SOMOS TODOS TERRÁQUEOS

Uma vez que todos nós habitamos a Terra, somos todos terráqueos. Não há sexismo, racismo ou especismo no termo “terráqueo”. 

Ele abrange cada um de nós: de sangue quente ou frio, mamífero, vertebrado ou invertebrado, pássaro, réptil, anfíbio, peixe e humanos. 

Humanos, então, não sendo a única espécie no planeta, compartilham este mundo com outros milhões de criaturas vivas, já que todos vivemos aqui juntos.
Entretanto, é o terráqueo humano que tende a dominar a Terra. Frequentemente tratando outros terráqueos e seres vivos como meros objetos. Isso é o que significa “especismo”. Por analogia ao racismo e ao sexismo, o termo “especismo” é um preconceito ou atitude tendenciosa em favor dos interesses dos membros de sua própria espécie e contra os membros de outras espécies.

Se um ser sofre, não há justificação moral para se refusar e levar esse sofrimento em consideração. Não importa a natureza do ser, o princípio de igualdade requer que um sofrimento deva ser considerado igual a um sofrimento semelhante de qualquer outro ser.

Racistas violam o princípio de igualdade dando maior valor aos interesses de sua própria raça, quando há conflito entre os seus interesses e o interesse de uma outra raça. 
Sexistas violam o princípio da igualdade favorecendo os interesses de seu próprio sexo. De forma similar, especistas permitem que os interesses de sua própria espécie sobreponham interesses maiores de membros de outras espécies. 
Em cada um dos casos, o padrão é idêntico.
Eles estão entre os números da família humana que reconhece a imperativa moral do respeito: todos humanos são alguém e não coisas. Moralmente, tratamento desrespeitoso ocorre quando aqueles que se encontram no poder e tem uma relação de poder, tratam os menos poderosos como se fossem meros objetos. 
O estuprador faz isso com a sua vítima. O pedófilo faz isso com as crianças que ele molesta. O senhor com seu escravo. Em cada um e em todos estes casos, humanos que têm poder exploram aqueles que não o têm. 
Pode o mesmo ser verdade para como os humanos tratam os outros animais? Ou outros Terráqueos?
Sem dúvidas existem diferenças, uma vez que humanos e animais não são iguais em todos os aspectos. A questão da igualdade usa uma outra face. Concordamos que estes animais não têm todos os desejos que um humano tem. Concordamos que eles não compreendem tudo que nós humanos compreendemos. 
No entanto, nós temos alguns desejos em comum e compreendemos coisas que eles também compreendem. O desejo por comida e água, abrigo e companhia, liberdade de movimentos e de não sentir dor.

Esses desejos são compartilhados por animais não-humanos e humanos. Como os humanos, muitos animais não-humanos entendem o mundo no qual vivem. Senão eles não poderiam sobreviver. 
Então, apesar de todas as diferenças, há igualdade. Como nós, esses animais incorporam o maravilhoso mistério da consciência. Como nós, eles não somente estão no mundo, mas estão cientes dele. Como nós, eles são o centro psicológico de uma vida que é somente sua. Nestes princípios fundamentais, humanos estão lado a lado com os porcos, vacas, galinhas e perus.
Qual é a nossa obrigação com esses animais, como devemos tratá-los moralmente, são perguntas cujas respostas começam com o reconhecimento da nossa semelhança psicológica com eles. 
“No seu comportamento em relação aos animais todos os homens são nazistas. A presunção com a qual o homem pode fazer o que quiser com outras espécies exemplifica as teorias racistas mais extremas: a lei do mais forte”. 

Fonte: Vista-se
A comparação com o Holocausto é intencional e obvia. 
Um grupo de seres vivos angustia nas mãos de outro. Embora alguns possam argumentar que o sofrimento de animais não possa ser comparado ao sofrimento dos judeus e escravos, há de fato um paralelo. E para os prisioneiros e vítimas deste assassinato em massa, o seu holocausto está longe do fim.
Nós precisamos de um conceito mais novo, sábio, e talvez mais místico dos animais. Longe da natureza e vivendo através de artifícios complicados, o homem na civilização vigia as criaturas através do vidro do seu conhecimento e vê, portanto, os detalhes de uma pena, mas uma imagem geral distorcida. 
Nós, os padronizamos por serem incompletos, pelo seu trágico destino de terem se formado tão abaixo de nós. E nisto nós erramos gravemente. Pois os animais não podem ser avaliados pelo homem. Num mundo mais velho e mais completo que o nosso eles se movem completos e confiantes, dotados com extensões dos sentidos que nós perdemos ou nunca possuímos, guiando-se por vozes que nós nunca ouviremos.
Eles não são irmãos, eles não são lacaios. Eles são outras nações, presos conosco nesta vida e neste tempo, prisioneiros do esplendor e trabalho da terra.

