A PRECE É O SANTUÁRIO BENDITO – Bezerra de Menezes

Bezerra de Menezes
Médium Margarida – Grupo GESH –  Vitória, ES – Brasil
Salve Jesus! Salve o amor!
Irmãos, a psicosfera da Terra está repleta de “formas-pensamentos” densas, que arrebatam as criaturas que deixam suas mentes contaminarem-se pelas más sugestões, lançadas não somente pelos espíritos perversos, mas também por criaturas encarnadas repletas de ódio e desamor.
Bem sabemos que em vosso círculo familiar, a Luz do Evangelho brilhou e brilha, iluminando vosso lar e todos que nele habitam, sendo ensinado às crianças de ontem, o amor e o perdão, na doutrina do Mestre Jesus.

Porém, tornaram-se adultos e não são mais regidos por vossa vontade, e suas ideias livres mostram e trazem as marcas do seu caráter, embora ainda estejam sob vossa responsabilidade, já marcham com os próprios pés, decidindo-se por este ou aquele caminho a trilhar.

Devemos alertá-los do perigo dos pensamentos de revolta, pois eles ganham força e forma que envolvem a criatura, e aquele que, mais fraco se encontra é subjugado pelo peso inferior dos sentimentos negativos, que são em maior número, em torno dos habitantes da Terra.
Vosso filho refletirá acerca das vossas palavras, porém filhos, insista na Prece salutar, pois a prece abre clareiras que são caminhos para as vibrações elevadíssimas, que envolvem a Terra e seus habitantes.
Se a densidade está mais próxima do ser humano, é porque ele assim o deseja emanando de si sentimentos inferiores. Mas, o Pai, Jesus e Seus Prepostos, derramam em abundância o Amor sobre a Terra, e aquele que lançar um pensamento em Sua direção, alcançará o amor, sentindo-se repleto de paz.
Tendes fé filhos, pois Jesus é conosco hoje e sempre.
Margarida – Quem está falando?
Resposta – Vosso irmão Bezerra de Menezes. Somos humildes trabalhadores e seguimos os passos do Divino Mestre, auxiliando e amando nosso próximo.
Podeis perguntar filha se assim o desejar.
Margarida – Meu Irmão na verdade nós viemos aqui para ver como estava D. Margarida, mas esse fato com meu filho aconteceu ontem à noite, mas eu sei que o Irmão já viu e a espiritualidade também, alguém deve ter visto na hora o que foi.
Foi uma coisa assim, eu fiquei triste o dia inteiro, então eu pensei em D. Margarida. Vou conversar com ela para me dar um conselho, o que eu posso fazer, porque fico com o coração muito apertado.
Bezerra de Menezes – No momento é a prece que trará alívio do peso que sentis na alma; a prece estendida ao vosso filho, o tocará. No Culto do Evangelho no Lar convide-o para participar.
Margarida – Ele participava, mas de uma hora para outra não quer participar mais; nem água fluidificada quer tomar, e quando a gente está no “Culto no Lar” ele fica afastado lá na sala.
Bezerra de Menezes – Convidai-o filha, pois na leitura do Evangelho colocaremos diante dos seus ouvidos aquilo que o irmão necessita ouvir.
A prece é o santuário bendito, o recurso maior para fortalecer as almas diante das duras provas do “juízo final”.
Tende fé filhas, irmãs amadas, pois se aproxima mais e mais os testemunhos de que dareis prova, nestes tempos difíceis.
Jesus nos abençoe, fortalecendo nossas almas para o trabalho na Sua Seara Bendita.
Salve Jesus. Salve a Luz que nos guia.

Bezerra de Menezes 
GESH – 14/02/2014 – Vitória, ES – Brasil

MANTER A SINTONIA MENTAL COM A FONTE DO PODER

A maioria das pessoas que iniciam o processo de auto-cura estão em grande sofrimento, seja ele moral, espiritual ou físico, e comumente se perguntam: Porque EU? Meu Deus porque tenho que passar por isso? Estou sendo castigado? Foi algo que eu fiz?
Alguns irmãos não obtendo resposta, tentam barganhar com o criador pela cura ou conquista dos seus desejos, como se o Senhor do Universo precisasse de alguma coisa, ou, pior, como se o nosso crescimento espiritual fosse responsabilidade do Pai e por esse motivo ELE deveria atender nossos caprichos, como o gênio da lâmpada, para que dessa forma iniciemos uma tarefa que há muito já devia ter começado.
Lamento informar a quem assim pensa que esse caminho levará a um labirinto sem saída e o afastará cada vez mais daquilo que deseja.
É verdade que ainda não podemos compreender integralmente a vontade do Pai, mas podemos confiar no seu amor e sabedoria, acreditando que tudo na vida tem um objetivo para melhorar e depurar as imperfeições e vícios que carregamos há seculos.

