EXISTE UMA ESCOLHA A SER FEITA POR CADA ALMA

A Vida na Terra terá experiências mais intensas no interior dos corações de Todos.
Mensagem de Melchizedek,
Através de Marlene Swetlishoff
Cada Ser Humano Espiritual está nesses tempos, em uma encruzilhada. Existe uma escolha a ser feita por cada Alma. A de permanecer no status quo ou para bravamente escolher o incerto e mover-se para frente.

Nós sabemos que todos os Trabalhadores da Luz e Sementes Estelares de todas as partes do Planeta escolheram mover-se para frente. Isso não significa separarem-se de todos os seus entes queridos e moverem-se para adiante sozinhos, Amados.

Os seus Amados são aquelas Almas que escolheram moverem-se para adiante com vocês, mesmo que possa parecer o contrário nesse momento presente. Confiem que tudo está sendo desvelado em seus vidas na Divina Ordem e de que tudo está bem.

Com as ondas de energia que estão chegando vêm junto muitos Seres de todas as Galáxias que estão aqui para testemunhar e oferecer assistência para qualquer um que pedir por seus serviços. Esses Seres têm muitos dons de conhecimentos nesses tempos e estão extremamente ansiosos para iniciar o trabalho com aqueles que os chamarem. 
Aqueles de vocês que sentirem esse chamado e que colocarem suas atenções a ele, será designado um Mestre Galáctico pessoal que irá começar a trabalhar com vocês. Isso começará para a maioria de vocês em seus planos internos, à medida que os seus corpos físicos estão adormecidos, descansando, e assim, vocês irão gradativamente ter mais consciência de suas constantes Presenças, à medida que vocês se moverem em suas atividades diárias. 

Isso exigirá um tempo para irem ao seu interior para escutarem os sussurros de seus sagrados corações onde os contatos com esses Seres serão feitos.

Isso é uma grande honra e é um passo adiante para o próximo nível de seu Caminho de Ascensão.

Vocês irão estar trabalhando com uma energia de maior frequência e harmonia.

Nós estamos muito contentes pelo progresso de tantos de vocês que diariamente se tornaram Mestres de si mesmos, empregando as várias e criativas ferramentas que foram disponibilizadas para vocês através dos muitos canais sobre a Terra.

Saibam que a atração do antigo, ainda é forte e vocês serão fortemente pressionados para conseguirem manter-se em equilíbrio e harmonia, nesses tempos. 

Quando esses momentos ocorrerem, tentem repetir um mantra simples, tal como “EU SOU LUZ, EU SOU AMOR. EU SOU ancorando minha Divina Presença EU SOU aqui na Terra, aqui e agora. 

”Se não houver tempo para vocês para fazerem isso, então, apenas digam ”Eu te amo”, em qualquer situação que vocês estiverem enfrentando, mesmo que sejam situações de vocês mesmos, quando perceberem a chegada das energias vindas de seu interior que não sejam Amor.
Saibam, Amados, que vocês não estão sozinhos nesses desafios. Cada um de vocês está completando suas iniciações sobre esse Planeta e isso requer uma grande dedicação, motivação e compreensão que tudo que parece que está acontecendo em sua vida pessoal, não é o que parece, há mais que aparenta ser.

Permaneçam verdadeiros consigo sempre, e passarão através desses testes com louvor. Vocês logo estarão voando com os Anjos! 

Eu lhes deixo agora com minhas Bênçãos e Amor mais profundos.
Cada um de vocês é tão Amado, além das medidas e estão sempre sob a orientação e proteção da sua Família da Luz.

EU SOU Melchizedek

QUEM SÃO OS TRABALHADORES DA LUZ?

TRABALHADORES DA LUZ
Os Trabalhadores da Luz são pessoas que crêem na PAZ, que trabalham interiormente para que ela seja possível dentro de si mesmos.
Criam um santuário de paz no seu interior, desenvolvendo a calma e a quietude. 
Cultivam a Paciência: a paz dentro de cada um e a Tolerância: a aceitação das diferenças, como parte da vida e do sistema humano em que vivemos.
Vivemos num mundo diversificado, com diferentes raças, culturas, idiomas e religiões. Aprender através da diversidade e da diferença enriquece interiormente, e faz parte da tarefa do Trabalhador da Luz.
O Trabalhador da Luz não tem filiações, nem ligação a grupos; responde ao seu próprio chamamento interior, à voz da sua consciência e à voz do seu Ser Superior – a parte mais elevada de cada Ser Humano, que o liga à divindade e à transcendência.
O Trabalhador da Luz cultiva uma convivência harmônica com todos os seres vivos que o rodeiam, com a Humanidade inteira, sem importar a sua cor, raça, religião ou crença, ou o reino a que pertencem.
O Trabalhador da Luz é um Ser Humano Universal, que se enriquece interiormente, espiritualmente, cada dia e cada noite.
Enriquece-se com leituras que elevam o seu espírito, com meditações que aquietam a sua alma, com passeios que revivem e purificam o seu ser.
Alimenta o seu corpo com comidas sãs, naturais e equilibradas e pratica, dia a dia, a tolerância e a paciência (consigo mesmo e com os demais).
A sua tarefa não tem fim.
A sua tarefa é a própria vida.
Os Trabalhadores da Luz não constituem um partido político, nem uma religião, nem uma associação formal.
São seres livres e independentes, que trabalham melhorando-se diariamente.
Esta é a sua forma de colaborar, trazendo ao mundo evolução positiva, paz, harmonia e calma.
Embora a sua tarefa seja um trabalho individual, proporciona resultados positivos ao grupo e à sociedade em geral.
O Trabalhador da Luz é um Ser Humano Autônomo e independente.
Medita diariamente para se centrar e alinhar-se com a luz divina, e, deste modo, elevar a sua consciência.
Desde uma consciência elevada, a sua voz interior, irá falar-lhe de harmonia, paz e convivência em equilíbrio com os outros seres humanos (família, amigos, etc.), e com a natureza (animais, plantas, reino mineral).
O Trabalhador da Luz respeita todos os elementos da criação, comportando-se como “guardião” da criação.
Os Trabalhadores da Luz são os guardiães da paz, do amor, das diversas culturas, das distintas crenças.
São estudiosos da grande diversidade que existe no planeta, são como antropólogos que apreciam a riqueza e o valor dos ritos ancestrais, ligando-se com as forças primordiais da Terra.
Os Trabalhadores da Luz protegem e preservam quatro elementos que constituem os elementos da vida na Terra (Terra Fogo, Ar e Água), quer no seu interior, dentro si mesmos, quer na própria natureza que os rodeia.
O Trabalhador da Luz é pacifista por natureza, afastando-se da discussão e do conflito. Trabalha para se melhorar a si mesmo, interiormente e, desse modo, melhorar o planeta.
O que significa ser um Farol de Luz
Os Faróis andam sozinhos e isolados, mas ajudam os navegantes a não se perderem.
O Farol é um guia.É uma luz.
São necessários muitos Faróis de Luz para
harmonizar a Terra.
Converte-te, pois, num Farol de Luz. Medita todos os dias.
Há uma vida pacífica e harmoniosa dentro de ti.
Trata de manter o teu equilíbrio interior,
ainda que no meio do caos mais extremo.
Estamos a ser preparados para viver num mundo incerto.
A segurança não existe.
Tudo pode acontecer.
No meio destas circunstâncias adversas, o desafio é manter a calma e o equilíbrio interior.
Se tudo estiver calmo no exterior, é muito fácil manter a calma e a ordem no interior do ser.
O desafio é manter a calma interior, apesar da tempestade.
Ainda que o barco balance e a ondulação seja tremenda, mantém a calma, respira fundo e relaxa-te.
Acalma a tua ansiedade.
Respira fundo novamente, e sente como a tua respiração se torna mais suave e calma.
Pensa em algo belo.
Tal como no filme “A vida é bela”, trata de criar a tua própria beleza, cria o teu próprio mundo interior, apesar das circunstâncias adversas que possam rodear-te.
Coloca na tua mente a imagem de algo que te acalme (flores, uma paisagem, o rosto de alguém que te inspire paz ).
É tempo de criar harmonia interior e de mantê-la viva.
Tal como quem acende um fogo e não deseja que se apague, precisa de alimenta-lo de vez em quando, atiçá-lo, ajeitar os troncos, etc., também nós devemos manter viva a chama da luz dentro de nós.
A tua calma interior refletir-se-á no meio ambiente que habitas, nos lugares por onde passares.
Onde quer que fores, irradiarás luz, paz, calma, harmonia.
És um Farol de luz movendo-se pelo mundo.
Esta é a tarefa do Trabalhador da Luz.

TRABALHADORES DA NOVA ERA (Índigos e Cristal)

As crianças e os jovens que estão hoje encarnados na Terra são diferentes daquelas das gerações anteriores. São chamadas de “crianças da luz”, crianças da nova era, do novo milênio. 
São muito sensitivas e conscientes, não toleram desonestidade e sabem quando as pessoas estão mentindo. 
Podemos imaginar então, como é difícil para elas se adaptar a um sistema educacional repleto de hipocrisia, concordar com coisas do tipo “vamos fingir que gostamos de estar aqui. Não podemos discutir a maneira como nos sentimos, sendo forçados a vir para este lugar e aprender/ensinar coisas que não temos certeza de terem aplicação prática na vida real”.
Em casa os pais normalmente tratam as crianças e os adolescentes com desonestidade. Escondem tudo delas, desde seus sentimentos até seus vícios, mas os índigos e cristais são muito intuitivos e quase sempre percebem quando há algo de errado e querem falar a respeito. Negar a verdade pode causar uma frustração muito grande, a ponto de ficarem doentes.
Esta nova geração encarna com uma missão sagrada: criar uma nova sociedade baseada em honestidade, cooperação e amor. Quando atingirem a idade adulta, o mundo será bem diferente do que é hoje.
Não teremos em breve mais violência e competição. Poderemos manifestar abertamente nossas necessidades para não precisar competir. E como iremos aos recuperar aos poucos nossas capacidades telepáticas, a mentira deixará de existir. 
Todos irão perceber a ligação que existe enttre os seres, e a solidariedade passará a ser a base da sociedade. Acumulamos um grande débito kármico ao interferir na missão destes seres da nova era. Devemos ajudá-los a alcançar o sucesso espiritual e para isso temos que agir de maneira honesta com esta nova geração.
Para nos adequarmos a esta nova era precisamos elevar nossa frequência vibracional.Os alimentos têm frequências vibracionais.
Os de frequência mais alta ajudam o corpo a manter a taxa vibracional mais alta, o que faz as pessoas se concentrarem mais em seu estado real e natural. Quanto maior a frequência maior a receptividade das habilidades intuitivas às mensagens dos seres de luz. 
Alimentos frescos e naturais como verduras, frutas e brotos têm as frequências vibracionais mais altas, enquanto produtos mortos ou congelados têm uma frequência mais baixas. 
A mídia também tem sua frequência. Informações que tragam medo ou negatividade têm baixa frequência. Portanto, noticiários, jornais, revistas com notícias negativas devem ser evitadas.
Acredito que você, assim como nós, deseja ajudar esses pacificadores a cumprir sua missão. Queremos que sejam exatamente o que devem ser: a esperança de um planeta muito melhor.

AS ALMAS VOLUNTÁRIAS NO PLANETA TERRA



Cada alma que está atualmente encarnada na forma humana no planeta Terra é um membro de um grupo de alma. Esses grupos de alma estão juntos há muito tempo, experimentando muitas, muitas reencarnações.

Dentre as almas de um grupo os papéis podem se alterar em cada encarnação, então uma vez pode ser pai-filho, ou mãe-filha. Na vez seguinte pode ser filho-mãe, pai-filha, irmão-irmã, primo, amigo, ou parente distante.
Durante as encarnações passadas quase todos os papéis foram assumidos ou ainda serão, incluindo escuro e luz, mestre e escravo, gay e lésbica, perpetrador e vítima, irritadiço e dócil entre algumas outras variações de dualidades.
Então atualmente uma parte das almas deste planeta experimentou múltiplas vidas e está aqui para sua vida final nesta terceira dimensão. Elas estão se preparando para prosseguir, tanto como indivíduos ou como membros do seu grupo de alma.
As almas presentes na Terra nesta época também estão aqui para fazer parte da transformação da Terra. 


Todas querem estar presentes quando a Terra e seus habitantes ascenderem para uma frequência mais iluminada. A Terra está saindo da influência da energia escura e entrando na total claridade levando com ela todos os seus habitantes humanos que quiserem ir.
É uma época excitante para todos do Universo, pois todos estão observando a Terra, se não estiverem fisicamente presentes.
Vocês, como uma alma individual, devem tomar uma decisão nesta hora. Vocês devem decidir se vocês já experimentaram a terceira dimensão o suficiente, se já viveram na dualidade o suficiente, se já viveram o suficiente cercados pelo medo e se já experimentaram o suficiente as trevas.

Vocês viveram na Terra, experimentaram tudo que ela tinha para ensinar, agora se ergam perante o chamado de ascensão para um modo superior de viver.
Vocês devem decidir se já adquiriram experiência suficiente para estarem prontos para avançar, se vocês verdadeiramente desejam viver de um novo modo na quarta dimensão. Muitas das almas, foram voluntárias para vir para a Terra nesta época, porém se tornaram atoladas no encantamento da terceira dimensão.
Muitas escolheram estar na Terra neste momento para experimentar a grande transformação, para experimentar viver numa terceira dimensão muito densa. Uma alma nascida num campo de refugiados queria a experiência de viver nesta densidade, talvez como uma encarnação inicial. Após a ascensão da Terra, haverá pouquíssimas oportunidades de experimentar esta escuridão.
Algumas almas presentes na Terra estiveram antes encarnadas na época de Atlântida. Elas foram voluntárias para voltar nesta época a fim de ajudar na superação do erro que levou ao fim de Atlântida: a escolha da tecnologia e da ação comandada pelo racional ao invés da escolha da alma. Elas estão aqui trabalhando para avisar as pessoas da Terra quanto à sua situação similar. São os trabalhadores da luz.
Através da entrada na Terra de almas mais “evoluídas” algumas guardadas em longo sono que foram despertadas nos últimos 50 anos e em numero muito grande à partir de 1990 e 2000 e que formam a corrente evolutiva dos índigos e cristais, seres com capacidades e qualidades superiores de ética e moral além da capacidade média dos seres atuais na Terra.

Trabalhadores da Luz (Sementes estelares)

Os Trabalhadores da Luz são almas que possuem o forte desejo interior de difundir Luz (conhecimento, liberdade e amor) sobre a Terra. Sente isso como sua missão. 


