ESTE É O INÍCIO DA REVOLUÇÃO E EVOLUÇÃO HUMANA – Mensagem de Adama

Mensagem de Mestre Adama, de Telos – Agharta
Canalizado por Adriano Pereira
Irmãos da Terra, Eu Sou Adama, de Telos, Agharta, da Terra Interior, e venho neste momento crucial da Humanidade trazer algumas palavras de ânimo e boa esperança para ajuda-los a superar o caos forjado que envolve a superfície de nosso planeta, nossa amada Mãe Terra.
O que vossos olhos veem são só crises, desunião, desarmonia, conflitos de interesses, e o poder ilimitado que os poderosos de seu mundo tem sobre os governos, a justiça, imprensa e sobre aqueles que fazem as leis.
Além disso, ameaças de guerras e conflitos destruindo povos e nações, e vossa mídia mostrando apenas aquilo que interessa aos poderosos, criando um rastro de medo e temor sobre os povos.
A cada dia que passa, mais e mais situações conflituosas alardeadas pela mídia aumentam o temor dos povos, e isto gera dentro do ser humano um sentimento de medo e impotência.

E é justamente isso que aqueles que controlam seu planeta querem, infundir o medo entre as nações, diminuindo o crescente poder da Luz que se expande a cada dia sobre nosso planeta.

Irmãos, vivemos à milênios separados de vocês, e para nossa tristeza, acompanhamos através dos milênios o ser humano se arrastando aprisionado por aqueles que controlam a superfície de nosso planeta.
Mas também com alegria notamos que dia a dia a humanidade evoluía a passos lentos, de volta ao seu poder inerente de Luz e Amor.

A medida em que o tempo passou, e chegamos ao início dessa Nova Era, os relógios internos da Humanidade passaram a girar mais rápido, provocando um sentimento de urgência no coração de todos. 

E este sentimento de urgência sem saber de onde vinha, nem do porquê, fez muitos de vocês voltarem-se para dentro de si mesmos, e começarem a reencontrar com sua própria Luz, seu próprio poder.

Nos dia atuais, grande parte da humanidade já se elevou vibratóriamente, desenvolvendo capacidades sensoriais ainda pouco exploradas, mas latentes e a vossa disposição.

A medida em que aqueles que controlam a superfície do planeta começam a ver o fim de seu controle, esses aumentam suas ações para trazer mais medo, mais violência, mas escuridão sobre o planeta.

Mas estas são ações desesperadas, derradeiros gestos para tentar escapar da Luz.
Mas a Luz é soberana, o Amor é eterno, e podemos ver que todo o caos provocado sobre a Terra hoje já é visto por aqueles que readquiriram seus poderes sensoriais como “falsas bandeiras”, como fraudes, como truques para enganar a todos.
Este é o início da Revolução e Evolução Humana, o homem, o Ser Humano da superfície readquirindo o seu poder, um poder natural, fruto da origem divina de seu espírito, um poder de pura Luz e Amor.
Há ainda algum caminho à frente, por isso, fiquem vigilantes quanto a si mesmos, pois o caminho mais seguro para cada ser humano neste momento, é envolver-se em sua própria Luz.
Falta pouco para podermos nos reencontrar, e será maravilhoso poder trazê-los para conhecer Agharta, nosso reino interior, nosso e vosso, pois somos UM, e compartilhamos nossa história no mesmo amado planeta Terra, nossa casa, nosso querido Lar.
Tenham confiança, envolvam-se na Luz, olhem para frente, sem medo, pois o mal tem pavor da Luz, e queridos, VÓS SOIS LUZ! Nada temam!

Eu Sou Adama, de Telos, Agharta
Fonte: http://mestresascensionados.blogspot.com.br/

O INTERIOR DA TERRA, O REINO DÉVICO E O FENÔMENO UFO


Uma mensagem de Metatron 
canalizada por Tyberonn 
Saudações, Queridos! Eu sou Metatron, Senhor da Luz, e lhes dou as boas-vindas a estas palavras vivas. Abraço cada um de vocês em amor.
Agora vocês pensam que o seu planeta é uma esfera sólida, mas Queridos, na verdade o seu planeta é achatado nos pólos e contém grandes vazios em seu interior, que abrigam aquilo que vocês chamam de civilizações perdidas.

Seus geólogos determinaram que seu planeta tem 4,5 bilhões de anos, e lhes dizemos que isto é quase exato, dentro das leis da sua ciência. O que os seus cientistas não compreendem é que a dimensionalidade influencia as leis da sua ciência.

De uma dimensionalidade diferente, seu planeta seria um conglomerado de muitas Terras, justapostas de forma concêntrica, com uma infinidade de probabilidades paralelas, entendem?

Pergunta: Muito tem sido falado sobre civilizações intraterrenas. Elas existem? E se existem, onde se localizam?
Metatron: Elas realmente existem e têm existido há muito tempo. Há uma raça de seres humanóides, que se originou nos tempos da Lemúria e na fase posterior de Atlântida, que descobriu um meio de entrar nas fendas profundas e vazias da sua Terra.

Existe uma grande extensão de vazios no seu planeta, que eram conectados por uma vasta rede de túneis. Esses primeiros seres que entraram ali tinham um corpo mais leve, uma forma física não tão densa quanto a que os seres humanos da superfície têm, desde que evoluíram para essa forma na superfície.

Inicialmente esses seres da Lemúria entraram nessas fendas para escapar da fúria daquilo que vocês chamam de dinossauros, que infestaram seu continente durante um longo tempo.

Com o tempo eles descobriram vastas áreas de grande tranqüilidade e intensa beleza, conforme se adaptavam a esses mundos internos.

Ao se aventurarem mais profundamente na Terra, esses seres descobriram que existe um sol interno, por assim dizer, nas profundezas da Terra.

O sol interno emite uma forma de luz azul, e os antigos Lemurianos, em corpos semifísicos e etéricos, desenvolveram meios de enxergar nessa luz, e descobriram uma incrível beleza nos abismos internos.

Alguns de vocês pensam que os Lemurianos ascenderam. A verdade é que eles descenderam para dentro da Terra, mas estão muito perto daquilo que pode ser chamado de conclusão do seu ciclo, ou Ascensão.

Existem literalmente dezenas de cavernas internas sob as áreas de Arizona, Nevada e Califórnia. Muitas delas foram encontradas por seres humanos no seu século passado. Estas existem na região do Grand Canyon, Flagstaff, na região que vocês chamam de Area 51 e Death Valley na Califórnia.

      

Os povos indígenas, agora chamados de Hopi, Navajo e Havasuapi, ainda conservam lendas e, na verdade, algum conhecimento a respeito dessas cavernas e túneis.

Agora, é preciso observar que, naquilo que é chamado de interior da Terra, o aumento das pressões e magnetismo das forças gravitacional e teotônica cria um modelo de vetor único e específico, que permite maior tangibilidade, maior ancoragem daquilo que vocês chamam de paralelos dimensionais.

Portanto, realmente existem concentricidades na Terra que permitem múltiplas sobreposições de dimensões internas.

Na verdade, elas existem em todos os lugares do Universo, como vocês o conhecem, e existem na superfície do seu planeta, mas são consideravelmente menos tangíveis devido à densidade eletromagnética e à densidade da pressão, que citamos.

Digamos que dentro da Terra o modelo energético torna-se mais focal nas camadas, e permite que existam mais dimensões e que se concentrem mais pixels de força vital e mais éter. Fazendo uma analogia grosseira, seria como comparar uma televisão que recebe um sinal de antena com outra que recebe o sinal via cabo ou satélite, sendo a primeira o modelo da superfície do seu planeta, e a segunda o interior da Terra.

Neste caso, mais canais são disponíveis – e disponíveis numa definição mais rica – mas estamos falando de dimensões paralelas quando usamos o termo canais.

Conseqüentemente, dentro da Terra existem paralelos separados, sucintamente justapostos lado a lado e em superposição concêntrica, que permitem que formas diferentes de vida coexistam sem verdadeiramente se tocarem, por assim dizer. 

E exatamente do mesmo modo que muitos canais estão disponíveis em um mesmo aparelho de televisão, assim também existem muitos planos de dimensão paralela existindo dentro da mesma Terra. De fato a maioria dos extraterrestres que mantêm bases no interior da Terra as mantêm nesses modelos de freqüência paralela, que podem ser chamados de holográficos. Entendem?

Então, existem muitas formas de vida nas concentricidades da Terra, muitas das quais estão aqui há muito mais tempo do que a espécie humana, muitas das quais se consideram com tanto direito à Terra quanto vocês. Mas, na verdade, aqueles que estão mais estreitamente alinhados com a espécie humana são os da antiga Lemúria.

Pergunta: Onde esses seres vivem, e como se parecem?
Metatron: Na verdade, esses seres da Lemúria são muito mais altamente evoluídos em espírito do que vocês, neste momento. Como eu disse, seus corpos são menos densos, mas são realmente físicos.

A pele deles assumiu um matiz esverdeado e, em alguns casos, verde azulado, porque a água que eles bebem tem um conteúdo altamente mineral, contendo cobre oxidado e outros metais em maior concentração.

Estes seres são pacíficos, não conhecem nenhuma outra religião além do amor da fonte, e compreendem o que é chamado de grande tranqüilidade.