Compreender essa verdade baseando-se em profundas meditações interiores é uma passo importantíssimo, separando os espíritos que estacionam e aqueles que seguem em frente vencendo suas dificuldades e reformando seu interior. Lembre-se que o desafio apresentado a você agora não é o primeiro e muito menos o último, a evolução espiritual exigirá sempre superação, coragem, fé e sacrifício.

Alcançar a auto-cura sem acreditar em si mesmo e na infinita bondade do Pai é muito improvável, porque você será defrontado inúmeras vezes por situações que fogem ao seu controle e podem passar uma impressão negativa e de difícil solução, mas onde existe a prece e a CONFIANÇA nessa força superior (FÉ) tudo é possível.

Os grandes homens e mulheres, verdadeiros luminares da humanidade, sustentaram-se nos momentos mais angustiantes através da fé, acreditando em Deus como o Pai que os ama e protege, mesmo que não pudessem compreender o motivo dos acontecimentos.

Estudar, compreender e viver o amor a Deus, a si próprio e ao próximo é como edificar sua casa sob a pedra que suportará as tempestades que se apresentarão ciclicamente em sua existência.
Aqueles que pedem a proteção de DEUS são de alguma forma amparados em situações aniquiladoras, seriam golpes fatais para sua recuperação, mas são contornados ou atenuados pela infinita misericórdia do Pai. Talvez não enxerguemos esse movimento “invisível” de ajuda, mas acreditem, é real.
Somente DEUS pode guiar seus passos nos momentos cruciais, inspirando-o nas escolhas, auxiliando-o no caminho que vai além da cura física, encontrando a felicidade plena, a paz divina e a consciência tranqüila.

Essa é a vontade DELE, esse é o SEU objetivo ,essa é a verdadeira CURA e o real objetivo da sua encarnação.

Podemos achar um pouco estranho as situações que se apresentam, não concordando com o trajeto traçado por DEUS, alguns acabam por não acreditar que o amor pode estar presente em lições que se apresentam tão dolorosas, mas creia que ele possui a sabedoria para a medida correta que nosso despertamento exige. A pedra dura exige força muito bruta para perfuração ou lapidação, enquanto a massa maleável recebe os cuidados do artista atencioso e delicado.
A dor física, moral, emocional ou espiritual é um chamado, mostrando que Deus não esqueceu de você, embora muitas vezes nós o tenhamos esquecido.

No filme O Conde de Monte Cristo o padre lembra ao seu afilhado espiritual de uma grande verdade espiritual: “Você pode até não acreditar NELE (DEUS), mas ELE NUNCA DEIXARÁ DE ACREDITAR em você”. Nosso Pai sempre espera o melhor de você, até o último instante, e mesmo que falhe, ELE não se cansará, aguardará pacientemente pelo seu despertar.

Olhando para Jesus, Buda, Francisco de Assis, Chico Xavier e outros luminares que nos presentearam com suas lições, conseguimos compreender com mais clareza o significado de manter a sintonia com Deus, mas, ao mesmo tempo identificamos um abismo que nos separa dessas almas tão puras.

Alguns irmãos não se acham dignos ou ficam desanimados com o longo caminho que deverá ser percorrido para vivenciar tamanha sintonia com o Pai, mas, porque a pressa em alcançar tão grande estado de alma?

Porque não caminhar nessa direção, sem esmorecer, aproveitando cada passo, vibrando com as pequenas vitórias interiores e acreditando que sua sintonia com o Pai fica cada vez mais forte.

Mesmo que não alcance a evolução espiritual desses grandes irmãos posso afirmar que grande paz alcançará o seu coração em breve tempo se você estiver no caminho correto, uma onda de felicidade o envolverá sempre que estiver em sintonia com o Pai, mesmo em estado de evolução inicial ou intermediário.