Frequentemente vêem-se atraídos para a espiritualidade e para algum tipo de trabalho terapêutico. Por causa de seu profundo sentimento de missão, os Trabalhadores da Luz sentem-se diferentes de outras pessoas. Ao experimentar diferentes espécies de obstáculos em seus caminhos, a vida os estimula a encontrar seu próprio, único caminho. 


Os Trabalhadores da Luz quase sempre são indivíduos solitários que não se adaptam a estruturas sociais estabelecidas. trazem consigo a habilidade de alcançar o despertar espiritual mais rapidamente que outras pessoas. Eles levam sementes internas para um rápido despertar espiritual e, por causa disso, parecem estar em uma via mais rápida que a maioria das pessoas, se assim o quiserem. 


Isso, mais uma vez, não é porque os trabalhadores da luz sejam de algum modo almas ‘melhores’ ou ‘superiores’. Porém, são mais velhos que a maioria das almas encarnadas na Terra atualmente. Esta idade mais velha deve ser preferentemente entendida em termos de ‘experiência’, mais que ‘tempo’.

Os trabalhadores da luz alcançaram um estágio particular de iluminação, antes de encarnarem na Terra e começarem sua missão. Conscientemente escolheram estar envolvidos na ‘roda kármica da vida’ e experimentar todas as formas de confusão e ilusão que existem nela.
Eles sentem a solidão e o sentimento de separação que a condição humana oferece, e têm a sensação de não serem deste planeta. Acham os comportamentos e as motivações da sociedade ilógicos e intricados, frequentemente relutam em se envolver em instituições sociais (políticas, econômicas, de saúde etc). Mesmo com pouca idade já conseguem discernir as atividades e objetivos ocultos de tais convenções com uma clareza incomum.


Fonte: stelalecocq.blogspot.com
http://despertardegaia.blogspot.com/

Para mais informações acerca do tema , recomendo os vídeos abaixo:


Pouco conhecida no Brasil, Dolores Cannon é uma terapeuta de vidas passadas e hipnóloga que iniciou sua carreira nos anos 60.
Inicialmente ela se especializou em Nostradamus e publicou vários livros, alguns inclusive lançados em português sobre assuntos esotéricos diversos.


SEMENTES ESTELARES – Mensagem Mãe Maria

Uma mensagem de Mãe Maria
Amado, você está em treinamento. Você sabia disto? Você concordou em encarnar para estar no mundo, mas não ser do mundo. Você concordou que servirá a sua divindade, lutando algumas vezes com os desafios do mundo. E, você concordou que fará demonstrações da Luz, e da alegria da Luz.
Você veio como uma semente estelar de outros planetas, de outras constelações. Esta não é a sua primeira encarnação em qualquer lugar, e nem na sagrada Mãe Terra.
Você se voluntariou, no que veria como tempo linear como um longo, longo tempo passado, para vir trazer uma lembrança da divindade, da integridade, e viver entre os irmãos e irmãs – que podem ser de diferentes culturas e de diferentes constelações estelares – trazendo a sua cultura, o seu conhecimento, a sua memória para suportar qualquer desafio que pareça estar acontecendo no momento.
Você viu que há muitas culturas diferentes no mundo, neste momento, e viu abordarem a vida a partir do ensino de gerações, o que os antepassados nos ensinaram e disseram que era de valor e que deveria ser reverenciado.
E você viu outros seguirem face a face, espada a espada, e agora com outra tecnologia, tentar preservar o que eles sentiram ser importante no pensamento de gerações; em outras palavras, na  cultura deles, porque eles são de outras constelações que conheciam outras maneiras de ser.
Você é uma semente estelar da Luz. Você veio de uma massa planetária que conheceu a Luz e se conheceu como Luz, e você deseja conhecer isto novamente. É por isto que você busca. É por isto que você ora. É por isto que lê os livros que lê. É por isto que vai aos mestres e aos workshops.
Você se lembra de como é viver em harmonia. Lembra-se de como é estar na Luz e sentir a Luz. Até no nível físico como é se sentir mais leve do que o ar e saber que você é o Ser criativo que cria cada experiência. E, no entanto, algumas vezes você se choca com o mundo e se questiona: “Como eu posso sentir a Luz neste momento e nesta circunstância?”
E então você respira profundamente e chega até um espaço de paz dentro de si mesmo que então abre uma porta para a lembrança de que você é muito mais do que o corpo, muito mais do que a personalidade, muito mais do que todos os livros que já leu, muito mais do que até mesmo o que os seus mestres lhe dizem.
Seus mestres são importantes porque eles lhe dão dicas. Eles o impulsionam. Eles o cutucam, algumas vezes na psicologia inversa. Eles são mestres muito bons.
As experiências que você traz para si mesmo são mestres muito bons, ainda que algumas vezes estas experiências possam parecer mais assustadoras do que a própria morte. Mas as experiências são mestres que lhe permitem avançar mais, ascender a um espaço de conhecer a Luz que você é.
Você formou o corpo a partir da energia que você é, a Luz que você é, e você formou o corpo com um fragmento do equipamento mais maravilhoso dentro do corpo que segrega uma substância química que quando você está no drama fica muito animado com ele. Chama-se adrenalina.
Você procura o movimento da adrenalina porque ela lhe permite se sentir vivo. Ela lhe permite se sentir mais energizado do que o sentimento habitual mundano da vida diária. Assim, portanto, você busca o drama pela absoluta alegria dele, pelo ímpeto da adrenalina. É um bom modo para você acessar mais a energia Crística que você é.
Como uma semente estelar da Luz, você passou por muitas culturas diferentes e muitos séculos diferentes, como você mede o tempo linear. Você passou pelo que foi chamado de Era das Trevas, onde o principal objetivo era manter o corpo, existir, ser capaz de chegar a um determinado ponto nesta existência e então liberar o corpo, facilmente.
Você participou de tudo, tudo o que possa imaginar. Você tem programas de computador em você para todas as experiências de qualquer coisa que possa imaginar. Você pode chamar a isto aparentemente de imaginação, e, entretanto, se puder imaginá-lo, você já o viveu.
Sua ficção científica, como é chamada, é um portal maravilhoso para recordar o que você fez, como mediria o tempo linear, o que fez no passado e o que pode querer para entrar no futuro, ou não.
Você está em treinamento para se aproximar mais da crença na dualidade, na crença da escuridão. Você está em treinamento como a semente estelar da Luz para chegar ao espaço da compreensão da sua alegria; não somente a Luz como a Luz Crística, mas a alegria –conduzir-se alegremente.
Não se preocupe com o amanhã. Não se preocupe com o que o mundo lhe dirá. Não se preocupe com o que os colegas de trabalho, os amigos e conhecidos pensarão de você.
O seu julgamento é passageiro e fugaz e é arbitrário, porque como você tem visto ao longo dos séculos, nas diferentes culturas, aquilo que foi considerado como o mais belo e desejado, muda. É arbitrário e temporário.
Como uma semente estelar da Luz, você está em um maravilhoso playground, chamado mundo, um lugar maravilhoso para experimentar várias técnicas de lembrança, vários rituais, vários ensinamentos para ver quais ressoam e trazem a mais leve sensação da luz dentro de você.
É isto que você está procurando conhecer. Você quer conhecer a liberdade dos grilhões do mundo, dos grilhões das trevas, dos grilhões que dizem que tem que haver sofrimento.
Você teve ensinamento de gerações que lhe ensinaram que quanto mais você sofre nesta vida, maior a sua recompensa no futuro. Bem, eu lhe digo, não é assim que funciona. Você não tem que sofrer. O amanhã será como o fizer, e o Agora será como o fizer. Assim, escolha alegremente.
Escolha os seus pensamentos. Você tem controle sobre os seus pensamentos. 

Sim, eu sei que a mídia adora brincar com os seus pensamentos, adora lhe relatar todas as maquinações dos líderes e daqueles que, aparentemente, estão no poder. A mídia adora lhe trazer a notícia de novos desastres e lhe pede para julgá-los.

Você tem a escolha do que permitirá em sua casa, em sua mente. Você tem a escolha de dar importância ao que lhe foi dito, ao que poderá acontecer amanhã, ao que tem que ter pronto para amanhã, etc. Você conhece todos estes sentimentos. Você não tem que viver em um conflito dentro da mente.
Ninguém o controla. 

Pode-se sugerir, mas no final, você é quem faz a escolha, assim escolha levemente. Não há ninguém que voltará e terá poder sobre você para dizer que escolheu erroneamente. Agora, o ego separado adorará participar deste script com você.

Mas, verdadeiramente, cada escolha que você faça, traz uma riqueza de experiência para você. Cada escolha que você faça, torna-o mais bem informado dos resultados. Se não escolhesse aquilo que escolheu, não saberia o que estava ao longo deste caminho.
Como uma semente estelar da Luz, sua herança divina é viver na Luz, levar-se levemente, e permitir que outros se sintam mais alegres quando estiverem com você. Esta é a sua atribuição, e você pode assumi-lo ou não. Em outras palavras, a escolha é sua.
Mas você tem percebido que quando passa um dia se sentindo feliz em relação a algo, sentindo que você está verdadeiramente bem – porque você está – os outros podem sentir a sua alegria, a sua felicidade, e então, eles são exaltados.
Você tem um ditado em suas Sagradas Escrituras que diz: “Se eu for exaltado, atrairei todos os homens para mim” – as mulheres, também. Eu, se eu for exaltado em minha consciência, exaltado neste conhecimento de Cristo, exaltado no amor que é incondicional e ilimitado, eu atrairei todos os homens – e as mulheres – para mim, a este espaço da consciência mais elevada.
E então você segue com um passo mais leve. Aqueles a sua volta podem se sentir mais alegres, também, porque você não está colocando o peso que o mundo espera que você coloque.
Uma semente estelar da Luz: é isto quem e o que você é. Você veio de muitas outras constelações, de muitos outros corpos planetários, há muito, muito tempo, há tanto tempo que mal pode lembrá-lo, e, entretanto, isto é verdade.
Você, quando pequeno, disse aos seus pais: “Onde está o lar?” E os pais disseram: “Bem, aqui; você está em casa.” “Não, não é isto que eu quero dizer. Onde está o lar? Eu quero ir para Casa.”
Verdadeiramente, em qualquer lugar que você esteja, você está em casa, porque você é o Lar. Você o leva dentro de você. Você busca fora de si mesmo, aquilo que carrega com você o tempo todo. Você busca nos livros e nos mestres, com os gurus e os amigos. “Ensinem-me, digam-me quem eu sou.” E durante todo o tempo você o carrega dentro de você, o Cristo que você é, o poder que você é.
Permita-se, ainda nesta noite, antes que coloque a cabeça sobre o travesseiro, respirar profundamente e dizer para si mesmo: “Ei, saiba, eu estou vivo; portanto, deve haver alguma divindade em mim.
Talvez o que eu estive vendo em mim mesmo, seja apenas a ponta do iceberg. Talvez a minha divindade esteja dentro, dentro da minha consciência, dentro de mim, e eu posso escolher os meus pensamentos. Uau! Acho que dormirei com isto.” E você o fará. Você dormirá bem.
Posso lhe dizer com certeza e garantia: você não terá outra encarnação assim, porque você não será o mesmo. Provavelmente escolherá outra encarnação – não necessariamente na sagrada Mãe Terra –  e você será uma semente estelar da Luz, plenamente realizado nesta encarnação e nas encarnações seguintes.
É por isto que você está passando pelo que parece ser um treinamento rigoroso nesta vida, assim avalie tudo como adequado – tudo. Você ultrapassou o campo de treinamento dos recrutas. Você o fez há muito, muito tempo.
Você está no que alguns chamariam de ensinamentos avançados, e, entretanto, o único ensinamento que realmente importa é vir a Se conhecer – “S” com letra maiúscula – sabendo com consciência que, “EU SOU tudo o que serei, o amor que eu sou, o poder que eu sou, a expressão criativa da divindade.
É isto que eu sou, e é isto que eu serei, sempre. Eu posso retratá-lo de forma diferente, em encarnações diferentes e em experiências diferentes, mas esta será a aventura disto”. E vocês amam realmente a aventura.
Tudo o que você será, tudo o que pode ser, você é agora. Assuma isto profundamente na consciência e o celebre. Não é uma coisa simples.
O ego separado diz que não pode ser; assim sempre que o ego separado vir e lhe falar – e ele lhe conhece bem, ele conhece todos os pequenos botões para empurrar – agradeça-lhe e diga: “Está bem, você está dispensado. Você já leu a sua parte do script. Agora deixe-me continuar com algo mais que pareça melhor.”
Conheça a si mesmo. Celebre a si mesmo. Permita-se viver, conhecendo o brilho da Luz que você trouxe a este plano. Permita-se acreditar no melhor de si mesmo, acreditar no melhor do outro, acreditar no melhor de todos os acontecimentos. Pois cada desastre, assim chamado, é uma oportunidade para olhar além das aparências dele e ver a Luz nele.
Sempre, em qualquer lugar que você esteja, a qualquer lugar que vá, você é a Luz. Por que é que quando você vê as minhas imagens, as minhas pinturas, há frequentemente uma grande luz a minha volta? É o mesmo ao seu redor. Todos os “iluminados” que foram retratados nas pinturas têm o que é chamado de halo de luz em torno deles. Ele está também em torno de você.
Resplandeça a sua Luz. Olhe-se no espelho e veja a Luz que você é. Veja-se como eu o vejo. Saiba que você tem um propósito. Saiba que sempre você será aquilo que é.

Que a Luz venha expressar e experienciar a sua divindade, Amada Semente Estelar da Luz.
Que assim seja.
Mãe Maria, expressando-se através de Judith Coates.

NÓS SOMOS OS NIBIRUANOS – PARTE 1


Anu fala – Introdução
Saudações para você, amada Humanidade da Terra.

Eu sou Anu, da sua raça paterna, os Pleiadianos, e mais especificamente, os Nibiruanos da “força-estelar/planeta” pleiadiana denominada Nibiru. Eu estou compartilhando a história de seu universo e planeta para dar início à abertura de vocês para o fato de que não estão sozinhos no universo, e que de fato, há uma raça de seres que os amam e os protegem.

Compartilho com vocês uma visão geral, algo como a parte principal do enredo da história. Eu juntei as partes dela às informações que eu orientei Jelaila (canalizadora) a pesquisar.