Eles estão muito conscientes de vocês, mas não têm nenhum desejo de se inter-relacionar. Por que? – vocês perguntariam. Devido a inúmeras razões, sendo que a mais predominante é que eles estão conscientes da sua natureza violenta, do seu medo e da sua falta de desenvolvimento espiritual coletivo.

Estão conscientes das suas doenças físicas, algumas das quais poderiam contaminá-los potencialmente, e eles são incapazes de suportar seus raios solares. Digamos que eles evoluíram em seres que estabeleceram uma rota exclusiva e estão prestes a completar sua jornada. Seus corpos são sustentados por uma força cristalina magnética, e por uma fonte de luz que é emitida pelo centro do seu planeta.

Suas capacidades mentais permitiram que eles aproveitassem esses campos de força e os adaptassem para o seu sustento físico e espiritual. Embora eles estejam numa biologia física, ela é uma biologia mais quadridimensional e muito menos densa do que a de vocês.

Muitos deles são bem hábeis naquilo que vocês chamam de tele-transporte.

Realmente houve contato entre os habitantes do mundo interno e os seus governos, mas não um inter-relacionamento. Houve mensagens sobre a necessidade da raça humana da superfície estar consciente das mudanças que virão. Como dissemos antes, os seres do mundo interior estão numa rota diferente, num ciclo de tempo diferente, e este está próximo da conclusão.
Você perguntou onde esses vazios internos estão localizados. Tendo em mente o aspecto do paralelo dimensional, lhe respondemos que, nos seus termos, a maior concentração desses vazios está em terras sob os mares, mas existem bolsões abaixo de todas as massas de terra.

As regiões do noroeste dos Estados Unidos, as montanhas de Arkansas, Novo México, Arizona, México, América Central, Peru, Grã-Bretanha, Europa, os Himalaias, Chile, Argentina, África, Bolívia, Brasil, China, Sibéria, Groenlândia, Islândia e Sri Lanka, todas elas contêm colônias intraterrenas.

 

Pergunta: A que profundidade eles vivem, dentro da Terra? A Terra tem pontos de acesso a esses vazios internos?
Metatron: Dissemos que pontos de entrada ocorrem nos pólos e em muitas aberturas na superfície do planeta. É impossível definir a profundidade, já que são realmente paralelas em termos de dimensão, e as medidas, nos seus termos físicos, não são verdadeiramente válidas.

Alguns dos vazios e comunidades menores estão bem perto da superfície, mas as principais áreas ocas estariam, nos seus termos, a mais ou menos 20 milhas abaixo da camada da superfície e algumas, numa profundidade aproximada de 100 milhas.

(Seus geólogos achariam difícil de imaginar isto devido à sua interpretação da pressão e calor, mas lhes dizemos que estes lugares existem, e a vida existe dentro deles através da arregimentação de campos de força)

Mas estas distâncias são relativas à multidimensionalidade paralela. Se, por exemplo, você conseguisse entrar por uma das regiões dimensionais polares ou por uma das suas passagens dimensionais trianguladas, em uma Terra paralela, em um continuum de espaço-tempo diferente, a que distância você verdadeiramente se encontraria do ponto em que entrou?

A resposta pode estar em polegadas ou éons, dependendo do modo como você a enxerga. A ciência que está mais perto de englobar com precisão a infinidade dos mundos é a física quântica, e esta ciência está apenas começando a ser compreendida nas comunidades científicas da Terra.

O paradigma precisa mudar, assim como a base geométrica e matemática, antes que esta ciência seja decifrada com exatidão no seu plano.

As principais entradas para os vazios internos do planeta são através das Regiões Polares. Os aspectos dimensionais expandidos da sua Terra(s) multidimensional estão conectados de forma quântica nos pólos. O aspecto magneticamente achatado das Regiões Polares é que possibilita as áreas ocas na esfera planetária.

Seu Almirante Byrd escreveu a respeito de voar sobre essa região e ver terras tropicais onde rios correm. 

Nós lhes dizemos que ele realmente passou dimensionalmente, por um breve período atemporal, para dentro do aspecto paralelo da Terra oca, e que ele e outros fizeram isto em várias ocasiões.

Nas Regiões Polares, o hiper-transporte dimensional pode ocorrer sob uma série de condições específicas.

O transporte dimensional pela abertura polar é mais ou menos como atravessar um campo cônico inclinado e íngreme, virando rápida e elipticamente. A sensação é de subitamente estar “achatado” de novo, ou paralelo à superfície.

Na verdade, se está realmente numa dimensão paralela. Os seres do interior da Terra existem nesse tipo de espaço.

Existem muitas raças e seres na sua Terra “multidimensional”. Inclusive muitos que vocês chamam de extraterrestres, que poderiam reclamar a cidadania do seu planeta com tanta convicção quanto vocês. Na verdade, na maioria dos casos, eles estão na Terra há mais tempo do que a humanidade.

Pergunta: Isto inclui os seres que chamamos de Yeti ou Devas?
Metatron: Não. Esses seres também existem, mas não estão entre os Lemurianos e os primeiros Atlantes que se aventuraram no interior da Terra.
Pergunta: Poderia nos falar sobre os Yeti? Estes são os mesmos seres que chamamos de Pé Grande?
Metatron: Esses que vocês chamam de Yeti ou aqueles chamados de Pé Grande são versões anteriores do experimento genético na Terra, principalmente da fase da Atlântida, há aproximadamente 20.000 anos atrás.

Naquele tempo, havia muitos experimentos genéticos no seu planeta. Esses seres são inteligentes, mas geneticamente prejudicados.

Essas formas gigantescas foram criadas geneticamente usando o DNA humano com o do macaco, para criar um animal humanóide para mão-de-obra, um animal com mais inteligência – com inteligência semelhante à do homem – mas com uma fiação genética ou implantes impostos, que “desligavam” certas áreas do cérebro. Eles são sobreviventes daqueles que vocês chamam “os outros” de Atlântida.

São remanescentes de seres insensivelmente criados para força de trabalho nas minas, fazendas e silvicultura. As áreas dos seus cérebros que permitem a emoção e o pensamento expansivo tiveram seus códigos artificialmente prejudicados, no entanto a mesma fonte que habita estas criaturas deficientes está nos golfinhos, mas seus corpos são incapazes de se expressar ou de evoluir mentalmente além de certos limites.

Entretanto eles possuem o que vocês chamam inteligência divina. Mas só conseguem se sustentar e crescer através da força física e dos mecanismos do instinto de sobrevivência.

Esses seres não moram nos vazios da Terra. Eles vivem em cavernas e montanhas distantes e nas florestas fechadas e terras pantanosas. São seres noturnos. São uma raça que está minguando, por assim dizer, e com o tempo não mais existirá.

Estes seres têm muito medo dos humanos, e experienciam grande tristeza e confusão quanto à própria evolução. Eles os observam cautelosamente, eles sabem que são seus irmãos, e com uma ansiedade atormentada querem estar mais perto de vocês, mas são suficientemente inteligentes para saber que não podem.

Seus corpos desenvolveram uma massa espessa de cabelo e uma pele grossa e oleosa que lhes permitem viver em locais extremos, e aí eles vivem a fase final de suas vidas. Seus espíritos não desejam mais se completar, já que suas limitações genéticas são tantas, que os impedem de evoluir.

Se vocês pudessem olhar dentro dos olhos de um desses seres, sentiriam uma grande tristeza.

Pergunta: Você está dizendo que os Yeti são da mesma fonte espiritual dos golfinhos?
Metatron: Sim. Mas sejamos claros – é a mesma fonte, mas não a mesma expressão.

Na verdade, está muito longe disto.

Vejam, essas criaturas não expressam a mesma emoção vívida, a mesma inteligência e alegria dos golfinhos, porque os corpos onde estão presos não lhes permitem fazer isto.

Vocês podem se perguntar por que esses espíritos escolheriam habitar tais veículos físicos tão restritos.

E a resposta é que cada vez menos espíritos fazem esta escolha, e em breve eles deixarão de existir como espécie. Estes seres são capazes de expressar grande força de sobrevivência e amor um pelo outro, mas decidiram abandonar essa expressão.

Se o homem continuar a sujar os oceanos, e a abater as energias magníficas das baleias e golfinhos, estes irmãos maravilhosos também vão abandonar esse papel. Vocês não têm idéia da energia luminosa que as baleias e os golfinhos põem em ação nos seus mares.

Vocês se surpreenderiam se soubessem que muitos de vocês existem como golfinhos, tanto no presente quanto no passado. Fazem isto para desempenhar um grande serviço ao planeta e à humanidade.
Vejam, os alinhamentos de rede, os pontos de poder e os buracos brancos que existem no seu planeta não existem apenas na terra seca, na verdade a maioria deles existe nas águas externas e internas. Os golfinhos principalmente, e em alguns casos as baleias, alinham suas energias com esses locais para ajudar a equilibrar a energia do seu planeta.
Aquilo que vocês chamam de Reino Dévico tem muito mais expressões de vida nos oceanos e lagos do que nas pedras, nas plantas de terra e no solo.

Pergunta: O que é o Reino Dévico?
Metatron: Aquilo que chamamos de Reino Dévico é constituído essencialmente de aspectos fragmentais do reino mineral e vegetal que encontram expressão dinâmica consciente através de veículos de energia eletromagnética.

