MANEIRAS DE AUMENTAR A SUA VIBRAÇÃO

De acordo com os inúmeros ensinamentos de sabedoria, Lao Tzu, Edison, Gregg Braden, Carl Jung, Joseph Campbell, Buda, Ken Wilber, Louis Hay, Dalai Lama, Paramahansa Yogananda, o Dr. Wayne Dyer, e mil outros especialistas, tanto modernos como os de antigamente, revelam que o nosso mundo interior afecta o mundo exterior. 

Esse é o grande segredo que todas as outras culturas conhecem, excepto o Ocidente – Egito, Bolívia, Tibet, Polinésia, China, Japão, Peru, aldeias nas montanhas dos Andes, etc – até agora.
As nossas suposições científicas do passado estiveram erradas mais do que uma vez.

O primeiro pressuposto errado é que o espaço que nos rodeia está vazio. Não está.

Ele é cheio de uma essência viva, que estamos apenas a começar a entender. Esta essência é como um canal que é afetado pelos nossos pensamentos. As freiras e os monges sabem disso. É o que eles usam para oração e meditação.

Ele carrega o pensamento para interagir com essa essência. Nós chamamos de milagres, mas é entrar em contato com este canal – esse espaço vazio, que carrega as nossas frequências mentais para o campo da possibilidade.
O segundo pressuposto errado é que as nossas circunstâncias externas simplesmente acontecem. Está errado.

Nós criamos essas circunstâncias. Como oscilações de uma nota musical…aquelas com que interagimos interessam.

Você tem-na ouvido em todo o lado. A sua vibração, ou o padrão dos seus pensamentos, atitudes e ações, é o que cria a sua realidade.

Se você quer mudar aquilo que vive, as suas experiências, então precisa de mudar a sua vibração. Existe um milhão de maneiras de fazer isso, mas aqui estão algumas delas:

Existe algo que tem que se aprender. Você não pode desistir ao tentar mudar os seus pensamentos, e, assim, a sua vibração, nunca!

Você tem que praticar – uma e outra vez.

Use um diário para registar todo esse processo, os seus pensamentos novos – aqueles que refletem as suas experiências como você gostaria de vê-las acontecer, não necessariamente o que a sua vibração atual está a criar.

Existem milhares de neurónios, que são recrutados para escrever um pensamento fisicamente, ao invés de apenas digitando-o num computador.

Encontre algo com beleza aprecie. Pode ser uma flor que cresce de uma racha na calçada. Pode ser o brilho nos olhos de um amante. Pode ser o sorriso do seu filho, ou uma prateleira de livros recém-organizada.

Basta apenas uma coisa. É tudo o que você precisa.


Faça uma lista de tudo o que você é grato. 

A razão pela qual diários ou lista de gratidão resulta é porque, assim como o treino cognitivo-comportamental, você pode fazer alterações neuro-farmacológico e neuro-biológico com uma mudança focada na gratidão.

Comece com pequenas coisas: Eu posso respirar. Eu estou aqui, agora. Eu tenho pelo menos um amigo. Eu sou capaz de mudar com a minha própria vontade. Em seguida, expanda estas tarefas ao fazer a sua própria lista.

Medite – Pense em nada. Isto é mais do que provável um lugar mais neutro e, portanto, mais positivo para elevar a sua vibração.
Ajude alguém – Ajudar outra pessoa muda o seu pensamento de “Eu não tenho o suficiente, para, eu tenho mais do que suficiente para dar aos outros.” Abundância é uma vibração elevada.
Mude o seu DNA – Também tem uma vibração. Existem frequências de som que quando ouvidas frequentemente, mudam a sua vibração para 528hz. Existem gravações pela internet fora.
Ouça a música que você ama – A música muda sua frequência, fazendo-o feliz.