Em sua Bíblia, que nós, sua raça paterna, deixamos a vocês, há uma linha que diz “provai todas as coisas” e esta linha, seguramente, pertence à história que eu compartilharei. Em um certo ponto dela eu darei à Jelaila os títulos e os autores, mas eu os encorajo a que pesquisem por si mesmos, pois esta é uma boa maneira de provarem a si mesmos a veracidade de minha história. Eu gostaria de começar explicando um pouco sobre mim e meu povo, seus ancestrais.
Eu sou conhecido pelo nome de Anu em muitos de seus excelentes livros sobre o sumérios, egípcios, e deuses babilônicos de sua história planetária. Eu sou um pleiadiano de pura descendência Lyriana ‒ um membro da Assembléia Real de Avyon.

Real simplesmente significa que nós sustentamos os acordos que nosso antepassado, Amelius, fez para manter a descendência pura do DNA para o protótipo do Humano.

Como uma raça, nós somos altos, normalmente entre nove e onze pés, temos cabelos dourados ou prateados, olhos azuis e pele clara.

Eu particularmente tenho 3 metros de altura, cabelo loiro prateado e olhos azuis.

Todos os humanos de Lyra tinham o cabelo genuinamente loiro prateado, olhos azuis e pele clara.

Os matizes dourados de nossos corpos e cabelos foram introduzidos por nosso acasalamento com os seres-leão, ou como alguns os chamam, os Felinos.

Meus antepassados vieram de um planeta chamado Avyon, no sistema de Vegan, da constelação de Lyra. Foi em Avyon que a espécie humana foi originalmente semeada e desenvolvida pelos Felinos, por ordem dos Fundadores e da Hierarquia Espiritual Universal.

Este é também o lugar em que Sananda, um dos nove Fundadores de nosso Universo, se fragmentou a si mesmo para criar Amelius.

Amelius foi a primeira alma no primeiro humano em Avyon. Sua linhagem tornou-se conhecida como a linhagem Amelius – a Casa Real de Avyon.

A Casa Real de Avyon mudou-se e estabeleceu-se nas Plêiades há muitos milhões de anos atrás, pelo tempo de vocês. Comparado a outros agrupamentos de estrelas na Galáxia Via Láctea, as Plêiades são alguns dos mais novos planetas e estrelas. Nossos ancestrais, conduzidos pelo patriarca familiar, Devin, receberam as Plêiades como sua nova casa, dada pelos nove Fundadores de nosso universo depois que o planeta original deles, o Lyriano Avyon, tornou-se inabitável.
Nós somos uma raça de pessoas independentes. Mas não foi sempre assim. Antes da criação de Nibiru, nós éramos pessoas que expressavam apenas as qualidades femininas. Desde que estamos em Nibiru, estamos experimentando o lado masculino, que nos dá nossa independência.

Como uma raça nós estamos trabalhando para encontrar o equilíbrio entre os dois, o “ponto de integração” como vocês diriam. Eu gostaria de dar agora, informação sobre o próprio Nibiru. 

Nibiru é um belo e vermelho planeta criado artificialmente.

O ouro em nossa atmosfera dá ao planeta uma tonalidade magenta, e nós vivemos dentro dele e não na superfície, como vocês.

O lado exterior do planeta é envolvido em uma espécie de substância metálica não encontrada em seu planeta.

O campo de força protetor ao redor de nosso planeta/nave dá a ele o brilho muito falado em suas civilizações passadas, incluindo os egípcios. Eles chamavam Nibiru de “a estrela luminosa do firmamento”.

Os anéis ao redor de nosso planeta fazem parte do sistema de propulsão que nos move através do espaço e também somam ao brilho de Nibiru.

Nibiru foi criado pela Federação Galáctica como uma força-estelar/planeta, como um guardião da paz. Seu propósito é promover harmonia entre as muitas e diversificadas civilizações nos planetas de nossa galáxia. As Plêiades são a base atual de todas as civilizações humanas em nossa galáxia, tendo substituído, há muito tempo, o sistema de Vegan como tal.

Nibiru é aproximadamente quatro vezes maior que Terra. Nele há espaço para muitas raças e espécies de seres co-habitarem em relativa harmonia, geração após geração. Há lindos lagos, mares, oceanos, montanhas e vales, exatamente como na Terra. Árvores e plantas de toda espécie crescem em profusão. Nibiru foi criado para assemelhar-se ao nosso lar planetário original, Avyon.

Avyon tinha dois sóis e um firmamento tal qual um paraíso tropical. Embora a luz dentro de nosso planeta/nave seja artificial, Nibiru ainda é um verde e exuberante paraíso.

Ele tem um dia e uma noite artificiais, com uma abóbada de estrelas à noite. A maioria da vegetação da Terra veio de sementes desenvolvidas em nossos extensos laboratórios e espalhadas por Nibiru. Nós também temos cidades como as de vocês.

Considerando-se que nós somos uma força estelar guardiã da paz, nós temos vastas áreas para manutenção e armazenamento de naves de defesa e exploração.

A nave espacial “Enterprise” (dos seus programas de televisão), é muito similar, em missão e propósitos, a Nibiru.

Em um nível espiritual, Nibiru forneceu um caminho para que nós, os femininamente polarizados pleiadianos, experimentássemos a negatividade. Tendo que proteger colônias, estivemos face a face com a negatividade e fomos, então, capazes de experimentar e compreender seus fundamentos baseados no medo.

Como uma raça, nós nos tornamos estagnados pela carência da negatividade. A negatividade tem um propósito extremamente útil na evolução espiritual.

Como não tínhamos negatividade em nosso planeta, não tínhamos evolução. A solução para nosso problema foi a criação de Nibiru. Nibiru é magnificamente equipado com a mais avançada tecnologia do universo.

Eu fiquei, me foi dito, como uma criança, no grande dia em que ele foi posto em operação. Havia muito som de trombetas, festa e celebração. Nibiru era mais que uma força estelar. Era, para nós, a representação física de nossa avançada investigação em busca de crescimento espiritual. Ele era também nossa nova casa. O lançamento de Nibiru era uma visão digna de ser contemplada.
Meu antepassado, Niestda, foi o primeiro comandante/administrador de Nibiru. Dezessete gerações depois, me foi dado o comando de Nibiru, depois que Alalu, meu meio-irmão, foi convidado a se demitir, a pedido do Conselho Nibiruano da Federação Galáctica. Ele tinha ocupado o comando após a morte de meu pai e serviu nobremente.

Ele era um bom comandante, mas já não podia atender às necessidades do povo e à situação naquele momento.

Alalu tinha perdido sua esposa e filha durante uma batalha com os Répteis.

Ele sentia que precisava partir, e assim foi enviado à Terra para procurar ouro.

Ele apreciou aquele tipo de viagem que lhe ajudou a recuperar-se das mortes de sua esposa e filha.

Eu sei que foi escrito que eu o “arranquei à força” do comando em uma grande batalha, mas não foi assim. Isto foi escrito por meu neto, Marduk.

Marduk mudou todos os registros manuscritos depois que ele se tornou o administrador/comandante.

Eu era o comandante de Nibiru até Marduk tomá-lo à força, por volta de 2200 a.C.

Eu iniciei meu comando há muito tempo, antes de vir para seu planeta, há 480.000 anos atrás. Agora resido em uma nave-mãe pleiadiana junto com minha irmã/esposa Antu, minha filha Ninhursag, meu filhos Enlil e Enki e um anfitrião de outros membros da família. 

Atualmente estamos mantendo uma órbita nas proximidades do planeta Saturno, onde temos extensas instalações de laboratório.

Há muitos seres de Nibiru e de outros planetas e galáxias a bordo desta navemãe pleiadiana, que estão ativamente envolvidos na concretização do Plano Divino para a Terra e seu povo.

Há muitos outros extraterrestres, pais de sementes estelares na Terra e também os representantes de pais de raças de estrelas sementes, caminhando a bordo da nave para dar assistência às suas crianças encarnadas na Terra.

É muito excitante trabalhar com vocês através do nosso povo na Terra. Eles são conhecidos como Emissários da Federação Galáctica do Conselho Nibiruano e também como Avyonianos.

Há muitos destes emissários encarnados entre vocês, que estão disseminando assuntos a respeito de seu parentesco e as boas novas sobre a assistência que nós trazemos no encerramento do tempo do drama final de vocês na realidade tridimensional.

Logo vocês terminarão este grande drama que estão vivendo e se moverão para a realidade pentadimensional (5ª D) e se juntarão à maioria de nós que vive na 5ª e em dimensões mais elevadas.

Nibiru é quadridimensional neste momento. Nós, na nave-mãe pleiadiana, estamos na 6D. Eu dirijo a 6ª região dimensional do Conselho Nibiruano da Federação Galáctica. Nossa tarefa principal neste momento é ajudar o homem em um processo que nós chamamos de “Recodificação e Reconexão do DNA”, entretanto nós também estamos trabalhando para transmitir a vocês a história de seu universo e planeta. Também trabalhamos com o ministério Crístico da Hierarquia Espiritual da Terra. Eu darei mais informações posteriormente, em poucos instantes.
O Conselho Nibiruano é muito amplo e possui vários níveis, e dá assistência à Terra e a outros planetas em nosso sistema solar, pois trabalhamos com seres de muitas galáxias e sistemas estelares.

Neste momento presente nós estamos concentrados em uma aliança com nossa raça conselheira, os Felinos, de Sírius A, e com os Crísticos Sirianos – a chamada Aliança Síriano/Pleiadiana. Juntos, nós estamos trabalhando na recodificação do DNA de vocês. Nós também estamos transmitindo informações sobre a história, bem como sobre a paternidade de vocês.

Os Felinos provêem ajuda removendo os implantes de DNA de seus corpos astrais e fundindo as doze fitas de DNA em seus corpos astrais – no seu sistema endócrino.

Os Sirianos Crísticos provêm assistência nos ajudando a alcançar aqueles na Terra que estão prontos para abraçar o processo de recodificação do DNA.

Eles trabalham com os guias desses indivíduos e os encorajam a desbloquear e limpar seus corpos, como uma preparação para o processo.

Agora eu gostaria de levar vocês para uma jornada de regresso no tempo para compartilhar a história de seu universo com vocês.

Anu em: História Universal
Eu começarei esta história com uma breve avaliação de como o universo é organizado e administrado.

Nosso universo é composto de muitas galáxias, estrelas e planetas e as Hierarquias Espirituais vigiam tudo disto. Há muitas hierarquias diferentes.

A Hierarquia Universal é como o “Conselho de Diretores” de uma grande corporação. As outras Hierarquias vigiam diferentes galáxias, as constelações e sistemas estelares, e, além disso, existem as Hierarquias que vigiam os planetas individuais e estrelas. Estas são as Hierarquias Planetárias.

Todas as Hierarquias são compostas de almas que escolheram servir nos reinos angelicais. Amelius/Sananda, embora não seja do reino angélico, está encarregado da Hierarquia Espiritual planetária de vocês, já que ele é o mais importante dos Sirianos Etéricos, os herdeiros da Terra. Um outro tipo de Hierarquia assessora o Plano Divino de diferentes grupos de almas. Eu discutirei isto brevemente.

 Almas

Há dois tipos de almas: aquelas que encarnam e aquelas que não o fazem. Aquelas que não encarnam são chamadas anjos. Aquelas que encarnam são chamadas os encarnados. Todas as almas são fragmentos do Divino Criador, ou como muitos de vocês dizem, Deus. Os anjos aprendem e evoluem exatamente como o restante de nós, eles apenas o fazem de um modo diferente.
Os anjos evoluem servindo e auxiliando os encarnados, como membros das Hierarquias espirituais. Os encarnados evoluem aprendendo a servir uns aos outros.
Assim, em essência, todas as almas evoluem através do serviço mútuo. Serviço é sinônimo de Amor Incondicional e Amor Incondicional mútuo é o que todos nós nos esforçamos para alcançar.
Grupos de Almas
As almas são divididas em grupos, de acordo com a preferência que elas têm pela evolução (anjos ou encarnados) e pelo seu nível de evolução. O agrupamento dos encarnados torna mais fácil a administração dos Planos Divinos.

As almas se movem para dentro e para fora dos grupos conforme elas evoluem. Algumas almas evoluem mais rapidamente que outras.

Agrupamentos de Almas
Agrupamentos de almas são agrupamentos dentro de grupos de almas maiores. Os agrupamentos consistem de não mais de quinze almas, que estão juntas para trabalhar em uma lição específica, como por exemplo, impulsividade ou egoísmo.

Uma vez a lição aprendida, as almas passam para outros grupos para aprender outras lições. Mentores são colocados para cada grupo de almas para ajudá-las durante suas encarnações e após, quando elas voltam ao Espírito.

Os Grupos de Almas da Terra
Neste momento há um imenso grupo de almas usando a Terra – os Sirianos- Terrestres. Este particular grupo de almas é um grupo para o qual o corpo físico com duas fitas de DNA foi criado. Todas as almas na Terra usam os veículos de DNA de duas fitas, sem se darem conta da sua verdadeira origem planetária.
Na Terra há também muitos outros grupos de almas menores. As Sementes Estelares e os Walk-ins constituem alguns destes grupos menores. Agora olhemos o Grande Plano Divino.

Anu em: O Grande Plano Divino
Tudo em nosso universo é uma parte do Divino Criador. O Divino Criador, a quem eu me referirei apenas como Ele por uma questão de simplicidade, estava em um estado de primazia absoluta e perfeição, e, depois de um tempo, isto se tornou bem enfadonho.
Assim, o Divino Criador decidiu que Ele desejava experimentar mais de Si mesmo. Para fazer isto, Ele teve que fragmentar a Si mesmo em muitos pedaços, e Ele fez justamente isto.
Ele se fragmentou em milhares de pequenos Divinos Criadores.

Cada um era uma cópia em papel-carbono d’Ele, e Ele os chamou de Primeiras Almas-fonte. Cada uma tinha a habilidade de criar, manifestar, entender e sentir emoções de todo tipo. Em essência, elas eram Deuses como Ele.

Por isto é que falamos que vocês são Deuses encarnados, da mesma forma que nós somos Deuses encarnados. Cada um de vocês é um fragmento do Divino Criador, como eu e todos os outros. Cada um de nós é igual a Ele, desde que temos os mesmos poderes de entender, criar, etc.

É o que nós fazemos com nosso poder e é “como” nós o sentimos que provoca os sentimentos de desigualdade.

Estas Primeiras Almas-fonte foram divididas em duas linhas de evolução: Angélica e Encarnada. As almas encarnadas têm doze dimensões através das quais evoluir e as almas angélicas têm sete reinos para seu processo evolutivo.