Algumas formas dévicas são mais avançadas do que outras. As do Reino das Fadas possuem inteligência divina, enquanto outras do reino dévico são mais como os seus animais, em termos de padrões de pensamentos e consciência grupal.

Nem todas as formas dévicas são o que vocês poderiam imaginar de uma natureza positiva ou benevolente.

Algumas são consciências geradas por campos eletromagnéticos e, como tal, necessitam tanto do positivo quanto do negativo para equilibrar o espectro elétrico, entendem? Algumas vêem a humanidade como irmãos, outras não.

Algumas são extremamente amorosas, outras são um tanto maliciosas, do seu ponto de vista. Mas ambas são formas de vida elétrica, por assim dizer.

Mestres, todas as formas de vida são sagradas, e é apropriado que, enquanto crescem em consciência, tentem entender a miríade do grande mistério. Lembrem-se que para se crescer na luz é preciso eliminar o medo e quebrar o paradigma dos sistemas de crença limitadores.

Pergunta: Você falou anteriormente que seres extraterrestres podem ter bases nas dimensões internas da Terra, e que isto acontece em dimensões holográficas. Muitos relatam que viram tais naves, mas me parece que, se elas estão em outros planos, não seriam facilmente percebidas ou vistas. Suas naves são visíveis para a espécie humana? Por favor explique isto.
Metatron: Esta é uma pergunta complexa. Bem, deixem-nos explicar deste jeito: seres de outras dimensões, outros planos, outros tempos e outros mundos certamente se manifestaram e apareceram entre os seres humanos, tanto no passado quanto no presente.

A “aparição” deles, a capacidade que eles têm de serem percebidos “a olho nu”, algumas vezes se manifesta totalmente por acaso e, em raras situações, de propósito.

Neste último caso, existem realmente extraterrestres menos evoluídos que procuram observar o seu planeta e entender a biologia daqui.

Alguns tentaram se reproduzir através do relacionamento com seres humanos, para criar uma forma híbrida que lhes possibilitasse maior expressão emocional.

Antigamente, do mesmo modo que os seres humanos esbarraram meio acidentalmente na cortina do tempo seqüencial entre os campos do seu presente, passado e futuro, assim também formas de vida e seres “extraterrestres” se materializaram por obra do acaso na membrana freqüencial divisória entre um paralelo ou plano dimensional e outro.

Geralmente, quando isto acontecia, eles eram invisíveis no seu plano, assim como os poucos de vocês que caíram no passado, ou no passado aparente, também eram invisíveis para as pessoas daquela época. Este fenômeno raro dispara uma expansão imediata da percepção subconsciente para a consciente, que é acionada pela migração a diferentes desdobramentos da seqüência de tempo.

Ela se inicia diretamente no centro multidimensional da entidade, e então se torna evidente, embora um tanto perturbador para quem está experienciando isto no tempo, que todos os limites e paradigmas dimensionais existem apenas para propósitos práticos.

Vejam, existem ciências diferentes, uma física diferente para cada dimensão, da mesma forma que existem abordagens e caminhos diferentes, na ciência e na física, disponíveis para a humanidade na sua realidade atual.

Ciências que poderiam ter levado a conceitos muito diferentes foram, em grande parte, ignoradas pela humanidade até agora. Existem abordagens alternativas para a física que revelam muito mais a respeito de transporte, transmutação, bi-locação e locomoção, do que a ciência dominante entende ou deseja entender.

Se a espécie humana tivesse se dedicado a certas disciplinas mentais tão meticulosamente quanto explorou as “leis” tecnológicas externas, seu conhecimento, métodos e sistema de transporte resultante seriam muito diferentes, muito mais eficientes do que são hoje. 

Vocês abraçaram o que é externo e, até certo ponto, descartaram as capacidades das “habilidades internas” da sua consciência divina.

Agora, quando a humanidade decidir dedicar-se prioritariamente ao estudo do que é chamado de ciência “mental” de transporte e bi-locação – e isto realmente é uma ciência com leis que podem ser aprendidas, praticadas e sintonizadas – então as visitas aos paralelos e vetores no tempo e espaço tornar-se-ão menos acidentais e ocorrerão por planejamento.

Uma vez que a humanidade aprenda a dominar a “física mental”, ela se libertará – se libertará muito! – do filtro da ilusão, da camuflagem da dualidade do padrão físico.

Na verdade, vocês estão apenas começando a entender como a Merkabah e a Merkivah destrancam esta chave, quando reguladas pela mente para serem o construtor no campo cristalino. Isto vai ser muito melhorado quando a Grade 144 e sua rede de energia cristalina completarem o seu desdobramento.

A grade vai oferecer uma grande oportunidade de avanço para aqueles de vocês que quiserem dedicar atenção a esta ciência divina de manifestação “mental” e ao que vocês chamam de viagem astral. Vejam, todas as ciências precisam incluir o divino, e isto é excessivamente omitido pelos seus estudiosos mais importantes atualmente.

Então, voltando à sua questão, voltando ao assunto, o ponto interessante sobre as visões de naves extraterrestres que a humanidade alega ver – que na sua linguagem são chamadas de discos voadores – não é que elas existam, mas que tantas pessoas aleguem vê-las.
Na verdade, alguns as vêem, mas muito poucos e muito raramente. E aqueles que as vêem, geralmente estão “vendo-as” através do que pode ser chamado de consciência lúcida expandida, não através da visão normal.
O fato da maioria das naves estar viajando num campo de dimensão paralela protege sua visibilidade, nos seus termos, através da própria camuflagem freqüencial da separação do seu plano dimensional. Então, na verdade, a grande maioria das tais naves não se manifesta e não pode se manifestar como tal na sua dimensão.
As experiências visuais realmente acontecem, mas na verdade, o que é visto na maioria dos casos são imagens refratadas, uma foto-reflexão energética que lampeja na sua dimensão, quando a espaçonave entra nos espectros dimensionais da Terra. Isto ocorre com mais freqüência, quando a nave diminui a marcha, saindo das velocidades da luz e entrando nas dobras dos buracos do espaço. Quando este “vazamento” dimensional acontece, a imagem refratada torna-se visível.
Os próprios átomos, plasma e moléculas que compõem estruturalmente a “espaçonave” são formados pelo padrão físico colado estruturalmente e alinhado fisicamente de acordo com a natureza concisa e o padrão do seu próprio território dimensional, sua realidade territorial original.

Mas, quando a nave entra no plano de vocês, ocorre uma forte distorção. Sua estrutura real é pega num dilema de forma, entre se transformar completamente na textura da realidade particular da Terra, ou conservar seu próprio padrão original.

Em muitos casos, o observador humano tenta encaixar o que é “visto” dentro do sistema de crença daquilo que ele aceita como possível de existir no universo. Assim, muitas visões são meio adaptadas à expectativa individual e à crença humana coletiva. Isto não significa que o que está sendo visto não está acontecendo, mas que o que é visto está distorcido por um jogo de espelhos dimensionais e pela expectativa.
Portanto, o resultado final daquilo que o observador terreno acredita que vê é algo entre uma nave de forma estranha e um avião envolto por luzes giratórias, mas na verdade não é nem um nem outro. A nave conserva o que pode da sua estrutura original e muda o que deve mudar, ao transmutar sua estrutura de acordo com as leis do novo plano dimensional.
Como cada observador humano registra a imagem e a interpreta individualmente, muitas das alegações e relatos relacionados à forma, tamanho e cor diferem drasticamente.

Então, mesmo as aparições que parecem indiscutivelmente “reais” nos seus termos, são, no máximo, distorções.

A maioria das naves vem de realidades e planos de existência que são muito mais avançados nas ciências tecnológicas do que a Terra, neste momento. As poucas vezes em que a nave dispara em ângulos retos, é porque ela conseguiu reter funções que lhe são normais no seu habitat particular. 

Aquelas que parecem sólidas para vocês não se originam daquilo que chamaríamos de planos superiores de manifestação do pensamento puro, ou de um plano de ciência da consciência. Vejam, cada vez mais extraterrestres entram no seu plano utilizando “casulos de energia” que se manifestam através do pensamento puro. Estes são construídos intelectualmente e externalizados pelo que é chamado de bioplasma. Suas “Naves Mães” não penetram o seu meio ambiente.
As naves que vêm deliberadamente para as suas dimensões, só vêm de passagem, por períodos muito curtos, porque estes veículos de espaço interno não podem permanecer muito tempo no seu plano. Isto devido às tremendas tensões que pressionam a integridade estrutural da nave.

Na verdade, elas têm a capacidade iminente de criar pressões que resultem na desmaterialização em vapor. A necessidade de transformar materialmente a estrutura de acordo com as leis físicas de um plano dimensional diferente é uma necessidade prática, e o disco voador simplesmente não pode permanecer nesse momento por um período indefinido.

Podemos comparar grosseiramente esta situação com a de um dos seus submarinos ultrapassando seu limite de profundidade e lutando para se conservar intacto antes de sucumbir às pressões. Entendem?

