar na limpeza do ambiente, que está sempre suscetível às influências citadas acima.

É importante lembrar que não estaríamos sujeitos ao contato dessas energias se nossos lares fossem templos de amor e paz, onde a compreensão, a tolerância e a prática do evangelho de Jesus fossem realizadas diariamente, como fruto do mais profundo amor e respeito pela vida.

A prece, feita com entrega e sem interesses egoístas, é o escudo protetor para o ambiente doméstico, protegendo muitas vezes o lar contra presenças e invasões não desejadas.

Limpeza e Vitalização de Ambientes com o uso de Plantas

Segundo os caboclos e pretos-velhos da Umbanda, as plantas não servem somente para enfeitar as casas. Sua ajuda para os espíritos, encarnados e desencarnados transcendem o mundo físico, alcançando a parte energética, ajudando na limpeza, energização e em alguns casos até na cura de doenças.

As plantas são condensadores de Energia Vital (Prana, ver artigo sobre duplo etérico para maiores informações). Elas absorvem a parte que é necessária para manutenção da sua vida e irradiam o resto para o ambiente, sendo por isso chamadas de condensadores de Prana.

Assim, somente a presença de algum tipo de planta no seu jardim ou na sua casa já tem o efeito de vitalização do ambiente, ajudando muitas pessoas que tem deficiência na absorção de prana.

A estrutura molecular da planta é muito mais sensível que a dos seres humanos, por isso ela recebe o primeiro “impacto” das vibrações negativas. Podemos compará-la a um “para-raio” das energias negativas do ambiente, absorvendo para si a carga tóxica.

Poderíamos ficar sensibilizados e até chateados com esse tipo de acontecimento pois, devido ao nosso desequilíbrio ou de outros, as plantas murcham ou até morrem.
Por isso não devemos criar o sentimento de culpa e sim o de gratidão, vibrando sempre com amor e carinho pelas plantas que nos envolvem, até porque são elas as primeiras a nos defender.

Sua renúncia e dedicação fazem parte de um conjunto de aparatos criado pelo Pai para ajudar na árdua caminhada que devemos percorrer.

As plantas têm diferentes níveis de “sensibilidade” e “resistência” às energias negativas que estão no ambiente.

Todas as plantas “absorvem” uma parte da carga tóxica, contudo, cada planta tem sua capacidade máxima de absorção. Quando essa capacidade chega no limite a planta murcha e morre.

Quem nunca ouviu histórias que falam de pessoas que olham para uma planta e dizem: “Que planta bonita essa!!!”…. e no outro dia a planta está murchinha, morta?!!

Algumas plantas conseguem transformar as energias negativas do ambiente, ou seja, além de absorver elas transmutam as energias negativas em positivas.

Essas plantas são o foco desta parte do artigo, são plantas “mais resistentes” e muito importantes no trabalho de limpeza e vitalização do ambiente.

Cuidados que devem ser tomados

É importante falarmos sobre as precauções que devem ser tomadas com o uso de plantas dentro de casa. Algumas das plantas que têm a função de limpar energeticamente o ambiente são tóxicas.

Caso um animal ou criança coma este tipo de planta, as conseqüências podem ser sérias. Por isso é importante tomar as precauções necessárias para que eles não tenham acesso às plantas. Caso isso não seja possível, então deve-se utilizar somente as plantas não tóxicas, que têm as mesmas propriedades de transmutação.

Informaremos as plantas que são tóxicas no capítulo que trata das propriedades e características de cada uma.

As Plantas
Comigo Ninguém Pode – TÓXICA
Espanta mau-olhado e ajuda na transmutação das energias negativas.
   