Os anjos e os encarnados não poderiam evoluir um sem o outro, o que significa que eles teriam que trabalhar juntos para a evolução de todos. Para evoluir, as almas precisavam experimentar algo que criasse desenvolvimento.

Assim o Divino Criador criou “jogos” para que isso ocorresse – como o jogo principal de vocês, que é chamado Jogo da Integração das Polaridades. Este Jogo necessitou que fossem criados papéis para “a Luz” e “as Trevas”.

A tarefa era experimentar todas as facetas de cada uma e aprender a integrar ambas (a integração das polaridades). Uma vez uma alma alcance isto, ela será reunificada com Divino Criador.

O Criador Divino também incluiu uma fórmula ou ferramenta para se conseguir alcançar a integração das polaridades. 


Esta fórmula é chamada Fórmula de 13ª Dimensão da Compaixão.

Considerando-se que o Divino Criador é a essência do Amor, a tarefa era aprender Amor Incondicional e Compaixão por todos os seres, independentemente do papel que eles estejam atualmente desempenhando.

Esta fórmula seria dada a todas as almas, exatamente antes dos acontecimentos finais dos jogos planetários delas.
A fórmula estaria disponível a todas as almas no planeta.

Seria usada para liberar permanentemente as emoções negativas dos seus corpos, desta forma iluminando-os.

Uma vez que um determinado número de almas completasse esta tarefa, o planeta Terra seria transferido para a próxima dimensão, elevando consigo todos os outros planetas, tanto os à sua frente quanto os detrás, levando-os a um ponto mais próximo da reunião com o Divino Criador.

Depois veio a criação do Plano Divino.

Cada universo, galáxia, estrela, planeta e alma tinham um Plano Divino, e os anjos, nas Hierarquias, supervisionavam a todos. Os anjos também tinham o Plano Divino deles.

Vocês também têm um Plano Divino individual para evolução e também estão trabalhando ao mesmo tempo no Plano Divino de seu grupo de alma, no do seu planeta, no da sua galáxia e no do seu universo.

Não é de estranhar que vocês estejam tão ocupados!

Fonte: Livro NÓS SOMOS OS NIBIRUANOS Autora – Jelaila Starr
http://despertardegaia.blogspot.com/

 Leia a Segunda Parte desta Postagem:

NÓS SOMOS NIBIRUANOS – Parte 2


Nosso Plano Divino Universal
Nosso Plano Divino Universal foi criado pelos Construtores em conjunto com a mais recentemente organizada Hierarquia Espiritual Universal: os Criadores de Jogos – os noventa Felinos e Carians.
Os Construtores eram um grupo pequeno de Primeiras Almas Fontes, que haviam se associado. Eles são chamados, por muitos em seu planeta, de O Conselho dos Nove.
Os Fundadores escolheram o Jogo de Integração das Polaridades para seus universos prestes a serem criados. Os Construtores pediram a ajuda de seres de outro universo que já tinham completado o mesmo jogo: os Felinos e Carians.

Felinos                               e                               Carians
No universo deles, os Felinos tinham representado “a Luz”, e os Carians “a Escuridão”. 

Foi então solicitado a eles que construíssem o universo, criassem as formas de vida (inclusive os veículos físicos para as almas), e semeassem os planetas e estrelas.

Os portões estelares, dimensões, portais e níveis precisariam ser criados também. Os Engenheiros Felinos de Construção Universal criaram os planetas e os Engenheiros Genéticos Felinos criaram as formas de vida, enquanto os Engenheiros Magnéticos Carians cuidaram dos portões estelares, dimensões, portais e níveis.

As duas raças principais criadas para o Jogo foram “os Humanos” e “os Répteis”.

 Os Humanos foram criados à imagem dos Felinos e os Répteis foram criados à imagem dos Carians.

Depois que a construção estava completa, os Fundadores pediram para mais um grupo de Felinos e Carians ajudar. Desta vez foi para montar o próprio Jogo. Noventa Felinos e Carians que responderam ao pedido foram os Projetistas do Jogo. Todos eram experientes jogadores do Jogo de Integração de Polaridades, tendo conseguido possibilitar esta integração para incontável número de almas em muitos universos, galáxias e planetas. Todos eles eram Primeiras Almas Fontes.
Os Criadores organizaram reuniões com os 90 Engenheiros e o projeto do Jogo foi desenvolvido. Foi decidido que os 90 se dividiriam da seguinte maneira:
45 nasceriam na Linha Luciferiana, dos Répteis e 45 nasceriam na Linha de Amelius dos Humanos para começar o Jogo.
Isto introduziria nas duas raças uma memória genética de um Jogo de Integração de Polaridades já completado. Os Inspetores do Jogo residiriam nas 10ª e 11ª dimensões como o Conselho dos Vinte e Quatro e o Conselho dos Doze.

Os Diretores de Jogo residiriam na 12ª dimensão, como o Conselho dos Nove.

Quando todos já estavam com suas funções determinadas, os 90 Projetistas do Jogo escolheram um, dentre eles mesmos, para os representar no Conselho dos Nove. O escolhido foi Devin.
Devin é o nono membro do Conselho dos Nove. O papel de Devin era começar o Jogo através do nascimento na Linha de Amelius, se tornando o Patriarca.
Depois disto, seu principal dever seria permanecer no Conselho de Nove e despertar os outros 89 no espaço de tempo pré-estabelecido para o final dos Jogos planetários e Galácticos.
Quando todas as almas no universo tivessem alcançado a integração das polaridades, o jogo seria terminado e nosso universo seria reunificado com o Divino Criador.

É nisto que eu e vocês estamos trabalhando agora.

A conclusão do Jogo de Integração de Polaridade na Terra moverá o universo um passo próximo da reunificação com o Divino Criador. Eu vou agora explicar brevemente a parte do Plano Divino da nossa Galáxia que pertence a vocês e a mim.
 Nosso Divino Plano Galáctico
Dentro do plano de nossa galáxia havia quatro raças principais de seres envolvidas em nosso Jogo de Integração de Polaridades. Eu me refiro agora àqueles que desempenham os papéis principais nesta história.

São eles os Humanos, os Répteis, os Felinos, os Carians e seus Criadores.

Embora existam muitas outras espécies de seres encarnadas em nosso universo, eles, como os Humanos e os Répteis, também são descendentes dos Felinos e Carians.
O Plano Divino pediu aos Répteis para representarem as Forças Escuras e os Humanos para representarem as Forças da Luz como um todo, embora cada 15 um de nós experimente a vida em ambos os lados (a Luz e a Escuridão), em algum momento durante nossa evolução.
Os Felinos criariam os Humanos e Répteis. Os Carians dariam proteção para cada raça até que ela pudesse defender-se sozinha. Cada grupo de almas aprenderia a evoluir através do papel que eles desempenhassem no Plano.
É muito mais complicado que isto, mas eu deixarei os detalhes para outro livro. Esta aqui é somente uma visão geral.
Os Répteis e os Humanos aprenderiam a mover-se para além do medo, ódio e preconceito, e aprenderiam a ativar a Fórmula de 13ª Dimensão da Compaixão dentro de seus códigos. Assim eles valorizariam o amor e apreciariam as diferenças de cada um. Isto era e ainda é a meta evolutiva deles, e nossa galáxia está proporcionando o palco para a representação deste drama.
 O GRANDE PLANO DIVINO          
     
Mais uma vez nós temos um multifacetado e complexo plano. Ele inclui a finalização do Divino Plano Avyoniano e o Divino Plano dos Sirianos Etéricos.

Os Sirianos Etéricos são os Humanos de Lyra que foram movidos para Sírius B e, eventualmente, tiveram a Terra concedida como seu lar pelos Criadores. A finalização do Divino Plano Avyoniano permitiria aos Sirianos Etéricos completarem o deles.
Antes que eu prossiga, é necessário nos aprofundarmos um pouco mais sobre cada raça.

Os Felinos

Os Felinos são aqueles que muitos de vocês chamam de seres-leão. Eles são de um universo que já se completou. Chegaram em nossa galáxia quando ela estava sendo construída.

Foram convidados pelos Construtores e pela Hierarquia Espiritual Universal para serem os mestres geneticistas do nosso universo.

Eles residem em uma estrela na constelação de Sírius conhecida como Sírius A e não devem ser confundidos com os Humanos que colonizaram Sírius B. Eles viviam em Sírius A muito tempo antes dos Humanos de Lyra chegarem. Eu gostaria de introduzir aqui uma pequena história do Sistema Estelar de Sírius.

Há três estrelas no Sistema Estelar de Sírius:
Sírius A, Sírius B, e Sírius C.
Sírius B foi a primeira estrela e, quando implodiu, criou Sírius A e C.
Quando os primeiros humanos chegaram em Sírius B, vindos de sua residência temporária nas colônias humanas do Sistema Veganiano da constelação de Lyra, receberam muita ajuda dos Felinos. Sírius C é atualmente usado para armazenar materiais e suprimentos.
Tiamat (antiga Terra) também foi criado da implosão de Sírius B, assim como Nibiru. Quando se decidiu criar uma Força Estelar, este gigantesco pedaço de rocha que flutuava no espaço perto das Plêiades foi localizado por meus antepassados e foi transformado em uma Força Estelar/planeta.
Assim vocês poderiam dizer que Nibiru é Síriano e Pleiadiano. Os Felinos são os mestres geneticistas de nosso universo, como eram também deles mesmos. Eles criaram todas as formas de vida nos planetas e estrelas em nosso universo. Isto inclui vegetação, animais, e os veículos físicos que as almas usam para sua encarnação.
Eles são seres altos, com cabelos vermelho-dourado e, normalmente, olhos castanhos ou verde-dourado. Os Felinos são seres poderosos, altamente evoluídos, amorosos, gentis e de natureza benevolente. Quando nos ferimos em batalha, vamos até eles para nos curar, pois eles são os doutores do universo. Eles nunca tomam partido em qualquer guerra, pois já completaram as lições de integração das polaridades e Amor Incondicional. Eles também cuidam das almas que sofreram severos danos emocionais nas encarnações e que são enviadas aos Felinos para serem tratadas depois da morte.
Os Felinos vivem na 6ª dimensão para executar o trabalho deles, embora sejam seres de dimensões mais elevadas. A 6ª dimensão é a dimensão da criação, onde a energia torna-se física. Os Felinos trabalham muito unidos com as Hierarquias Espirituais dos diferentes planetas e galáxias em nosso universo. Quando é decidido que uma alma-grupo precisa de um planeta e um veículo físico para encarnação, são os Felinos que são nomeados para a tarefa de preparar o planeta e criar os corpos. Houve tempos em que eles também criavam planetas.
Os Felinos são fortemente envolvidos com a história de vocês. As esfinges encontradas ao redor do mundo são uma lembrança da existência e do envolvimento deles. Você alguma vez se perguntou por que o leão é o rei da selva, embora ele não seja o maior? Os Felinos deixaram os leões e todos os gatos para serem os transmissores de informação para Sírius A.
Os leões em particular, foram transformados em reis da selva para que eles não fossem dizimados e pudessem, então, continuar sendo transmissores de informação ao longo dos muitos milhares de anos que a Terra e os seres humanos precisariam para completar o Plano Divino deles.
Os Gatos são o vínculo de informação entre a 3a. e a 6a. dimensão. Muitos de vocês sabem que freqüentemente os reis e rainhas tinham um gato de algum tipo como companheiro constante. Antigamente os Faraós do Egito eram guiados pelos Felinos através dos seus gatos. Se você vê alguém que tem o que vocês chamam de “olhos de gato”, isto provavelmente é porque eles são parcialmente de origem Felina.

Os Carians

Os Carians são um grupo de seres altos com características de pássaros. Eles vieram do mesmo universo dos Felinos – viveram em Sírius A junto com os Felinos. O propósito dos Carians é atuar como uma raça protetora para a evolução dos veículos físicos em um determinado planeta ou estrela. Foram os Carians que protegeram a evolução dos humanos Lyrianos primitivos dos Répteis que desejavam destruí-los.
Os Carians também são responsáveis pela criação do sistema de malha energética de sustentação, portões estelares e portais. Eles são os engenheiros magnéticos enquanto os Felinos são os engenheiros genéticos.
Os Carians também deixaram uma marca registrada do envolvimento deles conosco na forma da Fênix e da Águia, como também do Corvo e do Falcão. Estes pássaros eram (e ainda são) sagrados para muitos povos.  
Os Carians trabalham de mãos dadas com os Felinos. Eles provêem proteção para planetas e estrelas que ainda estão desenvolvendo uma raça guardiã de seres, como os Humanos. A tarefa deles está completa quando os guardiães daquele reino evoluem a ponto de eles mesmos protegerem o planeta. Os Carians assumiram a responsabilidade de proteger as colônias Humanas em nossa galáxia, antes de Nibiru ser criado.
Os Carians não usam armas militares para proteção.  Em vez disso, eles usam energia para criar bloqueios nos portais de entrada e saída de um planeta, portões estelares e dimensões.

Os Répteis

Os Répteis são conhecidos por muitos como os Reptilianos. Eles foram criados muito tempo antes dos Humanos, no planeta de Aln, na constelação de Órion. Os Répteis foram criados primeiro e isto os tornou tecnologicamente superiores. Eles já tinham realizado viagens espaciais quando nós, os Humanos, ainda emergíamos dos oceanos em Vega.
Os Répteis, também conhecidos como as Serpentes, os Dragões, e os Lagartos (afetuosamente chamado por alguns, de Lizzies), possuem vários tipos, cores e tamanhos. Eles normalmente são verdes, marrons, bronze, negros ou uma combinação de qualquer uma destas cores. Seus olhos são verdes ou vermelhos. A pele é escamosa ou lisa e fria ao toque. Eles possuem as sensações dos cinco sentidos, mas não todas as emoções.
A morada base dos Répteis é a constelação de Órion e seu vizinho Sigma Draconi, onde o povo Dragão vive. Os Répteis colonizaram muitos planetas e sistemas estelares em nossa galáxia. A eles foi conferido o “mito da criação” que declarava que eles eram os “donos da galáxia” e tinham o direito de colonizar qualquer planeta ou estrela que desejassem. E se houvesse uma raça não-réptil presente, eles poderiam e deveriam destruí-la.
Agora você pode imaginar como as outras raças se sentiam! Este “mito da criação” causou a morte e destruição de muitos planetas e povos em ambos os lados. Mas, deixem-me relembrá-los: os Répteis foram criados por ordem dos Construtores para representar o masculino, ou lado escuro, e os Humanos foram criados para representar o feminino, ou lado luminoso, neste Jogo de Integração das Polaridades.
Assim, por favor, não os julgue, porque eles estão apenas desempenhando seus papéis. Os Répteis colonizaram a Terra mais de uma vez. Eles a colonizaram inicialmente quando ela ainda era Tiamat, e então novamente, depois que Tiamat rachou ao meio e se tornou conhecido como Terra. Mas, a segunda vez não foi uma colonização propriamente dita.
Foi, na verdade, a reorganização dos remanescentes dos Répteis que tinham ido para o subterrâneo durante e depois da destruição de Tiamat. As cobras e lagartos dos seus dias atuais são os descendentes dos Répteis. Os dragões também existiam aqui, e seus mitos de dragões voadores não são mitos de forma alguma. Eles eram reais!
Os Répteis são mais avançados tecnologicamente – (masculino, escuro), do que espiritualmente – (feminino, luz). Isto é o que eles estão aprendendo a equilibrar, da mesma maneira que nós os Humanos estamos aprendendo a equilibrar o outro modo.