Pare de reclamar e de mexericar – As coisas de que você fala traz-lhe mais do que você quer? Pare de reclamar e começe a encontrar maneiras para se alegrar.
Mova-se – Exercício. Seja ativo. Dance! Não só o movimento muda a sua perspectiva, ele também cria endorfinas, que o ajudam a sentir-se feliz. Quanto mais feliz você se sente, mais vai atrair experiências felizes para si mesmo, porque você está a operar numa frequência diferente.
Faça algo um pouco louco – Sempre quis fazer pára-quedismo? Que tal aprender a dançar? Você sempre quis tentar falar em público? Provavelmente sente que não tem nada a perder – então arrisque. Basta fazer algo novo para reestruturar o seu cérebro.

Ouça os antigos cânticos de monges budistas e gregorianos – Eles são projetados para mudar a sua frequência.

Não sabe onde você está a vibrar? – Avalie-se a si mesmo. Como você se sente agora? Basta avaliar e, em seguida, você pode mudá-lo. A percepção começa com a consciência.
Faça repetições mentais – Diga a si mesmo 100 vezes por dia. Estou feliz ou eu sou próspero, ou eu não tenho medo da mudança. Você pode não acreditar ainda, mas com a prática você vai. As suas 100 repetições poderiam ser apenas, eu posso mudar a minha mente.
Faça Yoga, Reiki, Qigong ou outra arte marcial – Todas essas práticas visam mudar a sua vibração mental e aumentar o seu QI.

Perceba que tem mais controle sobre a sua vida – Você não é uma vítima da circunstância, passado, educação familiar, trauma ou qualquer outra coisa. Você pode mudar a sua vida num instante. Basta perceber isso. Em muitas tradições de sabedoria isso é chamado de “responsabilidade total”. Ninguém é responsável pela forma como se sente agora, se não você mesmo. Não é uma maldição. É uma bênção, pois dá-lhe o seu poder de volta.
Respire – Basta sentar-se e tentar tornar a sua respiração mais longa, mais completa e mais relaxante. Isto tem um efeito direto sobre o sistema nervoso e ajuda a acalmá-lo. A vibração calma é uma vibração elevada.

Beba água carregada de energia – Dr. Masaru Emoto tornou esta prática viral com as suas imagens em mensagens de água. Mas também é uma prática de curandeiros chineses de antigas linhagens. Você pode segurar a água com os polegares e dedos médios tocando em ambos os lados da garrafa (coração Mudra) e enviar amor para a água.
Pratique Mudra – Mudras são gestos antigos que redirecionam a energia, ou a prana, de volta para o corpo, da mesma forma que a luz é reflectida de um penhasco ou parede glacial. Ao aprender maneiras específicas sobre o posicionamento dos seus dedos, você pode direcionar a energia positiva no seu corpo.
Pular – Diz-se que o simples ato de saltar excita as células do corpo e torna-as mais saudáveis. Divirta-se num trampolim.
Pratique Ho’oponopono – Os antigos havaianos acreditavam que a tristeza, a depressão e a doença só ocorriam quando havia percepção de estarmos separados da nossa fonte, o Divino. Um dos principais temas da prática do Divino. Uma das práticas mais conhecidas é o perdão. Perdoe-se a si mesmo ou a outra pessoa e eleve a sua vibração.
Abrace alguém – A “American Psychosomatic Society” publicou um estudo afirmando que apenas 10 minutos de contacto físico positivo com outro ser humano pode reduzir muito o stress.

CONTAMINAÇÃO EM ATENDIMENTOS DE REIKI

Este tema é fundamental para entenderem as diferentes vibrações que existem no campo emocional das pessoas e, portanto, no eletromagnetismo das mesmas, pois aqui existe o que definimos como “compatibilidade para contaminação”.