Então, o formato das frotas que são vistas são aparências isomórficas distorcidas da verdadeira estrutura. Geralmente o que os seres humanos dizem que vêem é uma forma de pires ou de charuto, mas na verdade estas são percepções deformadas que virtualmente não têm nenhuma relação com o verdadeiro desenho intrincado das naves, com a forma que elas apresentariam no seu local de base e na concepção do seu projeto arquitetônico.
Como dissemos, existem extraterrestres menos evoluídos que entraram nos seus campos físicos para observar e estudar, e isto explica a grande maioria das visões e evidências de aterrissagens. No entanto, isto aconteceu com muito menos freqüência do que vocês imaginam.

A mal-afamada “Colisão de UFO” que foi tão divulgada, aconteceu por acidente e levou a resultados devastadores. Houve casos em que suas aeronaves e zonas nucleares foram observadas e estudadas, mas a maioria deles aconteceu em períodos muito curtos.

A maioria das visões autênticas são breves vislumbres de formas luminosas movendo-se em ângulos impossíveis. Estas geralmente são vazamentos dimensionais, e tornam-se visíveis no momento em que as imagens refletidas se tornam visíveis.
Menos de cinco por cento das visões físicas são genuínas. Isto pode ser difícil para vocês aceitarem. Nós lhes dizemos que muitos seres humanos estão tão convencidos dessas aparições, que muitas vezes eles mesmos criam a imagem.

Quantos de vocês, quando crianças, realmente viram Papai Noel passeando pelo céu, dirigindo seu trenó puxado a renas? Na verdade, o seu Papai Noel realmente existe, realmente tem consciência, porque vocês alimentaram a vida dessa forma-pensamento através do seu sistema de crença.

Na verdade, muitos dos seus personagens “fictícios” têm consciência e existem como formas-pensamentos criadas pela energia do pensamento coletivo. Percebem como vocês são criativos? Na verdade, isto é um aspecto das capacidades da “ciência mental” que vocês alcançaram, manifestada em sistema de crença.

Mas não entendam mal – existe uma abundância de vida extraterrestre no Cosmos, e muitos realmente existem na sua Terra e dentro dela. Não apenas na multidimensionalidade, mas alguns, especialmente seus antepassados, trabalham em estreito contato com vocês na ascensão e desenvolvimento da Terra.

Entre os mais benevolentes desses seres, estão os das Plêiades, Sírius A e B, Andrômeda e Arcturo. 

Na verdade, muitos de vocês viveram na Atlântida como estes seres, e co-existem no AGORA, em paralelo, como estes seres. Já lhes dissemos isto antes.

Na verdade, estes seres são capazes de existir fisicamente no seu mundo, e fizeram isto durante muitos éons, mas isto é feito mais freqüentemente através da ciência da transformação mental, a mestria mental.

Entretanto, suas naves não aparecem na dimensão de vocês como muitos imaginam. Na verdade estes seres utilizam o que é chamado de tecnologias de portais estelares para ajudá-los a materializar; mais ou menos como o sistema de transporte via “facho energético” do seu programa “Jornada nas Estrelas”.

A maioria das bases extraterrestres no seu planeta é formada através de inserções freqüenciais holográficas, que são colocadas estrategicamente em áreas de portais estelares ou pontos de infinidade que ocorrem geométrica e eletromagneticamente em vetores especiais, na Terra e dentro dela.

As experiências mais válidas e os contatos mais benéficos com extraterrestres acontecem em seres humanos avançados que, através da interface Merkábica e Merkívica, são capazes de experienciar a multidimensionalidade em estados lúcidos expandidos e viagens astrais.

Esta experiência de multidimensionalidade será mais acessível a muitos de vocês no Campo Quântico Cristalino, através da Grade 144. Isto requer trabalho. Muitos dos seus antepassados e sábios alcançaram esta habilidade através de jejum, de buscas de visão e de certos tipos de plantas que aceleram o processo da experiência astral.

Agora, planos interdimensionais podem e realmente se intermisturam em muitos planetas, como com a Terra, mas não limitados a ela. E isto acontece, muito freqüentemente, sem a percepção ou conhecimento consciente dos habitantes dos planos envolvidos.

Atualmente poucos seres humanos estão conscientes das suas realidades multidimensionais. Todo o conceito da existência na Terra de civilizações intraterrenas, visitantes com bases e habitantes extraterrestres é bem estranha para vocês.

Vejam, planos dimensionais paralelos geralmente são de natureza holográfica. Como tal, eles podem existir independente de espaço. Não são realmente um “lugar”, no seu conceito de localização.

Um plano holográfico paralelo pode ser inserido em um tempo específico como uma realidade mental. Ele pode ser uma realidade solitária específica que é capaz de existir separadamente, mas isto não diminui seu valor, de jeito nenhum.

De fato, muitos dos dramas do seu Cristo são inserções holográficas propositais. Inserções holográficas podem existir durante um tempo e depois desaparecer, porque não são localizações Cósmicas reais propriamente ditas. 

Uma inserção holográfica é formada para entidades como padrões de “gestalt” para satisfação emocional e lições em vários níveis.

Com freqüência os seres humanos não levam em conta a grande importância e o valor da emoção e da imaginação. Num sentido real, estados emocionais e aquilo que vocês chamam de sonhos imaginativos são planos dimensionais.

Na verdade, uma analogia comparativa entre um plano dimensional e um estado emocional é muito mais congruente e válida do que uma analogia comparativa entre um plano e uma localidade de vetor específico, ou o que vocês chamariam de lugar, porque na verdade nem os estados emocionais nem os planos dimensionais ocupam espaço, da forma como vocês o definem.

Agora, os pleiadianos e os sirianos, que são sua fonte genética principal, trabalham em contato estreito com a humanidade. 

Estes seres benevolentes têm trabalhado com vocês no passado, no presente e no futuro – nos seus termos – em muitos esforços para ajudar a humanidade a recuperar sua verdadeira maestria.

Estes seres trabalham com os campos gravitacionais de vocês, com suas grades e linhas ley, vórtices e sistemas de portais, especialmente na modernização em curso do acesso dimensional da Terra.

Conseqüentemente eles desenvolveram meios de co-existir com vocês até certo ponto, e são capazes de manifestar formas nas quais possam viver na Terra e dentro dela.

Com freqüência eles formam esferas bioplásmicas codificadas com informações para ajudar vocês de diversos modos. Alguns dos círculos simbólicos nas suas plantações são um desses modos. Eles são emitidos principalmente através de manifestações de pensamento-luz concentrado que se combinam com campos eletromagnéticos da Terra para formar símbolos geométricos programados. São de natureza altamente elétrica.

Qualquer sensitivo que tenha se sentado em um círculo de plantação recém formado pode testemunhar o zumbido tangível da energia que existe dentro deles.

FECHANDO:
Encerramos dizendo-lhes que toda a vida se origina da luz, e que a luz se origina da consciência. Do pensamento! Sua missão na Terra é experienciar a dualidade, crescer, aprender e buscar a luz. Seu propósito é experienciar a vida e buscar o entendimento.

Para fazer com que o mistério seja conhecido, vocês descobrirão que o amor é a vibração de toda a criatividade, e que a busca do conhecimento, do verdadeiro conhecimento, é o elemento chave do crescimento.

Agora, existem certos filtros na sua mente consciente, não só devido à sua construção genética, mas também ao seu propósito no seu espaço-tempo continuo.

Como vocês poderiam se focalizar verdadeiramente na experiência que escolheram de estar na ilusão da dualidade linear se, ao mesmo tempo, estivessem conscientes de estar em outras dimensões, de viver vidas paralelas no AGORA?

Vejam, este não seria o propósito do ego.

Mas estes filtros são superados entrando-se no cérebro posterior, o campo cristalino! Agora vocês têm o conhecimento para serem maiores. Mas saibam que o conhecimento maior é alcançado pela busca através da mente meditativa – o Cérebro Divino – e suprindo-se com este conhecimento o computador que vocês chamam de mente consciente. Aprendam a trabalhar com os dois!
Dissemos-lhes que o Amor é a chave. Na verdade, o Amor é a linguagem da luz, e ele existe em muitos formatos avançados.

O zênite máximo do amor existe na freqüência do raio gama, e é excessivamente potente para ser recebido no plano da Terra. Nós lhes dissemos que o Amor Incondicional é a forma mais elevada de Amor, e que ele não pode ser verdadeiramente entendido na terceira dimensão.

Pode ser imaginado mas não verdadeiramente compreendido na terceira dimensão. Isto não quer dizer que o Amor Incondicional não exista para vocês, ou que ele não seja acessível no plano da Terra.

Na verdade, ele é, mas se expressa na quinta dimensão e dimensões mais elevadas. Este conceito pode ser confuso para vocês, pois pensam que experienciaram o Amor Incondicional. Isto é exato, porque vocês o experienciaram, podem experienciá-lo e realmente o experienciam. Mas não o estão experienciando na dualidade da terceira dimensão.

A terceira dimensão é uma dimensão condicional, e é profundamente programada, intricadamente planejada na polaridade. O amor tem seu oposto polar na terceira dimensão, assim como o tem a luz e tudo que existe dentro do espectro eletromagnético. O Amor Incondicional é um efeito experienciado no campo de ponto zero, e portanto, não tem polaridade.

O campo de ponto zero não é um campo de dualidade nem de polaridade. O modelo dimensional mais “baixo” que permite a experiência de aspectos do Amor Incondicional é a quinta dimensão. E é nesta (e em dimensões acima desta) que vocês o têm experienciado. Entendem?