Os Humanos

A raça humana evoluiu a partir de Vegan, sistema estelar da constelação de Lyra, no planeta Avyon. Como eu mencionei antes, os Humanos foram criados à imagem dos Felinos. A eles foi dado um “mito da criação” diferente do mito dado aos Répteis.
O mito de criação Humano especifica que os Humanos também podem colonizar qualquer planeta ou estrela que eles escolherem, mas, se eles encontrarem outra raça no planeta, eles têm que negociar um tratado de paz e se esforçar para viver em harmonia com a raça vizinha.
Répteis e Humanos mantêm uma característica pura do DNA para futura semeadura. Estas são as Casas Reais:
a Casa Real dos Répteis é a Casa de Aln e a Casa Real dos Humanos é a Casa de Avyon, mencionada anteriormente.
Fonte: Livro NÓS SOMOS OS NIBIRUANOS Autora – Jelaila Starr
http://despertardegaia.blogspot.com/

 Leia a 3a Parte desta Postagem:

NÓS SOMOS NIBIRUANOS – PARTE 3

Agora que vocês viram um pouco mais profundamente as quatro raças principais, eu continuarei minha história.
Deixe-me começar do ponto em que os Fundadores estavam prontos para que os Felinos criassem a espécie humana. Tenham em mente que os Felinos já tinham criado os Répteis e que estes já tinham alcançado a fase das viagens espaciais a esta altura.
Os Felinos começaram semeando Avyon para a nova raça de Humanos. Os Humanos começaram nos oceanos e paulatinamente moveram-se para a terra.
Darwin estava correto quando declarou que o homem começou nos oceanos. Na fase de primata aquático, os Felinos tiraram a maioria dos primatas do oceano e os aprimoraram para a fase de um humano bípede. Os primatas aquáticos restantes, baleias e golfinhos, permaneceram no oceano para manter a biosfera de Avyon. A manutenção da biosfera é crítica para qualquer planeta sustentar vida.
Uma vez que os humanos em Avyon tinham evoluído ao ponto de realizarem viagens espaciais, eles colonizaram outro planeta na constelação de Lyra. Eles nomearam o planeta com o nome Avalon. A nova colônia foi estabelecida como uma sociedade feminino-polarizada, em harmonia com o sistema social de Avyon.
Logo os Répteis chegaram trazendo com eles sua tecnologia superior e a sua forma masculino-polarizada de sociedade. Isto foi bom porque eles criaram a primeira oportunidade para integração de polaridades.   Infelizmente, sem experiência e conhecimento espiritual suficiente, divergências e conflitos aconteceram.

Permita-me explicar.

Os Répteis se sentiram ameaçados quando perceberam que os Humanos estavam saindo de Avyon.

O que aconteceria se os Humanos assumissem o comando da galáxia inteira?

Onde eles, os Répteis, viveriam? Na mente deles este esforço pioneiro tinha que ser bloqueado. No princípio não havia uma confrontação direta entre os Répteis e os Humanos. Esta não era a maneira Réptil usual de agir.  

  
Ao invés disso, os Répteis fizeram a coisa que mais sabiam fazer: começaram a se infiltrar na colônia e semear a discórdia entre as pessoas, enquanto, ao mesmo tempo, cortejavam a amizade e a confiança dos Humanos, oferecendolhes a sua tecnologia. Isto criou uma divisão entre aqueles que queriam evoluir espiritualmente e aqueles que queriam evoluir tecnologicamente. 

A discórdia continuou a crescer, até chegar ao nível da guerra civil, momento em que os Répteis saltaram para o lado dos colonos masculinamente propensos, e o resultado foi a quase destruição da colônia e do planeta.

Se vocês olharem em seus livros de história, encontrarão evidências da influência e táticas reptilianas nas guerras e disputas em seu planeta – primeiro, semeando grãos de discórdia e depois, tomando partido que conduz à destruição.

Depois da quase destruição da colônia de Avalon, os Construtores decidiram mover os Humanos para Sírius B, para continuar trabalhando na integração das polaridades masculino/feminino, mas desta vez sem a interferência dos Répteis.

Este plano teve um sucesso parcial.

O que aconteceu foi uma maior divisão entre os, agora, Humanos Sirianos (o nome deles foi mudado de Humanos Lyrianos para Humanos Sirianos). Um grupo humano não-fisico, os Sirianos Etéricos evoluídos, dedicou-se à busca do conhecimento espiritual e cura, acentuando a polaridade feminina e o modo de vida Lyriano. O líder deste grupo não foi outro, senão Amelius (um aspecto de Jesus/Sananda). O restante dos Humanos Sirianos escolheu permanecer em um estado físico, masculino polarizados – os Sirianos Físicos.  
  
Uma vez mais os Construtores e as Hierarquias Espirituais sentiram a necessidade de mover ambos os grupos de Humanos para novos locais para que pudessem continuar trabalhando na integração das polaridades. Desta vez, os planetas escolhidos foram Aln na Constelação de Órion, e Tiamat.

Considerando que os Sirianos Físicos estavam masculino-polarizados, eles foram enviados para Aln, a casa dos Répteis, para estabelecer uma nova colônia, praticamente no quintal Reptiliano. Este grupo se tornou os Humanos de Órion.

Esperava-se que esta mudança os permitisse entender melhor a si mesmos e à polaridade masculina deles, estando no mesmo planeta com os Répteis. Mas isto não deixou os Répteis muito felizes, e não demorou muito para as batalhas começarem, e a colônia de Aeonian quase foi destruída. Os colonos Humanos foram transformados em escravos pelos Répteis.

Finalmente a colônia Alniana foi reconstruída e o drama da integração das polaridades continuou, mas agora havia um novo jogador no jogo: a Liga Negra. 

A Liga Negra começou como um pequeno grupo de Humanos de Órion que formaram uma Liga de oposição ao abuso de poder dos Répteis que os haviam escravizado. Mais tarde um grupo da Liga Negra escaparia de Órion e viajaria para Tiamat, em busca de um novo começo.

Os Sirianos Etéricos de Sírius B, liderados por Amelius, declararam Tiamat como seu novo lar. Os Sirianos Etéricos precisariam conseqüentemente tornar-se fisicalizados novamente, para cumprir as responsabilidades para com uma raça guardiã do planeta.

Assim, os Felinos semearam o planeta para suprir esta necessidade.

Quando os Sirianos Etéricos chegaram, eles encontraram a nova raça guardiã do planeta na fase primata aquática. O Sirianos Etéricos assumiram o papel de guardiães para esta nova raça e amorosamente protegeram seus futuros veículos físicos, atendendo as necessidades espirituais e físicas deles.

A vida transcorria conforme planejada, até que um grupo de Sirianos Etéricos começou a “passar o tempo” em corpos de animais no planeta. Depois de um tempo, isto se tornou uma real preocupação para os Sirianos Etéricos restantes. Eles estavam bem cientes que “o pensamento se torna realidade”, e se seus irmãos e irmãs continuassem a passar o tempo nesses corpos, eles esqueceriam que eram etéricos e ficariam grudados ao corpo daqueles seres.

A espécie Humana na Terra experimentou esta mesma situação. Os seres humanos esqueceram que são almas em corpos físicos. Em vez disso, acreditaram que são corpos físicos com almas. Foi isto que ocorreu com os Sirianos Etéricos.

Devido à Lei Cósmica do Livre-Arbítrio, os restantes dos Sirianos Etéricos não podiam impedir, interferir nesta escolha de seus irmãos e irmãs. Assim, um plano foi feito para corrigir a situação. Uma porção dos Sirianos Etéricos se tornaria os Sirianos Crísticos e criaria o Ofício do Cristo. Ele seria ligado à Hierarquia Espiritual Planetária e supervisionaria a operação de resgate de seus irmãos e irmãs que estavam em corpos animais (Sirianos Terrestres). Este plano, como a maioria dos planos galácticos, levaria muitos milhões de anos para se completar.

Agora, de volta aos Répteis.

Os Répteis ouviram certos rumores galácticos de que um novo planeta estava pronto para sustentar Vida. Como eles acreditavam que era seu direito, partiram para Tiamat para colonizá-lo. Quando eles chegaram, encontraram a civilização de primatas humanos evoluindo sob a guarda dos Sirianos Etéricos.

Os Construtores permitiram aos Répteis colonizarem Tiamat porque eles sentiam que esta nova tentativa de integração das polaridades provavelmente seria bem-sucedida.

Os Sirianos Etéricos começaram a enviar energia positiva para aos Répteis, na esperança de amansá-los e ajudá-los a se libertar das lendas referentes à criação deles. Se isto acontecesse, os Répteis poderiam trabalhar e viver em harmonia com a raça dos primatas. Durante algum tempo isto aconteceu.

Logo após a chegada dos Répteis, Amelius pediu para que Devin deixasse a casa dele em Avyon Lyra e viesse para Tiamat contribuir com o DNA para aprimorar os primatas para o nível humano.

A Linhagem Real Amelius era a única descendência humana pura no universo.

Assim, teve que ser mantida separada para assegurar sua pureza para futuros aperfeiçoamentos do DNA. Este aprimoramento tornou, os agora Humanos, mais parecidos com os Répteis. Embora eles ainda não fossem tão tecnologicamente avançados, eles eram mais evoluídos espiritualmente, e maturidade espiritual por parte de pelo menos uma raça é uma necessidade para que a integração das polaridades possa ocorrer.

  A Linhagem de Amelius – A Casa Real de Avyon

Amelius foi a primeira alma a encarnar no corpo do primeiro veículo físico humano em Avyon. Amelius estabeleceu uma linhagem em Avyon, da mesma forma que seus descendentes, Devin e Abraão, estabeleceram linhagens no Avyon Pleiadiano e na Terra.

Amelius sustentou o acordo inicial que fez entre sua sobre-alma Sananda e os outros oito Construtores. Ele manteve uma linhagem e DNA puros para o protótipo humano criado à imagem dos Felinos: alto, cabelos louros prateados, olhos azuis, e pele branca. 

Depois que Devin e sua família completaram suas tarefas em Tiamat, eles foram para as Plêiades para lá estabelecer a Linhagem de Amelius.

Escolheram um planeta para colonização e o nomearam Avyon, que é a 7ª irmã perdida das Plêiades depois do seu planeta de origem na constelação de Lyra.

Assim como os descendentes de Abraão determinaram que a terra de Canaã seria o novo lar deles, Devin havia determinado as Plêiades.

Devin e a sua família ampliada, mais uma vez sustentaram a promessa de manter uma pura descendência genética, e assim eles casaram entre si. Eles também polarizaram para o lado feminino. Depois de muitas gerações eles ficaram estagnados, tendo reprimido o lado masculino deles.

Esta estagnação foi pré-planejada pelos Construtores e Criadores de Jogos, quando eles iniciaram o desenvolvimento do Jogo para o universo.

Para dar um primeiro salto na estagnação espiritual deles, os Avyonianos passariam para o próximo passo no Jogo Universal da Integração das Polaridades: a destruição de Avyon pelos Répteis masculino-polarizados.
Esta destruição criaria um bloqueio emocional tão grande no psiquismo dos Avyonianos, através dos Répteis, que isto levaria milhões e milhões de anos para ser integrado. Isto garantiria a prorrogação do jogo de integração das polaridades por um longo tempo.

Este bloqueio Avyoniano seria transferido para a Terra através da Casa Real de Avyon, em Nibiru.

A dissolução deste gigantesco bloqueio através da integração mudaria a Terra para o 5º nível dimensional nos anos finais do Jogo.

Após a destruição de Avyon, a Linhagem de Amelius foi transferida para Nibiru.

Isto foi feito levando uma filha da Casa de Avyon para outro planeta Pleiadiano, para se casar exatamente antes da destruição de Avyon.

A criança nascida daquela união foi Niestda, o futuro primeiro governador/comandante de Nibiru.

Dezessete gerações mais tarde eu, Anu, me tornei o governador/comandante de Nibiru. Eu transferi a Linhagem de Amelius para a Terra através de uma criança minha.

A Linhagem de Amelius também foi transferida para a Terra através do próprio Amelius, encarnando como Adapa (o Adão).

Entretanto esta não era uma descendência pura, pois Adão levava os genes de todas as quatro raças raízes universais.

As duas Linhagens de Amelius fundiram-se na Real Linhagem Sacerdotal da Suméria.

Isto aconteceu através do envolvimento (acasalamento) de meus membros familiares com a Linhagem de Adão através de Seth, o terceiro filho de Adão.

Terah, o pai de Abrahão, nasceu desta linhagem real de Reis-Sacerdotes.

A Casa Real de Judah e David foi um prolongamento desta mesma linhagem, através do bisneto de Abrahão, Judah, um dos doze filhos de Jacó.

De fato, toda a humanidade viva hoje no planeta é descendente de uma ou de ambas as Linhagens de Amelius.

  Agora, de volta para Tiamat.

Os Humanos e os Répteis viveram em relativa harmonia por algum tempo. As Serpentes Reptilianas se assentaram de um lado dos Humanos e os Dragões Reptilianos povoaram de outro.

Os Humanos possuíam a arte da agricultura e cultivo animal. Eles começaram a produzir uma quantidade excessiva de alimentos, que deram aos seus vizinhos Répteis. Isto até que contribuiu para que as relações se tornassem mais harmoniosas entre as duas raças. Não demorou muito e logo os boatos galácticos e universais começaram a espalhar a novidade. Os Construtores, a Hierarquia Espiritual planetária e os Sirianos Etéricos, estavam próximos aos humanos e répteis, com satisfação. Parecia que a integração das polaridades estava perto de acontecer.