 Todo corpo emite energia, isso é uma consideração da física. A energia liberada é relativa ao gradiente da interação nuclear dos átomos que compõem o corpo e as reações químicas. Portanto, o valor da energia é proporcional à produção interna de cada organismo e do gradiente dos chacras. Dessa forma, podemos definir que a emissão da energia existe em toda forma de vida e em toda matéria, devido aos postulados da física e da biofísica.
Quando um reikiano efetua um atendimento, entra em contato com o campo eletromagnético da pessoa que é atendida. Ele mesmo emite energia com suas mãos que irradiam o fluxo do Reiki. Portanto, ocorre um choque entre dois vetores de energia. Aquele que tiver o maior grau de emissão e potência “ganha”.
Até este ponto não existe novidade, porém, ao estudarmos o Reiki a partir da física ocorre um problema muitas vezes não é levado em consideração pelos professores das diferentes modalidades de Reiki: a origem do distúrbio energético do paciente.
Quando uma pessoa está desarmonizada ocorrem alterações em seu campo biológico que levam ao mau funcionamento dos órgãos. A origem desta disfunção é o ponto a ser avaliado. Quando é proveniente de questões químicas é um vetor de energia que é emitida pelo campo áurico, fácil de ser controlada e harmonizada pela energia do Reiki e de seus símbolos.

Mas quando a pessoa possui uma energia intrusa criada pelo seu aspecto emocional psíquico, isso gera um link de comunicação com as suas formas-pensamentos, o que significa um centro gerador constante dentro dos traumas psíquicos que essa pessoa criou no decorrer de anos provavelmente. Portanto, essa fonte de energia é muito maior do que uma simples disfunção bioquímica.

Toda forma-pensamento gera uma realidade paralela na psique da pessoa e dependendo do grau de positivismo ou negativismo, permite a conexão com aspectos benévolos ou nefastos. Neste último caso temos um ponto de ligação com a frequência do Umbral, este que por sua vez, possui a energia de sofrimento.

Milhares de pessoas estão conectadas ao Umbral, o que gera uma abertura vibracional entre esse universo e a nossa realidade, através do sofrimento e das crenças das pessoas.

Conforme for a linha da emissão das formas-pensamentos das pessoas, o gradiente de contaminação com o Umbral é maior, o que significa a irradiação de entidades e parâmetros de sofrimento na fisicalidade dessas pessoas.

Ao efetuarmos um atendimento em pessoas com esse perfil, o grau de emissão de energia é muito maior do que se pode avaliar de imediato. Quanto mais forte for a emanação do Reiki, maior será a profundidade que você penetrará no campo vibracional da pessoa, chegando ao Umbral da mesma.

É neste ponto que existe o perigo de contaminação, principalmente para as pessoas que desconhecem essa possibilidade. O apoio das equipes do plano espiritual é muito importante, pois eles podem desviar o fluxo energético para o Umbral impedindo que ele penetre no campo magnético do reikiano.

Vamos entender um pouco mais da energia Reiki. Ela é a projeção da forma-pensamento do emissor do Reiki, cada escola e seus métodos ensinam a emitir energia de cura e harmonização com símbolos. 

O que ocorre é que essa energia e os símbolos do Reiki criam uma abertura no campo eletromagnético da pessoa que irá receber essa energia.

Portanto, você que é reikiano entra no campo energético da pessoa, o que pela física cria uma condição de troca de energia.

Essa troca possui um aspecto desconhecido que é o vetor em que ela se propaga. Pelo conceito da termodinâmica, a energia sempre flui do maior para o de menor gradiente. Portanto, se o cliente está conectado a uma condição de depressão muito profunda, o grau de emissão será equivalente e o conectará com o aspecto delicado chamado de quadro obsessor. Esse quadro coloca a pessoa sobre a irradiação energética de almas sofredoras.

Agora analisemos por outro prisma, quantas pessoas no histórico da humanidade sofreram em suas vidas? São milhões de situações de sofrimento e de injustiças que a história conta e relata em dados que podem ser acessados nos registros que possuímos. 


Portanto, o universo de pessoas em sofrimento é uma realidade e não uma utopia. Como a psique gera energia denominada de forma-pensamento, essa é uma emissão de energia que retorna ao seu ponto de origem.

A física mostra que toda energia possui um gradiente de partículas com massa e ondulatório com frequência, portanto o campo eletromagnético do planeta Terra sustenta a variação dessa egrégora de sofrimento, o que podemos constatar diariamente ao vermos os noticiários. Portanto, uma pessoa conectada ao sofrimento está em ressonância com milhões de pessoas ao redor do mundo que possuem o mesmo quadro psíquico.