Queridos, enquanto vocês crescem, nós lhes dizemos que, na verdade, num nível mais elevado, vocês já estão totalmente conscientes das intricadas verdades de todas as expressões da sua alma expandida.

Isto se dá através daquilo que vocês chamam de subconsciente, que é a centelha de Deus, e que todos vocês podem acessar aquietando sua mente consciente.

Através do trabalho! 
Através do esforço! 
Através da impecabilidade. 
É um lindo sonho, e é tão complexo quanto o cubo de 12 dimensões de Metatron! 
Façam com que o mistério seja conhecido!


Eu Sou Metatron e Vocês são Amados!

E assim é.
Tradução: Vera Corrêa veracorrea46@ig.com.br 

TIPOLOGIAS DE EXTRATERRESTRES

Existe um extenso número de raças extraterrestres interagindo hoje em dia com a Terra e sua população. Em uma entrevista com (clique) Clifford Stone em 1998, um Sargento aposentado da Armada Americana que serviu durante 22 anos e que participou de operações secretas de resgate tanto de naves extraterrestres acidentadas como de entidades biológicas extraterrestres (EBEs) que estavam nelas, revelou que a Armada conhecia um total de 57 tipos diferentes de raças extraterrestres.

O Manual “Group Special Operations Manual” de 1954, aponta procedimentos que o pessoal militar deve seguir para atender aos discos que se acidentam. Este documento top secret filtrado pode ser obtido na base de dados de www.majesticdocuments.com
Clique aqui para ver o documento original.

Deste conjunto de 57 raças de extraterrestres, sabe-se que certas são mais ativas que outras e que algumas estão mais implicadas nos assuntos humanos. A classificação de extraterrestres pode ser feita dependendo de sua biologia, sua ética e seus interesses políticos. 

Nesta página se reconhece a classificação de seus interesses políticos. A informação aqui contida foi extraída e traduzida de um artigo de Michael Salla, Ph.D.  (clique) A Report on the Motivations and Activities of Extraterrestrial Race…” (Um Relatório Sobre Motivações e Atividades de Raças Extraterrestres – Uma Tipologia das Mais Significantes Raças Extraterrestres Interagindo com a Humanidade), publicado pela primeira vez em 26 de Julho de 2004, e revisado em Janeiro de 2005.

Segundo seu artigo, faz-se uma classificação de dois grupos básicos. O primeiro são os que tratam e chegaram a fazer a acordos com o “governo da sombra” e inclusive têm colaborado em projetos conjuntos. O extenso número de acordos entre o “governo na sombra” e estas raças extraterrestres sugere a existência de um complexo militar-industrial-extraterrestre. 

Este complexo controla a maior parte da informação relacionada com a presença extraterrestre; domina as instituições governamentais do Planeta, assim como os interesses financeiros, os meios de comunicação e é responsável pelos sistemáticos problemas globais. 

Por outro lado, existe um segundo grupo de extraterrestres que não estão vinculados em absoluto com os governos e que a maior parte dos “contactados” define como “amistosos” que ajudam e preparam a humanidade a fazer frente ao desafio de aceitar a realidade de sua existência.

Quanto ao primeiro grupo, existe um extenso número de informações e de testemunhas que indicam que as motivações e atividades das diferentes raças extraterrestres variam muito. Em relação as testemunhas pode dividir-se em dois grupos: aqueles indivíduos que estejam ou tenham participado nos “projectos da sombra” (black projects) assim como os que tiveram contato directo com os extraterrestres, os “contactados”, e por outro, os “abduzidos” que involuntariamente tenham sido incorporados a programas extraterrestres. A evidência mais forte que demonstra a existência de presença extraterrestre, segundo Michael Salla, provém destas testemunhas e “delatores”. 

Segundo explica em seu artigo, o que aporta fortaleza a esta evidência é a coerência e consistência interna das histórias das testemunhas, a evidência aportada por eles, assim como suas credibilidades e suas credenciais, geralmente militares. 

Gif Extra-terrestre


Entre eles encontramos:



Sargento Robert Dean (clicando aqui poderá assistir a uma entrevista com ele e sua esposa, entrevista realizada por  Project Camelot.) 

Bob Dean, como é conhecido, desenvolveu sua carreira militar ao longo de 27 anos, e durante sua carreira trabalhou para a inteligência militar no Supreme Headquarters of the Allied Powers in Europe (SHAPE) desde 1963. 

Seu reconhecido serviço dentro da armada lhe dá grande credibilidade ao afirmar haver visto informação classificada durante sua carreira na armada. Durante sua carreira no SHAPE, afirma haver sido instruído para ler um estudo detalhado das atividades dos OVNIs/ETs e de que maneira podem impactar nas relações entre os Soviéticos e NATO (OTAN). 

Tal estudo foi publicado em 1964 com o título: “An Assessment: An Evaluation of a Possible Military Threat to Allied Forces in Europe”. Em uma entrevista descreve quatro tipos diferentes de raças extraterrestres. Para mais informação, veja o artigo. Este é apenas um resumo.


Dr. Michael Wolf quem afirma haver trabalhado durante 20 anos em diferentes postos em diferentes projetos clandestinos colaborando com extraterrestres. 

Apesar de certa controvérsia com seu testemunho e credenciais, certo número de investigadores sobre UFOs que já o entrevistaram pessoalmente, concluíram que sua história é coerente, consistente e crível. Segundo uma entrevista, afirmou que:  diferentes confederações de civilizações extraterrestres estão nos visitando. 

Estas são: a Aliança (ETs de aparência humana do sistema Altair Aquila), “os Corporativos” (os Grays do sistema Zeta Reticuli), a Federação dos Mundos (de raças não especificadas de múltiplos sistemas solares) e da União de Raças de Órion (culturas deste sistema solar). Wolf afirmou que a maior parte das raças são “amigas”, mas que um reduzido número delas se comportam de forma hostil, não só na Terra como também de forma interplanetária.


Alex Collier um “contactado”, que afirma ter estado em naves extraterrestres. 

Collier foi entrevistado por Paola Harris que, apesar de suas iniciais reservas quanto a sua história, encontrou que seu testemunho era altamente crível e coerente, e que muito do que conta é consistente com suas investigações independentes. Para mais informação, veja o artigo. Esta é apenas uma menção.

Coronel Philip Corso quem serviu na Administração de Eisenhower e posteriormente esteve a frente do Foreign Tecnhnology Desk (Unidade de Tecnologia Estrangeira) no Departamento de Investigação e Desenvolvimento da Armada Americana. 

Corso afirma haver visto um extraterrestre da tipologia dos Grays morto, proveniente de acidentes em Roswell, Novo México, em 1947. Corso serviu à Armada durante 21 anos e recebeu 19 medalhas e condecorações de honra. Seu livro é seu testemunho (veja na bibliografia).


 


Dr. David Jacobs, Budd Hopkins e Dr. Karla Turner, três importantes investigadores sobre a questão de “abduções” tem levantado numerosos detalhes e estudos de casos de abduzidos consistentes com a informação recolhida por outras fontes.



William Cooper, um Conselheiro de Inteligência da Navy (Marinha Americana), afirma haver visto documentos onde os “Grays Altos” se reuniram e negociaram acordos em 1954 com a Administração Eisenhower. Ao final de 1954, a raça dos “Grays Altos”, que estavam orbitando a Terra, aterrizaram na base da Força Áerea de Holloman. 

Se chegou a um acordo básico. Em 1972-1973, foi oferecido e presenciado pelos produtores de cinema Robert Emenegger e Allan Sandler, uma filmagem das Forças Aéreas de uma reunião com os Grays que ocorreu na base de Holloman em 1971.



R.A. Boulay, tem investigado de forma extensa uma variedade de fontes históricas e afirma que existe suficiente evidência para apoiar a conclusão de que uma antiga raça extraterrestre chamada de Reptilianos, habitou a Terra e teve um papel importante na criação da humanidade.



Thomas Castello, um oficial de segurança da secreta base subterrânea de Dulce, afirmou que nela existe colaboração entre diferentes tipologias de extraterrestres e um certo número de Agências de Segurança Nacional dos Estados Unidos assim como também com Empresas. 

Entre os tipos de ETs encontramos os Reptilianos que são autóctones da Terra (que vivem sob a superfície da Terra) que trabalham lado a lado com humanos assim como com outras raças ETs.



William Hamilton (pode-se encontrar uma entrevista aqui realizada por Project Camelot) um respeitado investigador do fenômeno OVNI, investigou sobre a base de Dulce e as afirmações e credibilidade de Thomas Castello, e concluiu que eram consistentes.


 


Linda Moulton Howe, uma periodista de investigação premiada por seu trabalho periodístico, entrevistou o “contactado/abduzido” Jim Sparx, quem afirma ter-se reunido com certo número de Reptilianos autóctones da Terra. Segundo Sparx, os Reptilianos vivendo na Terra tem sua própria cultura e têm interagido com a humanidade há milênios. 

Têm assistido a humanidade assim como também têm se utilizado dela como um recurso. Os Reptilianos disseram a Sparx que haviam chegado a acordos secretos com governos de certos países.