      
Peregum, Pau D’Água ou Iperegum
Utilizada para retirar os miasmas (resíduos de cargas negativas) que ficam incrustados nas paredes, móveis e etc. Dica: Fazer um chumaço de Peregum, Espada de São Jorge e Guiné e passá-lo nas paredes, ENCOSTANDO-O, faz com que os miasmas desgrudem do lugar passado.
É importante que o responsável por fazer a limpeza esteja com o pensamento positivo, voltado para Deus, concentrando sua vontade na limpeza do ambiente. Foi aconselhado pelo vovô entrar em prece enquanto estiver realizando a limpeza.
Arruda
É mais sensível ao ambiente que as outras plantas abordadas no artigo, por isso é comum dizer que a Arruda é um pouco mais difícil de “pegar”.Ela absorve intensamente a energia negativa do ambiente, transformando-as em energias positivas. Elas secam e morrem quando absorvem as energias negativas em demasia. Também espanta Mau-Olhado.
Espada de São Jorge – Tóxica
Muito forte na limpeza do ambiente. É sem dúvida uma das plantas mais potentes no quesito absorção e limpeza de ambientes. Segundo as palavras do vovô, “quando a Espada de São Jorge seca é porque o negócio está feio”. Espada de São Jorge é toda Verde e Espada de Santa Bárbara tem as bordas amarelas.
Guiné
A Guiné espanta Mau-Olhado e atua na absorção e transformação de energias negativas do ambiente.
Ela é um pouco mais resistente que a Arruda. Ela tem uma alta capacidade de transmutação energética.
No Escritório
No escritório você pode utilizar aquelas plantas pequenas, que vendem em lojas de produtos naturais. Tem cactos e vários tipos de plantas conhecidas.
Elas realizam as mesmas tarefas das suas irmãs maiores.
Todas as plantas têm a característica de drenar as energias negativas, algumas, no entanto, conseguem repelir, transmutar as energias negativas, que é o caso da Guiné, Arruda e Espada de São Jorge.
Quando ela seca e morre é porque não consegue mais realizar sua tarefa, indicando um ambiente extremamente carregado de energias negativas.
Limpeza de Chão e Móveis
Utilizar Lavanda – Lavanda Officialis – que é diferente da Alfazema que se vende por aí.
Fazer um chá forte e esfregar no chão e nos móveis, depois da limpeza normal.
A lavanda limpa os miasmas. É interessante utilizá-la no chão depois da limpeza das paredes com a mistura de Peregum, Espada de São Jorge, Guiné (explicado anteriormente no artigo).  Quando se passa esse chumaço na parede os vermes astrais e etc vão para o chão.
A lavanda deixa um cheiro agradável no ambiente, servindo também para o ambiente de trabalho.
Defumação
A defumação já é conhecida dos iniciados há muito tempo. Quando as plantas queimam na brasa do carvão elas liberam de uma só vez as energias condensadas durante toda a sua existência (também liberam muito prana).
Dica: Como Realizar a Defumação
Todos os tipos de defumação seguem o mesmo procedimento básico, somente os elementos utilizados é que são diferentes.
Os procedimentos a serem tomados para defumação são os seguintes:
1 – Deve-se comprar um turíbulo – ele é bem barato e é vendido em lojas de produtos religiosos.
2 – Coloca-se um carvão para aquecer na boca do fogão até ficar em brasa. Esse carvão deve ser colocado no fundo do turíbulo, onde existe um local específico para armazená-lo.
3 – Colocam-se então os elementos utilizados para defumação: resinas, plantas, essências, etc.
4 – Deve-se circular pela casa, começando pela cozinha, sempre na mesma direção, de preferência no sentido Horário. Terminar o circuito na cozinha.
5 – É importante que o responsável pela defumação esteja com o pensamento positivo, voltado para Deus, concentrando sua vontade na limpeza do ambiente. Foi aconselhado pelo vovô entrar em prece durante a defumação.
Para Afastar Obsessores
A idéia da defumação para afastar obsessores é ajudar o paciente a ter um “tempo” para se harmonizar, além de buscar forças interiores para lutar contra as tendências negativas que o colocaram a mercê da obsessão.
É sempre importante lembrar que a mudança das atitudes morais e espirituais é que vai imunizar o paciente contra as investidas dos irmãos ignorantes das leis do amor.
Utilizar os seguintes itens:
Palha de Alho / Palha de Cebola / Loro / Carvão em brasa / Turíbulo

Para eliminação de Miasmas e Energização do Ambiente
Utilizar os seguintes itens:
Alecrim – planta seca.
Benjoim – é uma resina que vem em pequenos cristais. 
Pode ser encontrada em lojas de artigos religiosos.
Alfazema.
Incenso em resina – vem em pequenos cristais.
Pode ser encontrada em lojas de artigos religiosos.

Carvão em brasa
Turíbulo
É importante que todos os elementos citados acima estejam presentes para essa defumação.
Se desejar, pode colocar Mirra, que nos traz a lembrança de Jesus.
Para Preparar Ambientes para Prática de Meditação
Utilizar os seguintes itens:
Anis Estrelados
Carvão em brasa
Turíbulo
Horário para Realizar Defumações
Conforme falado anteriormente, a limpeza de ambiente não tem as mesmas restrições dos banhos de limpeza e vitalização, podendo ser realizada em qualquer dia.
Todos os dias, entre 23:45 e 00:15, a chamada Hora Grande, as forças do plano astral estão se reequilibrando.
Fazer defumação nesse horário pode abrir brechas para que algo ruim aconteça, por isso não realizem defumações durante esse horário.
Limpeza de Ambientes com Carvão
Para ambientes onde não se pode utilizar plantas ou defumação, ou para os que não gostam de plantas em casa, ou que tem alergia ao cheiro da defumação, o vovô indicou ou uso do carvão.
Basta colocar o carvão em um copo com água limpa em algum local da casa, de preferência em um lugar que não chame atenção. Pode-se colocar atrás da porta de entrada, onde todos passam.
Quando o carvão afundar é porque ele absorveu as energias negativas do ambiente.  

TANTO A ÁGUA QUANTO O CARVÃO DEVEM SER JOGADOS FORA DEPOIS QUE ELE AFUNDAR!!
Não deixe esse carvão em casa! Jogue-o fora!
A água que estava com o carvão deve ser jogada em água corrente, e NUNCA JOGAR EM LOCAIS ONDE SE PREPARA COMIDA OU TOMA-SE BANHO.
Jogar de preferência no tanque e deixar a água correr ali por algum tempo. Evite utilizar a pia para jogar essa água fora.
Fonte: Grupo Pas