ASSISTA AGORA, POIS ISSO IRÁ MUDAR A SUA VIDA:

 Desabilite a Playlist musical do blog 

http://despertardegaia.blogspot.com/

ALIMENTAÇÃO ORGÂNICA

Hoje em dia se fala muito sobre alimentação orgânica, mas é tanta informação que às vezes fica difícil de saber se o que é verdade e o que não é. Por isso resolvemos bater esse papinho rápido com você sobre essa tendência mundial da alimentação.

  
ORGÂNICO: esse é o nome que se dá pra todo produto feito com matéria-prima ecologicamente correta. Mas como a nossa conversa agora é sobre alimentação, vale saber que os alimentos orgânicos:

NÃO RECEBEM “AGROTÓXICOS” que são os defensivos agrícolas usados pra matar pragas e pestes durante o cultivo, ao mesmo tempo em que poluem o ambiente e fazem mal à saúde;

RESPONSABILIDADE SOCIAL E COM O MEIO AMBIENTE – são produzidos com cuidado de preservar a fauna e a flora naturais do local, além de garantir os direitos do trabalhador do campo;

SELO DE GARANTIA – os produtos orgânicos trazem na embalagem esse selo “orgânico” do Ministério da Agricultura. É a garantia ao consumidor de que o produto é fiscalizado por empresas certificadoras, que controlam a produção para garantir que o produto seja realmente orgânico. Dê uma olhada no selo que você encontra nas embalagens dos produtos orgânicos:

(selo “Orgânico” de garantia)
Agora vamos ver um pouco das vantagens dos orgânicos em relação aos convencionais. Está comprovado que os orgânicos são muito mais nutritivos porque:
1 – FARTURA DE NUTRIENTES: os orgânicos têm mais vitaminas, minerais e outros nutrientes. Em outras palavras, isso significa dar melhores condições para o corpo manter as defesas em dia, diminuir o risco de gripes, infecções e outras doenças, além de dar aquela disposição;

2 – SABOR À TODA PROVA: por concentrarem menos água, o sabor dos orgânicos também tende a ser mais intenso e agradável do que o dos convencionais;
3 – AJUDAM A TE MANTER LONGE DA FARMÁCIA: e agora vale entrar em um assunto que muita gente ainda não conhece. O Brasil está quase no topo do ranking dos países com maior uso de agrotóxicos no mundo todo. Para você ter uma ideia de como isso é grave, na década de 80 esses agroquímicos já eram responsáveis por mais de 30% dos casos de câncer nos Estados Unidos, e olha que de lá pra cá o uso dessas substâncias aumentou muito, lá nos EUA e muito mais aqui no Brasil… Deu pra perceber o quanto é importante evitar o excesso de alimentos com agroquímicos, certo?
4 – CRIANÇA CRESCENDO FORTE E SAUDÁVEL: estudos mostram que crianças que comem alimentos orgânicos acumulam menos toxinas no corpo, o que na prática representa melhor crescimento e desenvolvimento, além, é claro das maiores chances de permanecerem mais saudáveis na vida adulta;
5 – ÓTIMOS PRA DESINTOXICAR O CORPO: pra quem quer aliviar o organismo da sobrecarga de toxinas que acumulamos ao longo dos anos com os produtos artificiais (com aditivos como corantes, conservantes, aromatizantes artificiais) e com contaminantes presentes na água, nos plásticos e nos alimentos convencionais.
E agora que tal começar a colocar os orgânicos no seu dia-a-dia? Então vamos lá: primeiro, a gente não pode se esquecer de que, para ter mais saúde, não é preciso ser radical. 

Você pode aos poucos começar a substituir as opções convencionais pelas orgânicas (como frutas, ou mesmo biscoitos convencionais por cookies orgânicos, grãos como arroz, soja ou feijão convencionais pelas versões orgânicas, e por aí vai).


http://despertardegaia.blogspot.com/