Ninguém será esquecido na grande obra do Pai, todos podem se renovar, independente do ponto de degradação que chegaram, não deixe para o futuro ou para a próxima vida o que você pode iniciar neste momento. O momento de agir para se renovar é agora!
A meditação interior, a valorização da vida, a lembrança de momentos felizes também são formas de manter-se conectado com a fonte da vida, por isso, acostume-se a dedicar alguns momentos durante o dia ou na semana para refletir, lembrando dos momentos de grande alegria para o seu coração, veja-o quadro a quadro, lembrando detalhes e sensações positivas e agradáveis.
Você também já parou para pensar se o mundo se transformou em lugar tão ruim quanto você imagina? Será que realmente não existem mais motivos para viver a felicidade que antes o envolvia? Ou, na verdade, o mundo exterior pouco se modificou e o seu mundo interior encontra-se desequilibrado, cheio de orgulhos, exigências e preocupações?

Manter a sintonia com a fonte infinita de amor é sentir-se bem em qualquer situação, é acreditar, acima de tudo, que “Lá, em algum lugar, muito além, existe alguém, alguém que te ama, que se alegra com suas vitorias, que por ti torce com todas as suas forças e nunca desistirá, até que você percorra a últiima milha do seu caminho espiritual.”
Mas, como podemos manter a sintonia mental com Deus?
Você deverá encontrar a forma que mais se adéqua ao seu temperamento, as suas necessidades e ao seu estado evolutivo. A prece é o ponto de partida para todos, é a rede lançada ao infinito, na esperança da pesca abundante e ela o presenteará de acordo com sua habilidade, conquistada através de empenho e dedicação, conforme ensinado por Jesus a Pedro em uma das passagens do evangelho.
Mas o resultado da pescaria por si só não resolve os problemas que o levaram a profunda tristeza, a prece é o alimento para sustentar a paciência e a coragem, perseverando na busca e não desistindo da luta. Muitas vezes o problema não poderá ser resolvido instantaneamente, mas se você estiver em sintonia com a fonte de sabedoria ELA o ajudará a “contornar” as pedras do caminho.
A freqüência a grupos religiosos, de meditação ou que praticam a solidariedade é muito importante também para manter a sintonia. O convívio com pessoas que compartilham deste ideal trazem influencias positivas e o ajudarão das mais variadas formas.
A solidariedade aos menos afortunados também o ajuda a conhecer dificuldades vivenciadas por outros espíritos, amenizando as dores por eles vivenciadas você acaba por ajudar na própria cura.
Irmãos, que possamos fincar de forma definitiva a âncora da fé pura nas profundezas da alma, afirmando de uma vez por todas nossa intenção em alcançar a cura integral da alma.

Fechamos o texto com esta passagem de profunda reflexão, escrita por Khalil Gibran no livro O Profeta, sobre o Auto-Conhecimento.
“Os vossos corações conhecem em silêncio os segredos dos dias e das noites.
Mas os vossos ouvidos anseiam pelo som do conhecimento do vosso coração. 
Vós sabeis por palavras aquilo que sempre soubestes em pensamento. 
Tocais com a ponta dos dedos o corpo nu dos vossos sonhos. 
E ainda bem que assim é. 
A nascente oculta da vossa alma deve erguer-se e correr a murmurar para 
mar, e o tesouro das vossas profundezas infinitas será revelado perante os vossos olhos. 
Mas que não haja medidas para pesar o vosso tesouro desconhecido; 
E não procureis as profundezas do vosso conhecimento com limites. 
Pois o ser em si não tem limites nem medidas. 
Não digais “Encontrei a verdade”, mas antes “Encontrei uma verdade.” 
Não digais “Encontrei o caminho para a alma”, mas antes “Encontrei a alma a seguir o meu caminho”. 
Pois a alma percorre todos os caminhos. 
A alma não percorre uma linha, nem cresce como um caniço. 
A alma desvenda-se a si própria como um lotus de incontáveis pétalas.” 
Fonte: http://www.veg11.com.br/