Mas, essas esperanças foram por água abaixo quando um grupo de membros Reptilianos do Conselho de Órion chegou em Tiamat para investigar.

Eles tinham ouvido as notícias sobre esta maneira harmoniosa de viver e não estavam satisfeitos, pois isso era uma clara transgressão da lenda da criação deles – o mito da criação reptiliana, que dizia que “onde houvesse um planeta habitável era direito deles colonizarem e destruírem qualquer raça que ali existisse”. Os Humanos deveriam ter sido destruídos. Eles falaram insistentemente com o governante da família dos Répteis, mas não conseguiram mudar a mente deles.

Assim, decidiram fazer a “coisa habitual” reptiliana: Começaram a disseminar sementes de desconfiança entre os Répteis. Começaram a falar para eles que os Humanos estavam secretamente planejando destruí-los para ficar com Tiamat para si. Isto exigiu do Conselho de Órion cerca de 10.000 anos até a concretização do plano.

O povo da Liga Negra de Órion, que tinha chegado em Tiamat logo após os Répteis, não teve interesse em apoiar. Eles incitaram os Humanos. A Liga Negra não confiava nos Répteis e ficaria feliz em vê-los destruídos.

Rapidamente as duas raças chegaram a um ponto de crise. Os Répteis concordaram em destruir os Humanos através de uma guerra bacteriológica.

Os Humanos buscaram a ajuda de seus parentes, os Avyonianos Pleiadianos, junto com os Etéricos Sirianos e outros.

Um plano foi feito. Os Humanos deixariam Tiamat e mudariam para a nave espacial Pégasus, para continuar sua evolução. Os Sirianos Etéricos que não se tornaram Sirianos Terrestres (em corpos animais) passariam por mutação, tornando-se primatas aquáticos (baleias e golfinhos) e voltariam ao planeta para manter a biosfera, até que seus irmãos e irmãs, os Sirianos Terrestres, pudessem mais uma vez construir uma nova raça de veículos humanos para os Sirianos Etéricos usarem para cumprir seus deveres de guardiões da Terra.

Nibiru seria enviado para destruir as colônias Reptilianas, implodindo os geradores de fusão localizados no meio da fortaleza Humana (Tiamat). Os geradores de fusão mantinham os campos de força magnéticos e elétricos de Tiamat. Uma vez os geradores de fusão fossem destruídos, Tiamat ficaria sem vida e 98% das civilizações dos Répteis seriam destruídas.

Os “mutantes” que eram parte Sirianos Etéricos e parte animal também seriam destruídos, libertando assim as almas dos Sirianos Etéricos que os habitavam. 

  
Mas eles, como os Répteis, não seriam totalmente destruídos. Uma pequena porção deles sobreviveria, passando a viver nos subterrâneos. É dito que velhos hábitos dificilmente morrem, e este foi o caso dos Sirianos Etéricos – eles voltariam à nova Terra e continuariam no ciclo encarnacional dos animais.

A destruição de Tiamat foi minha primeira missão como o novo governador /comandante de Nibiru. Fui guiado pelo Conselho Nibiruano da Federação Galáctica nesta missão.

Eu gostaria de chamar a atenção novamente e falar um pouco sobre a Federação Galáctica. 
   
Federação Galáctica

A Federação Galáctica foi formada para administrar, com a devida profundidade, as diversas colônias humanas espalhadas, ajudando na comunicação e estimulando a paz entre as diferentes raças no universo. Havia muito conflito no universo, como as guerras entre os Répteis e os Humanos.

Estes eram apenas uma parte do caos.

A Federação Galáctica foi formada antes da criação de Nibiru e depois da destruição de Avyon – que foi um fator determinante para sua formação. Ela é imensa e diversificada. Livros foram canalizados descrevendo-a, mas ela é tão grande e subdividida em multi-níveis que precisaríamos de uma biblioteca inteira de livros para tratar do assunto profundamente.

A criação de Nibiru foi um dos primeiros e mais importantes feitos da Federação Galáctica.
A Federação Galáctica percebeu a necessidade de uma força-estelar para patrulhar a galáxia, com capacidade para manter a paz. Havia muitos conflitos com os Répteis durante o tempo anterior à destruição de Tiamat, mas a destruição das colônias Répteis em Tiamat foi o que deu início à Grande Guerra Galáctica.  
Esta guerra duraria muitos milhões de anos e envolveria a galáxia inteira. Nenhum sistema estelar ficaria a salvo dos danos causados pelo conflito.

Por favor, lembre-se: isto é a integração das polaridades em ação. Deve-se experimentar ambos os lados antes de se poder integrá-los. A Grande Guerra Galáctica proporcionou um perfeito tabuleiro para jogar o jogo. Todas as almas no universo naquele momento tiveram a oportunidade de encarnar em ambos os lados para adquirir experiência, inclusive o Avyonianos. 

A Destruição de Tiamat

Eu assumi comando de Nibiru e o dirigi para seu sistema solar e Tiamat.

Tiamat tinha aproximadamente a mesma órbita que a Terra tem hoje. Era apenas um pouco mais longe do sol. 

Sendo o 12º planeta de seu sistema solar, nós entramos nele em uma órbita contrária, conforme é nosso padrão orbital.

Nós passamos por Netuno e Urano e, conforme nos aproximamos de Saturno, deixamos a sua influência gravitacional  nos mover para uma posição que nos alinhou com Tiamat.

Nós aproveitamos um satélite de Saturno e o arremessamos em direção ao meio de Tiamat com tal força que o deixamos inflado. Então disparamos um raio laser na fenda criada, na região dos geradores de fusão. O feixe de luz apagou os campos de força, e Tiamat se tornou sem vida.

Durante este tempo eu estava em comunicação constante com meus superiores no Conselho Nibiruano. Recebi a ordem para continuar com minha órbita regular e, quando chegasse em seu sistema solar, terminar o trabalho.

Isto significava dividir Tiamat em dois, e desviar a metade superior para uma nova órbita, para ser reabilitada. Esta metade superior se tornaria a Terra. A metade inferior seria fragmentada e se tornaria o cinturão de asteróides.

O satélite de Saturno que tínhamos arremessado, se tornou Plutão. Nós o desviamos para colocá-lo em órbita e estabelecemos um posto avançado nele. Usamos este comando para determinar o estado das coisas em seu sistema solar.  
  
Uma vez que Tiamat foi colocado “fora de uso”, nós não ouvimos mais muitas notícias dos Répteis durante algum tempo. A quase destruição de Tiamat foi um grande choque para eles, e eles precisaram de tempo para se recuperar.

Só 2% dos Répteis sobreviveram, uma parte foi para os subterrâneos e outra foi levada para bordo de Nibiru.

Nós oferecemos abrigo aos membros das famílias de Répteis dominantes que tinham sido expulsos pelo Conselho Reptiliano por não terem obedecido ao plano para destruir os Humanos.

Maldek

Com a cooperação dos remanescentes da Casa de Aln a bordo de Nibiru, eu parti para minha próxima missão: a destruição do Planeta Real Reptiliano, Aln, na constelação de Órion.

Quando os Répteis se recuperaram do choque da destruição de Tiamat e Aln, a Grande Guerra Galáctica começou. Eles decidiram que os Humanos nesta Galáxia tinham que ser destruídos para a paz reinar.

Eles armaram Maldek, o planeta/posto-avançado militar deles em seu sistema solar, para fazer justamente isto.  

A metade superior de Tiamat, agora chamada Terra, foi reabilitada e novamente semeada pelos Felinos.

Eles, com a ajuda do Sirianos Crísticos, semearam plantas, animais, e uma nova raça guardiã da Terra. Uma vez mais a raça guardiã da Terra, em evolução, foi protegida pelos Sirianos Terrestres.

Mas desta vez havia uma diferença: os Sirianos Etéricos tinham seus irmãos e irmãs, os Sirianos Aquáticos, também no planeta.  Assim, havia os Sirianos Crísticos trabalhando com a Hierarquia Espiritual para vigiar o planeta, os Sirianos Aquáticos mantendo a biosfera, e os Sirianos Terrestres protegendo a nova raça guardiã da Terra, que estava em evolução.
Alguns milhões de anos depois da re-semeadura da Terra, uma nova colônia Humana, chamada Hybornea, foi estabelecida. Os colonos humanos vieram de todas as partes da galáxia, e Hybornea sobreviveu e cresceu durante quase um milhão de anos. Era uma colônia de Lyrianos/Sirianos e atraiu colonos que tinham inclinação pela polaridade feminina. Os Hybornianos tentaram ajudar os Mutantes (metade animal ‒ metade Sirianos Etéricos) e conseguiram libertar alguns deles do ciclo animal, mas ainda faltavam muitos para serem libertados.

Hybornea foi destruída pelos Répteis em um ataque massivo. Eles lançaram seus ataques de Maldek, que nós destruímos depois. Maldek é agora parte do Cinturão de Asteróides, junto com a metade inferior de Tiamat.

A destruição de Hybornea alimentou ainda mais a fogueira da Guerra Galáctica.

Esta seria a grande batalha final. Nibiru foi ordenado a destruir Maldek e colocar os Répteis para fora de seu sistema solar pela última vez.

Eu fiz isto, mas não antes que os Répteis tivessem destruído as colônias Humanas em Vênus e Marte, e tivessem deixado ambos inabitáveis.

A destruição de Maldek trouxe o fim à Guerra Galáctica.

A destruição de Maldek custou a Nibiru a destruição de seu próprio campo de força protetor, devido à grande quantidade de armas atômicas usadas pelos Répteis em seus ataques. Maldek foi destruído e Nibiru foi severamente avariado, e seus habitantes estavam morrendo aos milhares. O único modo de salvar a grande força-estelar da Federação Galáctica era encontrar grandes quantidades de ouro para mantê-lo em suspensão no campo de força ao redor de Nibiru. Isto protegeria a força-estelar da radiação que varria o espaço.

Fonte: Livro NÓS SOMOS OS NIBIRUANOS Autora – Jelaila Starr
http://despertardegaia.blogspot.com/

Agora, vamos falar sobre história da Terra no momento de nossa chegada, há 480.000 anos atrás.
Clique no link:

O QUE SÃO SEMENTES ESTELARES?

A Federação Galáctica da Luz coordenou a vinda à Terra de espíritos que já vibram em frequências mais altas, para que sua presença aqui ajudasse Gaia a aumentar a sua própria frequência e assim facilitar a nossa ascensão com a proximidade do alinhamento galáctico (2012).

Isto quer dizer que, nem todos que estão aqui – neste momento – são realmente daqui.

Sementes estelares (SE) são aqueles cuja (digamos assim) ‘linhagem espiritual’ está ligada à dimensões (e planetas) que vibram em frequência mais alta do que na Terra e que vieram aqui neste momento de nossa história ‘semear’ estas frequências.

Espalhados pelo globo estão milhares de espíritos vindos de toda parte da galáxia.

Embora eles tenham nascido aqui na Terra e fisicamente se assemelham a todos os outros humanos (com pequenas diferenças como, por exemplo, tem a temperatura corporal ser mais baixa que o normal) muitos não se sentem parte desse mundo.

São geralmente pessoas solitárias pois não possuem (quase) nada neste planeta que lhes seja familiar.

Muitos são até mesmo considerados a ‘ovelha negra’ da família por tamanha falta de compatibilidade psíquica, emocional, e social.

Tendem a questionar a maneira como as coisas funcionam aqui na Terra desde cedo, muitos procurando respostas na metafísica e ciências holísticas.

São fascinados pelas estrelas e sentem que seu lugar é lá no espaço, embora muitos nem se lembrem de onde exatamente vieram.

Vir em missão à Terra é uma tarefa muito difícil pois a matéria em Gaia é tão densa que – assim como todos os outros espíritos aqui na Terra – as SE’s facilmente esquecem de suas raízes galácticas.

Por isso, muitas vem à Terra em total esquecimento mas, com o tempo, são forçadas a relembrar quem realmente são e à que vieram.

No entanto, este tempo de ‘cegueira’ é sempre um período de grande aprendizagem, onde as lições recebidas irão, mais tarde, as ajudar em suas missões.

Assim, no momento certo, SE’s começam a se lembrar de quem são, e passam por um processo de transformação em que se reconectam às suas raizes, realinham seus chacras, se fortificam. A maioria delas carregam consigo um gene para a recodificação e ascenção que, uma vez ativados, permite uma melhor conexão com seres em outras dimensões.

Estes servem como guias, mantendo as sementes estelares focadas em suas respectiva missões. 

Este gene também permite um melhor entendimento dos bloqueios emocionais que as prendem à ‘escuridão’ que é esta realidade e que devem ser quebrados antes de iniciarem suas missões. A duração deste processo de transformação varia muito, podendo levar de vários anos à alguns meses. Após este processo, as SE’s estão prontas para dar início às suas missões.

Embora estas missões sejam muito variadas, a grande maioria vêm à Terra para ANCORAR suas energias no planeta e, por consequência, facilitar que todos aqui se ‘contaminem’ com estas frequências mais altas e progressem . Além disso, muitos ainda vêm com o propósito de CONSTRUIR ou modificar várias áreas da sociedade, criando estruturas e organizações mais compatíveis com a nova era.

Estes são visionários, determinados a trazer melhorias que promovem o bem estar e alinhamento com as novas energias. Outros vem com o propósito de simplesmente observar os acontecimentos na Terra neste importante momento histórico.

Estes vem coletar informações para seus planetas de origem ou simplesmente gravar este momento na história para a posteridade.

Alguns poucos também vem com a missão de GUIAR espiritos aqui encarnados, que sairam de seu caminho, à continuar sua evolução espiritual.

Muitas SE’s seguem suas missões de forma muito natural, sem ao menos notar que já estão contribuindo à este momento histórico em Gaia.

Outros sabem claramente, mesmo que por sincronicidade, quando precisam ancorar suas energias em algum lugar no planeta ou direcioná-la especificamente a alguém e porquê.

É muito comum que os verdadeiros ‘pais’ da semente estelar, os que vivem em outras dimensões e civilizações, sejam os guias dela na Terra.

Vegalianos

Para manter seus laços familiares com aqueles que estão aqui na Terra, muitas  SE’s têm experiências na infância em que foram visitados ou até mesmo temporariamente abduzidos.

E é também por causa desses laços familiares que muitas espaçonaves são flagradas orbitando a Terra: suas famílias estão aqui e por isso tem um enorme interesse em observar a ascenção de Gaia.