Preston Nichols afirma ser um “delator” que participou do projeto secreto Montauk que envolveu vários grupos de extraterrestres. Um investigador independente encontrou que Nichols era uma testemunha muito confiável e sólida, já que muitas das informações que levantou podiam ser verificadas. 

Os humanos extraterrestres de Sirius B, segundo Nichols, tiveram um papel importante na provisão de tecnologia exótica como viajar no tempo e interdimensionalmente, e há um número de agências governamentais envolvidas tanto no Experimento Filadelfia quanto no Projeto Montauk.



Daniel Salter, outro “delator” com uma grande carreira militar que inclui um período na National Reconnaissance Office (Oficina de Reconhecimento Nacional), afirmou que existe cooperação entre humanos-extraterrestres em organizações clandestinas na National Security Agency chamada Advanced Contact Intelligence Organization (ACIO). 

De acordo com informação filtrada de outro “delator” publicada em uma conhecida web chamada Wingmakers, afirma que a informação de Salter é precisa, e que a ACIO está cooperando com um consórcio de extraterrestres para desenvolver sofisticada tecnologia de viagem no tempo por possíveis ameaças extraterrestres.

Quanto ao segundo tipo de extraterrestres, os que não colaboram com o complexo militar-industrial extraterrestre, encontramos que estes são descritos basicamente com aparecência humana e podem integrar-se facilmente na sociedade humana de tal maneira que são indistinguíveis para o resto da humanidade. Estas raças provém de diferentes sistemas solares como Lyra, Vega, Pleiades, Sirius, Procyon, Tau Ceti, Ummo, Andrômeda e Arcturus. 

Entre as diferentes testemunhas encontramos:



Admirante Richard Byrd, descreve uma expedição secreta ao Pólo Norte onde foi levado a um lugar dentro da Terra onde a avançada raça dos Nórdicos vive. 

Os Nórdicos ensinaram-lhe parte da incrível tecnologia que possuem, e inclusive se reuniu com o líder desta avançada raça subterrânea.




George Adamski, Orfeo Angelucci, George Van Tassell, Howard Menger, Paul Villa, Billy Meier e Alex Collier forman parte de um reconhecido grupo de contactados por parte dos extraterrestres benevolentes.

Estes são apenas algumas das fontes que proveem informação e evidência sobre este segundo grupo de extraterrestres. Para mais informação, recomendo encarecidamente ler o artigo de Michael Salla mencionado no início. 

De seu artigo, foram extraídas e traduzidas estas tabelas que classificam e estruturam as principais atividades dos principais grupos de extraterrestres, tanto os que estão associados ao complexo militar-industrial-extraterrestre, como os que não estão.

Segue abaixo a classificação básica dos principais Extraterrestres (os mais ativos) em dois grupos, segundo os seus interesses políticos. 

O Primeiro Grupo é composto pelos que colaboram com a elite da Terra, com o Governo Oculto e com o Complexo Militar-Industrial-Extraterrestre (MIEC) ligado a Nova Ordem Mundial (das trevas). 

Gif Extra-terrestrePrimeiro Grupo

Os Grays baixos
Os Grays altos ou Brancos
Os Reptilianos
Os Draconianos
Os Sirianos de Sirius B
Os Annunaki


Primeiro Grupo
(das trevas)

     
          Atividades Principais
Problemas Gerados
Grays Baixos
(Zeta Reticulum & Órion)

Abduções de civis, experimentos genéticos, programação mental, seguimentos de humanos através de implantes, clonagem e criação de espécie híbrida humanos/Grays.

– Traumatização de abduzidos.
– Humanos geneticamente modificados.
– Monitoramento de humanos com implantes
– Programação mental de abduzidos
Grays Altos ou Brancos
(Órion)
Experimentos genéticos, criação de raça híbrida Grays/humanos, controle mental e acordos diplomáticos com o “governo da sombra ou governo oculto”.

– Humanos geneticamente modificados
– Monitoramento de humanos com implantes
– Programação mental abduzidos
– Elites políticas comprometidas
– Agências de Segurança Nacional infiltradas
– Abuso dos Direitos Humanos

Reptilianos autóctonos
(Intraterrenos)
Manipulando as elites, instituições, sistemas financeiros e influenciando os sistemas de crenças religiosas, supressão da verdadeira história da humanidade.

– Abuso dos Direitos Humanos
– Dominação e corrupção das elites
– Controle dos meios e corporações
– Divisão do dogma religioso
– Amnésia histórica
– Cultura da violência

Draconianos Reptilianos 
(c/ asas)
(Alfa Draconis)

Controlam as elites, instituições e sistemas financeiros, promovem o militarismo, criam um clima de medo, dificuldade e insegurança, cultivando humanos (usados para alimento e experiências genéticas) e manipulando os Grays e os Reptilianos Autóctonos (Intraterrenos). Seria o comando na hierarquia das trevas.

– Concentrando a riqueza e a pobreza global
– Corrompendo as elites e instituições
– Promovendo a violência étnica e religiosa
– Abuso dos Direitos Humanos
– Cultura da violência e terrorismo
– Tráfico de Drogas e o Crime Organizado
Sirianos
(Sirius B)

Participam em programas de intercâmbio de tecnologia que promovem a cooperação militar com as elites frente uma potencial ameaça dos extraterrestre (da luz contra os seus interesses).

– Investigação de armamento secreto
– Criação e uso de armamento exótico
– Abuso de civis em experimentos de viagem no tempo.
Anunnaki
(Nibiru)

Controle da evolução dos humanos a longo prazo através de grupos de elite, sistemas e instituições, manipulando a consciência humana. Competem com os Draconianos pelo controle da Terra.

– Manipulação das elites
– Fundamentalismo religioso
– Patriarcado Cultural Global
– Cultura de Violência
O Segundo Grupo de benevolentes, não colabora com este Complexo, trabalha em prol da humanidade e das forças da Luz:

Gif Extra-terrestreSegundo Grupo

Os Telosianos
Os Lyrianos
Os Veganos
Os Pleiadianos
Os Nórdicos Rigelianos
Os Procyones
Os Tau Cetianos
Os Andromedanos
Os Sirianos de Sirius A
Os Ummitas
Os Alfa Centauri
Os Arcturianos


Segundo Grupo 
(da Luz)

            Atividades Principais
Soluções Geradas
Telosianos
(Lemurianos Intraterrenos)

Ajudando a humanidade de superfície a aprender sobre a História da Humanidade, restaurando a longevidade humana, mudando os sistemas de crenças perniciosos e protegendo o meio ambiente.
São descendentes da Lemuria.

– Protegendo o meio ambiente
– Promovendo a bio-diversidade
– Promovendo a longevidade e a saúde humana
– Resgatando a verdadeira história da humanidade
Lyrianos
(Lyra)
Disseminando a verdadeira história da raça Nórdica na Galáxia e assistindo na compreensão das motivações humanas e seu potencial.

– Recuperando a verdadeira história da humanidade e o legado dos Lyrianos.
– Compreendendo a história Galáctica.
– Ajudando a descobrir a essência humana.
– Diplomacia e resolução de conflitos.
– Educação Global.

Veganos
(Lyra)
Disseminando a verdadeira história da raça de pele escura/azul na Galáxia, e assistindo a humanidade na compreensão de seu potencial e motivação.

– Recuperando a verdadeira história da humanidade e o legado dos Veganos.
– Compreendendo a história Galáctica.
– Ajudando a descobrir a essência humana.
– Diplomacia e resolução de conflitos
– Educação Global.

Pleiadianos
(das Plêiades)

Ajudando a Humanidade a conquistar sua libertação das estruturas que a oprimem através da ascensão de consciência. Como mestres creadores, preparando e coordenando o envio das crianças cristais e safiras ao planeta Terra.

– Promovendo os Direitos Universais
– Promovendo Sistemas Democráticos
– Promovendo a Evolução da Consciência
– Preparando as bases e as sementes da nova civilização
– Educação Global
Procyones
(Procyon)
Promovendo uma resistência efetiva a subversão extraterrestre, desenvolvendo uma consciência multidimensional, usando visualização mental para prevenir do controle dos ETs (Grays, etc.) sobre os humanos e monitoramento da atividade dos ETs hostis.

– Expondo a subversão  dos ET
– Ajudando a desacobertar o secretismo do tema ET
– Consciência Multidimensional
– Desprogramando as Mentes Controladas
– Promovendo os Direitos Universais
– Promovendo a Internet e a Comunicação Global

Tau Cetianos
(Tau Ceti)
Expondo subversão dos ETs hostis junto às elites da Terra. Identificando as elites e instituições corruptas, elevando a consciência humana, bloqueando o controle mental dos ETs hostis e manejando-se com o Militarismo

– Expondo e desacobertando a corrupção e manipulação dos governos e sistemas financeiros
– Monitoramento da infiltração de ETs hostis.
– Promovendo Consciência Multidimensional
– Desfazendo o Controle Mental
– Ajudando na Resolução de Conflitos

Andromedanos
(Andromeda)
Facilitando decisões da Comunidade Galáctica (Confederação) ao tratar com a situação da Terra, estratégias para a resolução de conflitos, a educação da juventude, criadores de Crop Circles

– Educação das crianças cristal e psíquicas.
– Educação para a Paz
– Desacobertando a manipulação das elites
– Melhorando o Governo Global Divino
– Diplomacia e a Resolução de Conflitos
– Comunicação Extraterrestre

Sirianos
(Sirius A)

Assistindo na construção de um sistema ecológico para a evolução da humanidade, alterando a “grade de energia bio-magnética” do Planeta. Coordenam o envio de crianças índigos ao planeta.