Qual é, portanto, o gradiente dessa energia mundial de sofrimento que é compartilhada com as pessoas que vibram na mesma frequência? Até que ponto o reikiano está realmente protegido dessa magnitude energética?

A fé até certo ponto pode ajudar, mas na prática, contra as leis da física da irradiação da energia, só uma energia equivalente para bloquear esse fluxo de energia.

Uma das energias para isso é a do Amor. Se essa energia for amplificada pela ajuda dos nossos amparadores da espiritualidade, o gradiente de proteção será muito maior, por esse motivo na CQE o Ancoramento é a base de todos os atendimentos.
As outras escolas de Reiki defendem o jargão de que o reikiano não “pega cargas” ou contaminação de seus clientes, mas na prática vemos que isso é um grande engano. Na medida em que a pessoa emana amor em seus atendimentos, a condição de contaminação é menor, mas quando a pessoa está cansada ela fica acessível à energia de contaminação. Isso ocorre devido ao processo de sincronicidade energética.

Uma pessoa encarnada passou por centenas de situações durante sua caminhada, momentos bons e ruins, com isso existe um registro de situações psíquicas e emocional armazenada em sua memória celular. Ao atender uma pessoa com alguma situação similar, ocorre a ativação da memória celular. Ocorre o que ensinamos em CQE de ressonância vibracional.

Conforme o grau de ressonância o valor da contaminação pode ser muito elevada ou nula, o que significa que todas as pessoas estão sujeitas a se contaminarem, pois as memórias psíquicas do processo emocional da vida até então se manifestam através da sintonização do sofrimento, o que gera o efeito de contaminação. Para minimizar esse processo se indica os banhos de ervas para descarrego.
No entanto, antes disso é necessário entender que todos estão sujeitos a esse processo, pois ao estarmos encarnados na realidade terrestre, estamos aqui para aprender e corrigir nossos erros do passado.
O poder do símbolo é relativo no que diz respeito à contaminação, pois os alunos não são ensinados sobre esse tópico, ele é desconsiderado de forma a só mencionarem os aspectos positivos do Reiki, para vender uma ilusão. Porém, a vida real é muito clara e esses alunos com o tempo irão descobrir que muito do que lhes foi ensinado não condiz com a realidade.
Para poder reverter esse quadro, é necessário entender o apoio das equipes da espiritualidade e respeitar a energia opositora. Não é sábio se colocar como o Todo Poderoso, essa postura arrogante normalmente é o ponto inicial para a contaminação. Enfatizo esse tópico, pois muitos mestres de Reiki se consideram acima dos outros e que nada os pode tocar.

Se analisarmos o Reiki em relação ao mundo do esoterismo e da própria espiritualidade, posso afirmar que é apenas um dos primeiros degraus da caminhada. No entanto, algumas pessoas detentoras do diploma de Mestre em Reiki acreditam que estão acima das equipes da espiritualidade. Essa postura é responsável pelo desvio do entendimento das energias da espiritualidade.

O Reiki é fantástico, porém existem muitas coisas além dela que aos poucos aparecerá na vida de cada um de vocês.

Outro aspecto muito importante sobre a contaminação é referente aos trabalhos de magia, que envolvem um efeito muito mais delicado e poderoso, que pode agredir severamente a vida do reikiano que confronta essa vibração.

A maior parte, até por ignorância, acredita que o Reiki pode confrontar a magia negra e as irradiações das entidades que estão contratadas para essa finalidade. Aqui os ensinamentos do módulo Orixá Reiki Magnificado permitem entender como esse fluxo de energia se propaga.

Os alunos do Reiki OMROM devem ter como base que existe uma proteção emitida pelas equipes da Ordem Santa Esmeralda, e o estudo e a leitura ajudará a entender melhor o fluxo deste tema. Na medida em que vocês peçam ajuda às entidades descritas, a proteção se manifestará e as equipes relacionadas a cada um desses comandantes, serão direcionadas para vocês que solicitaram essa ajuda e apoio. 
Fonte do texto: Por Rodrigo Romo