Sementes estelares que aqui estão vieram em diferentes ‘levas’, cada uma com objetivos concretos.

 A primeira leva de SE’s veio à Terra por volta dos anos 50 e 60. 

Estes não se sentem nada à vontade aqui pois não podem suportar a violência, desrespeito, desigualdade e principalmente a negatividade tão abundantes aqui na Terra. Estes espíritos vieram para começar a mudar a maneira como as coisas são feitas aqui, começar a ‘semear’ novas idéias e, assim que descobrem suas origens e missões, passam a cooperar (embora muitos não tenham se adaptado às cargas emocionais das pessoas no planeta).

A primeira leva é composta por pioneiros, seres que tem por objetivo apontar o caminho não só para a humanidade como também para as levas seguintes.

  A segunda leva de SE’s veio à terra entre os anos 70 e 80.

Estes vieram antenar, canalizar, e gerar as energias e frequências necessárias para ‘contaminar’ não só o planeta como as pessoas à sua volta. Estes não experienciaram nem a metade dos problemas que a primeira leva experienciou pois já chegaram aqui em um mundo ligeiramente mais equilibrado. SE’s da segunda leva vibram em uma frequência tão alta que é clara a influência positiva que eles tem sobre as pessoas à sua volta.

Uma característica interessante desta segunda leva é que a maioria não deseja (e alguns até repudiam a idéia de) ter filhos.

Isso porque, mesmo que inconscientemente, sabem que gerar tais laços em uma dimensão tão densa como a da Terra pode acarretar no acúmulo de carma, preferindo então não prejudicar sua evolução espiritual.

   A terceira leva de SE’s vem à Terra desde os anos 90.

Estes são considerados um ‘presente’ para o nosso planeta. Possuem uma energia bem diferente das outras duas levas e já chegam aqui recebendo menos influência da densidade terrestre. Assim, tem boa parte de suas memórias preservadas, lembrando mais facilmente de quen são e à que exatamente vieram. Muitos já incarnam aqui com suas 6 hélices de DNA já conectadas, como uma nova espécie humana já preparada para a transição. A Terceira leva guiará o mundo à nova era.

Sementes estelares estão aqui fazendo a sua parte, contribuindo para a ascenção de Gaia e da humanidade. Seja você também parte desta mudança!


Fonte: Blog Semente de Luz
http://despertardegaia.blogspot.com/

ASCENSÃO E EVOLUÇÃO ESPIRITUAL

Neste campo de estudos da ascensão, é importante explicar que existe um fator de dimensionamento dos conceitos de que tratamos. Refiro-me aqui especificamente ao termo Mestre Ascensionado.

Existem, porém, muitos diferentes níveis de Mestres Ascensos.

Podemos dividir os diferentes tipos de mestres em duas classes fundamentais:

Mestres Ascensionados e Avatares.

 Um Mestre Ascensionado é todo aquele que, através da provação nos mundos mais densos, liberta-se definitivamente da roda de reencarnações e torna-se capaz de manipular a matéria conforme a Vontade Superior, não sendo mais passível a influências do meio material. Ele deixa de ser controlado pelo meio em que vive, e passa então a controlar – é bom ressaltar – de acordo com a Vontade Divina. Ele não controla, exatamente, no sentido da palavra, mas se torna capaz de criar e manifestar no mundo físico aquilo que bem entender, através de sua capacidade mental (poder da mente plenamente desenvolvido), de acordo, sobretudo, com a vontade mais elevada, que provém de sua Mônada.
 Um Avatar é também um Mestre Ascensionado, só que de proporções muito maiores. Ele já atingiu a ascensão há muito tempo, num sentido cósmico de evolução. Um Avatar é, portanto, um mestre que já adquiriu muita experiência como Mestre Ascensionado, sendo um verdadeiro Mestre no sentido exato da palavra. Ele possui uma grande bagagem espiritual, conquistada em encarnações anteriores, já na condição de um Mestre Ascenso.
 Um Mestre Ascensionado “recém-formado”, é apenas como o universitário que acabou de receber o diploma. Mas ele ainda não começou a exercer efetivamente a sua nova função como Mestre Ascenso. Ele ainda terá muita experiência a adquirir a partir deste momento.

 Um Avatar é um ser que já adquiriu esta experiência numa proporção muitas vezes maior do que um Mestre recém-ascensionado. A grande diferença está na bagagem espiritual.

Sai Baba é um Avatar, Jesus também o foi, Buda também, entre outros. Todos os grandes mestres, de uma forma geral, podem ser considerados avatares.

Mais importante que todas estas denominações, porém, é o trabalho que realizam estes mestres em prol da humanidade. Eles espalham o amor, a sabedoria e o conhecimento por todos os lugares por onde passam. A maioria dos mestres jamais chegam a ser conhecidos.

Trabalham em silêncio, deixando sobre a humanidade a sua bênção, sem ostentar qualquer tipo de reconhecimento sobre o seu trabalho. Ser reconhecido, ou não, depende da missão específica a ser realizada.

ASPECTOS DO CAMINHO EVOLUTIVO DA ALMA

A conquista da ascensão, no decorrer das encarnações, se dá à medida que o ser humano desperta para a necessidade de conhecer a si mesmo, e adquirir pleno controle sobre todos os seus pensamentos, sentimentos e atitudes, através de um desejo positivo.

A maioria dos seres humanos, atualmente, ainda está muito distante de alcançar esta consciência.

Estão completamente imersos nos grilhões da matéria, pouco se importando com as conseqüências de suas atitudes perante Deus, se é que acreditam na existência deste Deus.

Muitos, embora professem uma crença religiosa, não acreditam neste único Deus que existe em seus corações, e no coração de todos os outros seres humanos.

Seguem um determinado caminho, como uma forma de tradição e cumprimento de “protocolo” perante a sociedade. Mas não o fazem por um Amor Verdadeiro e Incondicional a Deus. Não o fazem por sentir realmente a necessidade de conhecer este Deus, que criou a eles próprios, o universo, e todas as coisas que existem. Estão seguindo, portanto, um outro caminho que não faz parte do Plano Divino.

A eles Deus lhes conferiu automaticamente o livre-arbítrio, pois todos os seus filhos são livres para explorar a criação como bem entender, já que são filhos feitos à imagem e semelhança do Criador.

Sobre este assunto, já fizemos alguns comentários no primeiro capítulo deste livro, onde falamos sobre o mundo do livre-arbítrio. Assim sendo, portanto, podemos dizer que são poucos aqueles que já desistiram deste caminho ilusório, que é o seguimento do livre-arbítrio em detrimento da Vontade Divina.

São poucos aqueles que já se desligaram deste caminho ilusório, para que pudessem então ingressar no caminho espiritual, o caminho das iniciações, do reencontro com a mônada, que é a nossa verdadeira identidade e essência espiritual.

Gostaria de falar também sobre um tema muito importante, pois está diretamente relacionado com este fato que acabo de lhes narrar.

É sobre a vinda das Sementes Estelares para o planeta Terra.

As Sementes Estelares são seres de grande bagagem e poder espiritual, que vieram para a encarnação nesta época da humanidade, para que possam resgatar, através da expansão da consciência, a todos os seres humanos que se perderam pelos caminhos de maia, da ilusão e da degradação no ambiente terrestre.

Estes seres espirituais, em número aproximado de 144 mil, peregrinaram sobre a Terra durante muito tempo e diversas encarnações.

Muitos se perderam, desviaram-se da meta principal, que era a elevação da consciência dos seres humanos em todas as épocas pelas quais tiveram passagem.

Esse grupo de almas são seres de grande bagagem espiritual, que vieram de outros sistemas estelares. São seres não-decaídos, ou seja, nunca desviaram-se voluntariamente da vontade maior do Criador.

Todos estes seres atuam a serviço do planeta Terra neste momento. A missão destas sementes estelares, é modificar o paradigma da humanidade através da transformação da consciência. Cada um que individualmente se transforma, está colaborando indiretamente para a transformação de todo o planeta.

Os sistemas menores vão se modificando, até que vão atingindo sistemas maiores de pensamento, crenças da humanidade, até atingir a consciência de massa, o chamado inconsciente coletivo. Por serem seres de grande poder, autoridade e bagagem espiritual, eles conseguem estar acima das influências negativas do mundo inferior, transcendem a negatividade do mundo e conseguem assim impor a presença da luz sobre o planeta.

Estas sementes estelares são também Mestres Ascensionados. Desde que nasceram para a atual encarnação, eles estão programados internamente para despertar, num momento ou outro. O caminho que eles devem seguir, é procurar descobrir suas missões e voltar às suas origens.

Claro que esta é a missão de todos os seres humanos – a diferença para as sementes estelares, é que estes seres despertarão completamente para suas verdadeiras identidades, fato que ainda está um pouco distante para a maioria de toda a população do mundo. Ao despertar, promoverão a transformação de si mesmos e conseqüentemente dos outros, e pouco a pouco, de todo o planeta.

Gostaria de citar aqui uma passagem da bíblia:

Então um dos anciãos, tomando a palavra, disse-me: Estes, que estão revestidos de vestimentas brancas, quem são? E donde vieram? Respondi-lhe: Meu Senhor, tu o sabes. E ele disse-me: Estes são aqueles que vieram da grande tribulação, lavaram as suas vestes e as embranqueceram no sangue do cordeiro. Por isso estão diante do trono de Deus e o servem de dia e de noite no seu templo; e o que está sentado sobre o trono os abrigará sob o seu tabernáculo; não terão mais fome nem sede, nem cairá sobre eles o sol, nem calor algum, porque o Cordeiro, que está no meio do trono, os guardará e os levará às fontes das águas da vida, e Deus enxugará toda a lágrima dos seus olhos. Apocalipse, 7;13-17.

Estes são todos aqueles que vieram para a Terra em missão de sacrifício, a fim de despertar a raça humana para os verdadeiros e eternos valores divinos. Por muitas e muitas vidas esta batalha foi empreendida, e continua acontecendo até os dias de hoje. Atualmente esta batalha vem chegando ao fim, e o início da NOVA ERA VERDADEIRA é o marco inevitável para a civilização terrena, onde todo o mal deixará de existir, todas as guerras cessarão, e a paz e o amor enfim prevalecerão.
Quando uma parte deste trecho citado se utiliza das seguintes palavras: “lavaram as suas vestes e as embranqueceram no sangue do cordeiro”, isto é uma forma simbólica de se explicar que estes seres retornaram ao seu estado original, como Mestres Ascensos.

Em outras palavras, estiveram por muito tempo buscando a ascensão, submetidos ao processo iniciatório. Lavar as vestes, significa purificar o corpo físico de todas as negatividades; embranquecer com o sangue do cordeiro, significa receber a presença do Cristo, o Cordeiro, a manifestação do Cristo que todos nós somos. As vestes brancas são a representação da túnica branca do Cristo, o manto dos Mestres Ascensionados.

Muitos destes valiosos seres, as sementes estelares, infelizmente desviaram-se de seus caminhos no decorrer das existências. É chegado agora, porém, o momento destes seres despertarem para a realidade sobre a vida. E este despertar está agora acontecendo em todos os cantos do planeta, fato este que está promovendo também a sua transformação.

Todos os habitantes da Terra estão tendo, portanto, a possibilidade de despertar para esta nova realidade da vida. Todos estão tendo a possibilidade de criar uma nova realidade para a Nova Era, que melhor atenda aos interesses da própria humanidade para uma vida melhor, mais saudável, mais próxima de Deus e da realidade universal.

Na maioria das vezes, os seres humanos levam milhares de encarnações para que possam atingir a primeira ou segunda iniciações. Cada iniciação é como um fardo pesado a ser atingido, devido a precisar adquirir ainda muitas experiências no campo terrestre, uma maior bagagem espiritual, através do aprendizado nas encarnações.

Há seres humanos que já atingiram a primeira iniciação, mas permanecem estagnados, devido a não conseguirem libertar-se do desejo material, pré-requisito fundamental para o recebimento da segunda iniciação. Há seres humanos, igualmente, que já receberam a segunda iniciação e permanecem neste estágio, desenvolvendo lentamente suas capacidades mentais.

A permanência neste estágio pode custar milhares de encarnações, como no caso do estágio evolutivo anterior. É por este motivo que os grandes mestres da humanidade, os grandes avatares, descem para a matéria já munidos de toda uma imensa bagagem espiritual, ao realizar na Terra uma grande missão.

São seres que já conquistaram a sua condição ascensionada em encarnações anteriores, em outros mundos, e há muito tempo atrás. Eles estão aqui como irmãos mais velhos, já bastante experientes, para que possam guiar a humanidade pelos caminhos da luz e da libertação. São seres de grande amor e força espiritual.

Em função da fase de transformações pela qual passa a Terra, o processo de evolução tem sido incrivelmente acelerado nestes últimos tempos.

Especialmente de 1995 a 2000, houveram muitas ondas de ascensões, e toda esta força espiritual presente agora perdurará até que a humanidade atinja plenamente a mudança. Assim, então, acelera-se também o processo do recebimento das iniciações da ascensão.

Podemos observar, por estes fatos, quão distante se encontra a maioria das pessoas, para sequer começar a pensar em conquistar sua ascensão. Você, caro leitor, que lê e compreende este livro, faz parte de uma minoria de seres humanos que está atualmente desperta para a necessidade de evoluir.

É uma esperança dos Mestres e Instrutores da Humanidade, que estes seres deixem de ser uma minoria e passem a integrar, com o tempo, toda a população terrestre.

E é exatamente este o objetivo de todo servidor da luz que está atualmente encarnado. É este o propósito das sementes estelares: aumentar a luz sobre o planeta, através do despertar de todos os seres humanos para a Realidade Divina, para a Realidade do Cristo e da Nova Era Verdadeira.

CHAVES PARA A ATIVAÇÃO ASCENSIONAL
Gostaria de relacionar, neste capítulo, algumas informações que certamente haverão de lhe auxiliar em seu progresso, independente de sua atual iniciação. Reconheça nestas informações, chaves que poderão dar-lhe a consciência do Ser Eterno que você é, sua verdadeira identidade Crística e Divina.

Tudo dependerá, entretanto, de sua capacidade atual para assimilar estas informações. O que você não pode compreender hoje, poderá compreender no dia seguinte, na semana seguinte, nos meses seguintes ou até nos próximos anos. O importante é lançar agora a semente do conhecimento, preparando o caminho que será trilhado por você no futuro.

Selecionei, portanto, alguns artigos que escrevi isoladamente, ou seja, sem um propósito maior, senão o de esclarecer determinados pontos específicos da ascensão.