– Proteção do meio-ambiente
– Promovendo a bio-diversidade
– Elevando a consciência humana
– Evolução da bioesfera
Ummitas
(Ummo)

Compartilhando informação técnica, transformando a cultura científica e a educação global, elevando-as a frequencias da luz.

– Transformando os paradigmas científicos
– Desenvolvendo tecnologias alternativas
– Reformando a educação.
Alfa Centauri
(Alfa Centauri)
Promovendo a justiça social e a libertade humana, e o uso responsável da tecnologia.

– Justiça social a nível Global
– Promovendo Zonas de Paz
– Direitos Humanos
– Desenvolvimento Sustentável

Arcturianos
(Arcturus)
Integrando os valores espirituais com a avançada tecnologia, provenientes de conselhos estratégicos para transformar os sistemas planetários, criadores de Crop Circles

– Governo Global
– Integrando os sistemas financeiros, políticos e sociais.
– Coordenando as relações com ETs.
– Diplomacia e Resolução de Conflitos.
– Comunicação Extraterrestre.


Gif Extra-terrestre

TERRA OCA – Telos e o Almirante Richard Byrd

Os Telosianos são habitantes intraterrestres originários de civilizações humanas antiquíssimas, que habitaram a superfície da Terra, como a Lemúria e a Atlântida e , portanto, geneticamente relacionados à humanidade.

A descrição mais famosa de uma dessas raças antigas é encontrada na publicação póstuma diários do Almirante Richard Byrd, onde descreve uma expedição secreta para o Polo Norte, tendo sido ele levado para a habitação subterrânea de seres de avançada tecnologia, com características físicas nórdicas. 

Ele mostrou algumas das maravilhosas tecnologias desta sociedade e também se reuniu com o seu líder, que teria dito:
“Nós o trouxemos aqui porque você, Almirante, tem de caráter nobre e é bem conhecido no mundo da superfície. Você está no domínio do Arianni, o mundo interior da Terra… 

Vou lhe dizer por que foram convocados aqui. Nosso interesse começou justamente após a sua raça explodir as primeiras bombas atômicas sobre Hiroshima e Nagasaki, no Japão. 

Foi nesse momento alarmante que enviamos nossas máquinas voadoras, o “Flugelrads”, para o seu mundo da superfície, a fim de investigar o que sua raça tinha feito. Você vê, nós nunca interferimos antes nas guerras e barbáries de sua raça, mas agora é preciso, uma vez que vocês aprenderam a mexer com um poder que não é para o homem, o da energia atômica. 

Nossos emissários já enviaram mensagens para os governantes do seu mundo, e eles ainda não nos deram ouvidos. Agora você foi o escolhido para ser testemunha de que o nosso mundo existe. Você vê, a nossa cultura e ciência estão milhares de anos além das da sua raça, Almirante.”
Enquanto continua a haver controvérsia sobre a veracidade dos diários do almirante Byrd, há uma série de encontros relatados com representantes de uma raça subterrânea mais avançada do que a humana.

Uma grande cidade subterrânea chamada Telos, localizada abaixo Monte Shasta, Califórnia, e que foi descrita tanto por indivíduos que tanto viajaram fisicamente para esta cidade, quanto por aqueles que afirmam ter-se comunicado telepaticamente com os moradores desta civilização.


O ufólogo proeminente, William Hamilton, afirma ter-se encontrado com representantes de Telos, que descreveram para ele a tecnologia avançada e a estrutura de Telos, bem como sua conexão com a antiga civilização da Lemúria. Hamilton descreveu um Telosiano, ‘Bonnie’, e sua família como se segue:

“Bonnie, sua mãe (Rana Mu), seu pai (Ra Mu), sua irmã Judy, seus primos e Lorae Matox, vivem em nossa sociedade, retornando frequentemente à Telos para descanso e recuperação. Bonnie diz que seu povo usa enormes máquinas para perfuração de túneis na Terra.

Estas máquinas de perfuração transmitem calor para a rocha, que se torna incandescente e, em seguida vitrifica-se, eliminando assim a necessidade de vigas e suportes.

Os túneis de trânsito são usados para ligar as cidades que existem em várias regiões subterrâneas do nosso hemisfério. Seus trens subterrâneos são movidos por impulsos eletromagnéticos até velocidades de 2500 mph. Um desses túneis de ligação conecta Telos com uma de suas cidades na selva de Mato Grosso, no Brasil. Eles cultivam alimentos hidropônicos, sob iluminação de espectro completo, em seus jardins trabalhados por autômatos.

A comida e os recursos de Telos são distribuídos em abundância para seu milhão e meio de habitantes, que vivem em uma economia onde não existe o dinheiro.”

De acordo com a Dianne Robbins, que afirma ter-se comunicado telepaticamente com os Telosianos, eles são remanescentes da antiga Lemúria, que fizeram do Monte Shasta sua casa, após a destruição do seu continente.

Projeto Camelot entrevistas Bill Hamilton

Originalmente, sua população se resumia a 25.000 indivíduos. Sua civilização floresceu nas cavernas subterrâneas do Monte Shasta e se multiplicou-se até atingir a soma de 1,5 milhões de habitantes.

Fazem uso de tecnologias psicotrônicas, e utilizam-se de cristais e de suas habilidades mentais altamente desenvolvidas, a fim de manter uma sociedade extremamente avançada, que interage com os extraterrestres de um grande número de sistemas estelares.

Imagem da Entrada da Cavernas abaixo do Monte Shasta

Originalmente, sua população se resumia a 25.000 indivíduos. Sua civilização floresceu nas cavernas subterrâneas do Monte Shasta e se multiplicou-se até atingir a soma de 1,5 milhões de habitantes.

Fazem uso de tecnologias psicotrônicas, e utilizam-se de cristais e de suas habilidades mentais altamente desenvolvidas, a fim de manter uma sociedade extremamente avançada, que interage com os extraterrestres de um grande número de sistemas estelares.

Os telosianos e outras civilizações intraterrenas procuram interferir nos acordos bélicos realizados entra a humanidade e aliens hostis, enquanto observam e ajudam no crescimento evolutivo da consciência humana. 

A ajuda ao planeta, fornecida pelos telosianos, inclui: proteção ambiental, promoção da biodiversidade, modernização da medicina, ampliação da longevidade humana e recuperação do conhecimento histórico da raça humana da superfície, perdida através dos milênios.

Monte Shasta
A Era Lemuriana ocorreu aproximadamente entre os anos de 4.500.000 a.C. a cerca de 12.000 anos atrás. Até o afundamento dos continentes da Lemúria e depois da Atlântida, existiam sete grandes continentes do planeta.

As terras pertencentes ao gigantesco continente da Lemúria incluiam as que agora se encontram sob o Oceano Pacífico e certas ilhas e países como o Havaí, as Ilhas de Páscoa, as Ilhas Fiji, Austrália e Nova Zelândia. Também terras que estão hoje sob o Oceano Índico e a ilha de Madagascar.

A costa oriental da Lemúria também se estendeu até a Califórnia e parte da Columbia Britânica, no Canadá.

A raça Lemuriana era constituída por uma mistura genética de seres originários principalmente de Sirius, Alpha Centauro e de um número menor de outros planetas. 

Foi uma mistura bastante impressionante… A Lemúria realmente foi o berço da civilização neste planeta, a “Pátria”, que ajudou no nascimento das muitas raças existentes. A famosa Atlântida surgiu em um momento posterior.

O continente da Lemúria era habitado por milhões de pessoas e prosperou em um estado de paraíso e magia por alguns anos. Até que, como resultado das guerras, ocorridas entre os dois grandes continentes, Lemúria e Atlântida, grandes devastações ocorreram. Isso aconteceu vinte e cinco mil anos atrás, quando os dois povos das duas maiores civilizações da época, estavam lutando entre si por suas “ideologias” próprias.

Eles tinham idéias muito diferentes sobre a forma de como lidar com as outras civilizações desse planeta. Os Lemurianos acreditavam que as outras culturas menos evoluídas deviam evoluir sozinhas, no seu próprio ritmo, de acordo com seus próprios entendimentos.

Os atlantes acreditavam que todas as culturas menos evoluídas deveriam ser monitoradas pelas duas civilizações principais. Isso causou uma série de guerras termonucleares entre os dois. Mais tarde, quando as guerras acabaram e a poeira assentou, não houve vencedores.

Durante estas guerras devastadoras, as pessoas que eram mais civilizadas, contrárias a esse tipo de violência, migraram, a fim de se proteger, para ambientes intraterrenos. Por último, Atlântida e Lemúria tornaram-se vítimas de sua própria bestialidade e as terras de ambos os continentes se tornaram radioativas, contaminadas e muito enfraquecida pelas guerras.

O povo, por meio de seus sacerdotes videntes, foi informado de que, dentro de menos de 15.000 anos, seus continentes iriam afundar completamente no oceano. Naqueles dias, onde a média de vida era de 20.000 a 30.000 anos, as pessoas se aterrorizaram.