COMO O AMOR PRÓPRIO PODE TRANSFORMAR RELACIONAMENTOS


Por Mashubi Rochell
Todos os seres humanos são criados com a necessidade natural de dar e de receber amor. Nós somos criados no amor que forma o alicerce de nossos eus espirituais divinos, e a nossa vida fisicamente manifestada. Até as muitas limitações que encontramos antes em nossas vidas, não removem o amor de nosso centro espiritual, porque ele é a essência de quem nós somos.
Embora sejamos criados como amor, enquanto viajamos através de nossas vidas, é possível esquecermos o amor, que ocupa uma posição de inferioridade diante de muitas outras exigências da vida. 
É também possível aliviarmos as feridas, enquanto viajamos através da vida que prejudicam a nossa habilidade em conectar conosco e sentirmos a experiência interior do amor, que de outro modo, nos confortaria.
Na longa jornada da humanidade através da encarnação física, nós aprendemos a desenvolver o nosso sentimento de individualidade e de separação. Isto trouxe muita aprendizagem e crescimento, mas criou também uma experiência maior de desconexão de nossa natureza espiritual divina. 
Quando estamos desconectados de nossa conexão interior com o Espírito, podem surgir muitas aflições dolorosas.
No mundo de hoje, tem havido um nível tão extremo de desconexão do Espírito, que a humanidade esqueceu a natureza sagrada da vida e dos relacionamentos. Este esquecimento levou ao abuso, à violência e a todas as maneiras de experiências negativas e dolorosas. 
Muitas almas hoje mantêm cicatrizes do encontro deste tipo de consciência extremamente separada, e estas feridas podem criar os padrões habituais de energia negativa que se formam nos corpos físicos e emocionais.
Uma forma extremamente comum de energia negativa erroneamente dirigida é dirigir a raiva para si mesmo. 
A mente e as emoções atacam o eu, causando grande aflição física e emocional. Isto resulta em uma capacidade mais limitada de compartilhar profundamente com outros, porque muita energia está sendo reciclada para a frente e para trás dentro do eu. 
Tristemente, muitos seres humanos sofrem raiva, culpa e ódio em relação a si mesmos. 
Estes formam uma projeção de sentimentos, onde a energia negativa que foi recebida em algum ponto no passado se torna ligada ao eu e dirigida em direção ao eu.
Esta aflição pode interferir intensamente com os relacionamentos, porque se torna difícil estar plenamente presente no momento em um espaço de amor para compartilhar com outros. O ódio em relação a si mesmo pode também distorcer a percepção, de modo que se torna difícil saber com clareza verdadeira o que está acontecendo nos relacionamentos.

O antídoto para este ciclo de dificuldade é o desenvolvimento do amor próprio. O amor próprio não é uma técnica, mas sim a restauração de nosso centro espiritual inato, que é o amor. 
Deste espaço, o amor do divino flui livremente no corpo, na mente, nos corpos emocionais e no espírito. O amor é expresso externamente em direção a outros e a si mesmo como um fluxo natural.
Como podemos restaurar o amor próprio, se estivemos fora do equilíbrio por tanto tempo? Esta jornada começa com a simples prece e intenção.
“Reintegre-me, querido Deus, a minha pureza e à graça interior divina. Libere as minhas opressões, livre-me dos meus sofrimentos, e consagre-me com o seu amor divino e sagrado.”
Esta prece, repetida com total sinceridade, abrirá uma via de retorno ao lar ao seu divino ser interior. A jornada espiritual libera a influência que as energias, memórias e ações negativas tiveram sobre nós, e restaura a nossa harmonia interior com o amor de Deus. 
O amor fluirá livremente dentro de vocês, e, portanto, ao redor de vocês, enquanto ele se expressa naturalmente e flui para o outro.
Queridos, este simples passo pode transformar muitos relacionamentos difíceis. Quando vocês deixarem de dar energia e atenção à culpa e ao ódio em relação a si mesmos, e começarem a receber o amor divino, todo o seu campo de energia muda e não mais ressoa em quaisquer dificuldades que vocês possam ter tido com outra pessoa. 
Quando não estiverem mais participando do padrão de energia negativa, então ela não poderá se sustentar e começará a se dissolver. Isto pode ser feito sem mesmo falar com a outra pessoa. A mudança de energia que vocês fazem tem um impacto em todos os seus relacionamentos, e pode criar milagres de todos os tipos.
Quando vocês tomarem a decisão de escolher o amor próprio, e não o ódio em relação a si mesmos, vocês notarão que surgem muitos padrões de emoções e de pensamentos negativos. 
Esta é uma parte natural do processo, pois quando uma alma escolhe a luz, as energias da escuridão surgem em resposta e tentam interromper esta escolha. 
Quando isto acontecer, permaneçam tranqüilos. Continuem a escolher o amor, e observem simplesmente os pensamentos, energias e emoções negativos. 
Estes passarão por si mesmos, e enquanto vocês prosseguem, verão uma nova vida surgir diante de vocês, uma vida abençoada com amor.
Tradução: Regina Drumond