Apresentaremos aqui um misto de diversas informações úteis, sem uma ordem de início, meio e fim. Para cada informação, há um tempo determinado para que possamos despertar. Tudo, portanto, acontece ao seu tempo. Utilize-se das informações da melhor maneira possível, para o seu processo.

O resumo que fiz abaixo, fornece algumas noções básicas para que o discípulo da luz compreenda e alcance mais rapidamente a sua ascensão. Curiosamente, descobri que eu o escrevi exatamente no dia 13 de janeiro de 2000, quatro dias antes de receber minha ascensão. Considero, portanto, um material extremamente útil como referência, pois foi elaborado justamente num estado de consciência apropriado para o que eu pretendo com este capítulo. Certamente, você fará bom uso e entendimento das informações.

1. Reconheça todas as suas falhas e imperfeições, com total honestidade e sinceridade consigo mesmo.

2. Busque corrigir as suas falhas, substituindo suas atitudes erradas por atitudes que estão de acordo com as Leis de Deus.

3. Existe um motivo para, em determinado momento, você saber que deve corrigir suas falhas. Ninguém vive simplesmente por viver. Há um motivo para isto, portanto, busque-o em seu interior.

4. Deixe de depender das coisas da Terra, ao máximo possível, para sobreviver e alcançar a sua felicidade. Firme suas novas bases apenas e exclusivamente no cumprimento da Vontade Divina. E tudo o mais que você necessitar, do mundo material, te será acrescentado na medida certa. Deus, e apenas Deus, conhece a
medida certa para você.

5. Permita que a sua Divina Presença se manifeste, de forma cada vez mais precisa e objetiva, em todos os momentos de sua vida. Em conversas com outras pessoas, em poucas palavras, muito pode ser passado a alguém que está precisando. Deus age por meio de nós, pois somos instrumentos Dele.

6. A maior tarefa de todo o processo da ascensão, com certeza, é o aperfeiçoamento do veículo físico como eficiente instrumento de nosso próprio Ser Superior. Nós devemos buscar SER no plano físico aquilo que, em planos superiores, nós já SOMOS. Portanto, a partir daí podemos compreender a importância do resgate da Consciência Crística, e do Eu Superior.

7. Resgatar a Consciência Crística, é a tarefa básica de todo discípulo e candidato à Ascensão. A Consciência Crística é a consciência do Amor, é a prática constante do bem, é a Sabedoria Divina sendo posta em prática.

8. Haverá um dia em que seu corpo físico morrerá, seus pensamentos morrerão, e todas as suas células também morrerão. Você, no entanto, continuará vivo, assim como todos os outros seres humanos que lhe cercam. Acredite em Deus, sempre, e principalmente até o último momento, quando a sua vida física é substituída pela vida espiritual, pois a consciência superior lhe será revelada. Isto representará para ti, a Ressurreição da Alma. “Sê fiel até a morte, e eu te darei uma coroa de vida” – Mestre Jesus.


9. A conquista da ascensão, enfim, é a sua última e mais completa realização em vida. Seu corpo será alimentado unicamente pela FONTE, que é o Criador Absoluto, portanto, deixará de depender de todo e qualquer meio físico. Se tornará, enfim, um Corpo de Luz. A ascensão, portanto, representa a libertação total. Você será consciente do seu ponto de partida na experiência física, ou seja, reconhecerá os caminhos pelos quais trilhou desde o início, e quais aprendizados essenciais obteve no conjunto de suas vidas anteriores. O seu poder será proveniente unicamente da Presença Divina, e não mais do ego humano. Seu corpo será plenamente purificado, cada átomo de sua estrutura emitirá luz em abundância, e sua consciência trabalhará única e exclusivamente a serviço dos planos superiores.

CONSCIÊNCIA, TEMPO E ESPAÇO

Três simples palavras, aparentemente tão distintas, mas em verdade, tão bem relacionadas.

Quando estudamos a fundo a nossa própria consciência, aos poucos descobrimos as barreiras que a impedem de manifestar-se totalmente, através da mente e do corpo físico.

Consciência, tempo e espaço são elementos unificados, mas podemos dizer que há uma sutil interação entre eles.

A noção de passagem do tempo, na dimensão tridimensional, não existe em níveis superiores de consciência.

O tempo é sinônimo de resgate consciencial, ele não é orientado pelos ponteiros dos relógios, e irá deixar de existir em nosso planeta, à medida que a consciência resgatar os seus verdadeiros valores espirituais.

O homem hoje está “correndo” atrás do tempo, ou seja, o tempo é o referencial que lhe guia e lhe impulsiona para prosseguir rumo aos seus objetivos. Se o tempo não passasse, o homem também não evoluiria, dentro das leis naturais do nosso sistema. O “tempo”, em verdade, não existe. Existe sim, uma consciência a ser resgatada.

O TEMPO UNIVERSAL, sempre foi caracterizado pelo progresso e evolução da consciência rumo à uma meta, um objetivo maior de união com o TODO.

As diferentes dimensões espaço-temporais, estão relacionadas à capacidade de onipresença do espírito. E a onipresença, por sua vez, está relacionada ao dom da ONISCIÊNCIA, a consciência de um todo, não porém, do TODO, pois esta consciência, somente ao Pai Criador é concedida. As dimensões mais sutis caracterizam-se pela maior fluidez dos movimentos dos corpos, bem como a velocidade do pensamento.

Uma dimensão é mais sutil, tanto quanto mais houver a capacidade de um ser locomover-se mais rapidamente através do seu pensamento. A noção que temos sobre o espaço, atualmente, é absolutamente ilusória. Hoje conhecemos medidas métricas, percorremos quilômetros nas estradas e fazemos demoradas “viagens” a lugares distantes.

Tudo isto faz parte do sistema tridimensional, que não possibilita aos seres deste plano, acelerarem vibratoriamente os seus corpos ao ponto de se teletransportarem para outros lugares, ao menos, com tanta facilidade. A dimensão densa em que vive o homem praticamente impede e inviabiliza a presença das altas freqüências, pois estas constituem-se de uma energia contrária às energias sintonizadas ao plano físico.

A noção de espaço existe, mas não deve ser tida como real, em se tratando de dimensões superiores. Uma vez que conseguimos sintonizar os planos mais elevados, percebemos que o nosso próprio ser espiritual, e a nossa consciência, naturalmente englobam todos os espaços que conhecemos na dimensão física. Nós não somos isolados, os homens não são somente individualidades, eles fazem parte de um grande oceano.

Neste oceano não existem distâncias, a “gota d’ água” (espírito) mais longínqua de uma outra gota, pode unir-se à ela caso desejar, bastando que ela queira isso. Neste plano não existem limitações para o querer, querer é poder e realizar imediatamente. Querer é muito mais que um simples desejo, é a própria Vontade Divina agindo através de nós.

As diversas dimensões apresentam diferentes freqüências espaço-temporais, pois para cada dimensão existe um critério que se define de uma forma, que tentaremos mostrar aqui através do seguinte conceito:

“Uma dimensão é mais sutil, tanto quanto mais veloz for o tempo de progresso de um pensamento, para a trajetória de um certo espaço.”

Ou seja, um espaço é percorrido tão somente pelo grau de limitação, pois o espaço não existe e ele representa, em outras palavras, o caminho que o ser espiritual precisa percorrer para atingir a sua meta. O espaço é a jornada evolutiva dos seres, é o caminho pelo qual o ser espiritual irá trilhar, para atingir os níveis mais elevados da consciência cósmica.

Ninguém precisa andar ou caminhar fisicamente, uma vez que o seu pensamento é tão poderoso, que pode estar onde quiser, pois o pensamento é também o próprio espaço, ele possui o espaço dentro de si, e o espaço faz parte do pensamento.

O único espaço percorrido que existe, que poderia ser chamado de trilha da ascensão, é o que nos separa das nossas condições originais como seres perfeitos e conectados às nossas próprias essências espirituais. Para caminharmos espiritualmente rumo à nossa evolução, gastamos sempre um certo tempo. Quando alcançamos a evolução desejada, o tempo já não existe mais.

É exatamente neste instante, que você comprovará: “eu quero saber, e eu sei; eu quero Ser, e Eu Sou!”

Quando tal se der em sua vida, você verá que o tempo que você caminhou, à medida que a sua meta se transformava em realidade, desaparecia gradativamente. Você perceberá, que no momento que você quer saber, você sabe; que no momento em que você quer estar em algum lugar, você está; que no momento que você deseja SER, você É.

Há algum intervalo de tempo entre querer saber, e saber? Há algum intervalo de tempo entre querer estar, e estar? Há algum intervalo de tempo que querer SER, e SER? Como você constatará, o tempo não mais existirá para estes aspectos, e para nenhum outro. Esta regra é válida para todas as coisas.

Quando você conseguir eliminar o intervalo de tempo que separa o QUERER do CONSEGUIR, você terá conquistado uma grande liberdade dimensional. Novos aspectos criativos seus surgirão, novos dons de sua essência se revelarão, e de forma mais evidente você se mostrará aos outros, tal como REALMENTE É!

A nossa consciência está relacionada ao tempo e espaço, exatamente pelos motivos aqui apresentados.
O homem é sempre o mesmo, ele apenas se esqueceu de quem realmente é.

Ninguém pode SER, se não sabe que É. Enquanto ele não sabe que É, ele BUSCA SER. Mas na verdade ele SEMPRE FOI. E quando descobre isso, descobre também o verdadeiro paraíso, e a vida eterna…
MUDANÇA DE REALIDADE
Não deixe a realidade lhe dominar, domine a sua realidade.
Não deixe a realidade lhe educar, eduque a sua realidade.
Não deixe a realidade lhe criar, crie a sua própria realidade.
Você é o único responsável pela criação das causas e efeitos de sua vida. Logo, é também o responsável pela realidade em que vive.

Você não é uma vítima da realidade em que vive, em nenhuma hipótese. Mas quem sabe, um co-criador Divino ainda inconsciente. Crie, portanto, suas próprias realidades sempre consciente de quais serão os resultados que você irá experimentar no futuro. Semeie, consciente dos frutos que virão mais tarde.

Mantenha-se atento a todo instante, em relação a todo pensamento e partícula de sentimento que emanar de seu interior. Você cria a sua própria realidade a todo instante.
Logo, a todo instante você está experimentando também os resultados de uma realidade criada anteriormente. O segredo da Paz e da Realização Divina está em vivenciarmos a felicidade eterna. Só podemos perder a paz, uma vez que não transmitimos a paz, por um segundo que seja. Só podemos nos sentir carentes, uma vez que não transmitimos amor, por um segundo que seja. A ilusão surge do fato de acreditarmos que o mundo nos deve paz e amor, mas em verdade, nós é que deixamos de amar e praticar a paz, num determinado momento.
Nós somos Deus. Acaso Deus não lhe perdoou alguma vez, por maior que tenha sido o erro cometido por você? Certamente, lhe perdoou. Na verdade, ele não lhe perdoou – você apenas reconheceu a sua falha, e portanto permitiu que Deus lhe instruísse com muito amor e compreensão. O erro é uma realidade criada por nós, é um caminho no qual nos inserimos e, quando percebemos o engano, queremos de forma desesperada sair dele. Aí então começamos a nos culpar, e a nos julgar.

Mas não é Deus quem está fazendo isto, somos nós mesmos. Não precisamos aumentar ainda mais o nosso sofrimento, ao contrário. Precisamos sair do caminho do erro, no qual nos inserimos.

Em todos os momentos tivemos e sempre teremos a liberdade de percorrer quais caminhos considerarmos melhor, por isso, nenhum erro e nenhum mal é absoluto. Tudo é experiência, e experiência nos traz sabedoria.

Assim, então, através da compreensão das Leis de Deus, saímos do caminho do erro e retornamos ao estado de paz absoluta e união com Deus.

Podemos viver no mundo das formas, mas isto não significa que tenhamos que nos perder neste meio, e não significa também que a partir de nosso livre arbítrio somente façamos escolhas erradas. Há também escolhas certas. Podemos entrar no meio de um labirinto, mas antes, precisamos saber se isto é realmente bom, e também é preciso saber antecipadamente qual é o caminho de saída, pois um dia haveremos de retornar para nossas origens.

Ter a consciência plena do engano, da ilusão e do caminho não adequado nos conduz naturalmente a Deus, uma vez que estivermos buscando-o com amor e sinceridade. Ter consciência, enfim, de toda a realidade que nos cerca, o que ela representa para nós e em que aspectos nos pode ser útil. Se esta realidade em nada nos ajuda, e se temos consciência disto, é natural que em breve nós deveremos deixá-la. Uma outra realidade já foi criada e nos espera, num outro nível de consciência. Assim se dá, enfim, o salto quântico de consciência. Assim, de fato, é que todos nós nos transformaremos, num determinado dia.
11.02.2000

O PARADOXO DA VIDA

Para o ser humano, existem sempre duas opções: assumir o controle de sua vida, ou então permitir que outras pessoas, ambientes, sistemas, crenças e vícios da sociedade os controlem.

O ser humano é senhor de si mesmo e, na maioria das vezes, esquece-se disto.

Assumir o controle implica estar à frente de tudo, significa nos manifestarmos como o Deus que somos e sempre seremos.

As pessoas sofrem e reclamam deste sofrimento, mas ao mesmo tempo que isto ocorre, pactuam com o sofrimento e insistem em alimentar suas causas.

Quando o ser humano perceber que ele, sua identidade verdadeira, é a única causa de tudo o que existe em sua vida, ele saberá também que nada que ele realmente não queira, ele não terá.

Quando queremos algo que nos faz sofrer, não temos consciência disto. Por isto nós queremos. Assim será, até o dia em que nos tornaremos conscientes do mal que este algo nos faz. Até lá estaremos experimentando o próprio mal sob todas as suas faces e características, bem como todos os níveis de aprendizado que, por meio dele, podemos adquirir. Passaremos então a fazer melhores escolhas em nosso dia-a-dia. E assim é a nossa evolução.

Fizemos escolhas em nossos passados, assim como ontem, e também hoje. Experimentamos hoje o que decidimos ontem. E no futuro experimentaremos o que decidimos hoje. O Centro de Tudo, que é o Presente, que é Deus e que é Tudo O Que Existe, permanecerá perfeito, inviolável e incorruptível, até que um dia, enfim, deixaremos de viver no passado e no futuro.

E assim, então, teremos retornado às nossas origens.
E passaremos a viver em Deus.
Fonte: livro Na trilha da Ascensão de Leandro Pires
http://www.luzdegaia.org/

http://despertardegaia.blogspot.com/