Na época dessas civilizações, a Califórnia era parte da terra lemuriana. Quando os lemurianos perceberam que sua terra estava destinada a perecer, eles apresentaram uma petição ao Shamballa-Menor, o chefe da rede de cidades subterrâneas de Agartha, solicitando permissão para construir uma cidade sob o Monte Shasta, a fim de preservar sua cultura e seus registros.

Para que lhe fossem concedida a autorização, a fim de construir essa cidade, tornando-se parte da rede subterrânea de Agartha, eles tiveram que provar que tinham aprendido as lições sobre guerra e a agressão.

Também tiveram que mostrar sua índole pacífica a muitas outras agências, como a Confederação Galáctica de Planetas. Quando a permissão foi concedida, já se sabia que esta área sobreviveria aos cataclismos. Os trabalhos foram facilitados pois já existia uma caverna muito grande, na cúpula do Monte Shasta.

Os lemurianos construíram sua cidade e deram a ela o nome de Telos, visto que, naquela época, Telos era o nome de toda aquela área, incluindo a Califórnia e uma grande parte os E.U.A., que agora chamamos de Sudoeste.

Telos também incluía as terras ao norte do Monte Shasta, ao longo da costa oeste, até parte da Columbia Britânica. Telos significa comunicação com o Espírito, a unidade com o Espírito, o entendimento com o Espírito.

IMAGENS REAIS – RUÍNAS SUBMERSAS LEMÚRIA E ATLANTIDA:

atlantida100125

Telos foi erigida para conter um máximo de 200.000 pessoas. Quando começaram os cataclismos, apenas 25.000 pessoas, tiveram tempo de se abrigar no subterrâneo do Monte Shasta e foram salvas. 

Este número é aproximadamente o que restou da cultura Lemuriana, situada na terceira dimensão. Os registros históricos lemurianos foram resguardados na cidade subterrânea de Telos e novos templos foram construídos.

A explosão, que destruiu o continente, se manifestou um pouco mais cedo que o previsto, e é por isso que muitas pessoas não tiveram tempo de se abrigar dentro da montanha. Soube-se então que a Lemúria, a Pátria amada, caiu durante a noite. 

O continente afundou tão silenciosamente que quase todos estavam dormindo durante o evento e ficaram inconscientes sobre o que estava acontecendo. Não havia nenhuma condição de tempo incomum naquela noite.

De acordo com uma mensagem dada pelo Senhor do Himalaya, em 1959, através de Geraldine Innocenti, Chama Gêmea do Grande Mestre El Morya, Ela explicou que uma grande parte dos sacerdotes, daqueles que permaneceram fiéis à luz e à paz, e à sua vocação sagrada, faleceram como capitães de um navio afundando, mantendo seus postos, destemidos até o fim, cantando e rezando, enquanto afundavam sob as ondas.

“Antes de o continente lemuriano afundar, os sacerdotes e sacerdotisas dos Templos foram avisados sobre as mudanças cataclísmicas eminentes, e diversos focos do Fogo Sagrado foram transportados para Telos, e outros foram transportados para outras terras, que não seriam afetadas. Muitos desses focos foram levados para o continente da Atlântida, a um local específico e foram mantidos lá por um bom período de tempo pelos sacerdotes. Pouco antes da tagédia, alguns destes sacerdotes e sacerdotisas regressaram à suas casas, no continente lemuriano, e se ofereceram para afundar juntamente com a terra e seu povo, dando a assistência e conforto de sua radiação. Eles se doaram estoicamente, ajudando a neutralizar o medo, que sempre vem com as ações cataclísmicas. Estes benfeitores amorosos, pela irradiação de suas energias, literalmente rodearam as auras das pessoas num manto de paz, o que ajudou na amenização do medo, fazendo com que os corpos etéricos dessas correntes de vida não fossem tão severamente traumatizados, salvando assim as pessoas de, em encarnações futuras, reterem a experiência desses acontecimentos”.
Do Senhor Himalaia para a “Ponte para a Liberdade” publicado em 1959:
“Muitos membros do sacerdócio colocaram-se em pequenos grupos, estrategicamente localizados em diversas áreas, e rezaram e cantaram à medida que afundavam. A idéia, por trás dessa ação estóica, foi a de que cada experiência horrível deixa uma cicatriz traumática, muito profunda, no corpo etérico e na memória celular das pessoas, o que leva várias encarnações para ser sanada. Por meio do sacrifício dos sacerdotes, que escolheram ficar juntos, em grupos, cantando até o fim, muito medo foi mitigado, e um certo nível de harmonia foi mantido. Desta forma, o dano e o trauma, para as almas dos que pereceram, foram enormemente diminuídos. Foi dito que os sacerdotes, juntamente com os músicos, cantaram e rezaram até que as ondas e a água houvessem subido até o nível das suas bocas. Durante a noite, enquanto as massas dormiam, sob um céu azul estrelado, tudo terminou, a amada Pátria foi submersa sob as ondas do Oceano Pacífico. Nenhum dos sacerdotes havia deixado seu posto e nenhum tinha evidenciado nenhum temor. Lemúria afundou com dignidade!”
Ao mesmo tempo em que a Lemúria estava afundando, a Atlântida começou a tremer e perder partes de suas terras, fato que continuou durante mais 200 anos, até à fase final, onde o resto do continente submergiu completamente.

Por 2.000 anos, após as catástrofes Lemuriana e Atlante, o planeta ainda estava tremendo. A perda de duas massas continentais em tão pouco tempo serve para alertar a humanidade atual sobre os efeitos nefastos de uma guerra termonuclear no planeta Terra, que levou milhares de anos para se tornar novamente hospitaleiro.

Por centenas de anos, após as submersões continentais, o dia se tornou escuro e um inverno nuclear sem fim se fez presente, uma vez que os raios solares eram bloqueados. O alimento era escasso e uma grande percentagem dos animais e plantas morreram nessas épocas.

A razão de haverem tão poucas provas da existência dessas duas grande civilizações é que as cidades, que não afundaram, foram reduzidas a pedregulhos pelos terremotos subsequentes ou pelas enormes ondas que, muitas das vezes, varriam tudo em seu caminho, por uma distância de até 1600 kilômetros, continente adentro.

A condição humana, das civilizações que sobreviveram aos cataclismos, se tornou tão dura e difícil, em razão constante atividade da terra, que se deteriorou muito rapidamente. Para aqueles que sobreviveram à todas as calamidades, a fome, a pobreza e a doença foram o seu legado.

A altura original da humanidade neste planeta era de aproximadamente 3,6 metros de altura. Os hiperbóreos (lemurianos) mediam e ainda medem 3,6 metros de altura e nenhum deles vive na superfície no momento. 

 

 

   

Até a época do afundamento da Lemúria, suas alturas foram reduzidas para 2,3 metros de altura. Houve uma redução maior ainda da altura para os habitantes da superfície do planeta, que diminuiram para 1,85 metros ou menos. 

À medida que nossa civilização evolui, a nossa altura original será restaurada. As pessoas na superfície do planeta são muito mais altas do que eram seus ascendentes, há apenas 100 anos atrás.

Em Telos, existem duas formas de governo. O rei e rainha de Telos, Ra e Rana Mu, Mestres Ascensos que também são almas gêmeas, formam um aspecto do governo de Telos. Eles são os governantes supremos de Telos.
A segunda forma de governo é formada pelo Conselho local, chamado de Conselho Lemuriano da Luz de Telos, composto por 12 Mestres ascensos, 6 homens e 6 mulheres, equilibrando o divino masculino com o divino feminino. Um décimo terceiro membro, o Sumo Sacerdote de Telos, neste momento, o Mestre Adama, preside o Conselho, e toma a decisão final, quando há uma votação, tendo peso maior do que as decisões tomadas pelo Conselho regular (a dos 12 membros).
Membros do conselho são selecionados de acordo com o nível de realização espiritual que já alcançaram, qualidades interiores, a maturidade e a área de especialização. Quando um Membro do Conselho decide mudar de posto, a vaga é dada a conhecer ao povo e aqueles que desejam se candidatar podem se pronunciar.

Todos os pedidos são cuidadosamente estudados pelo Conselho, pelos Membros do sacerdócio, e pelos Rei e Rainha de Telos. O Rei e a Rainha têm a palavra final sobre quem é escolhido, entre os candidatos, para compor o conselho.

Telos é uma cidade bastante grande com, aproximadamente, um milhão e meio de habitantes. A cidade está dividida em vários setores que partilham o mesmo governo local. O complexo urbano é dividido em 5 níveis, conforme a sua profundidade, abrangendo vários quilômetros quadrados abaixo Monte Shasta.
O primeiro nível: grande percentagem da população vive abaixo da cúpula, no primeiro nível. Esta também é a parte onde os edifícios administrativos e públicos e vários templos estão situados. No centro deste nível se situa o templo principal, dedicado ao sacerdócio de Melquisedeque, chamado de Templo de Mara, uma estrutura em forma de pirâmide capaz de abrigar 10.000 pessoas. A pirâmide é branca, feito de uma rocha denominada “pedra viva”, que nos foi doada pelos Seres de Vênus.

O segundo nível: esse é o lugar onde toda a produção e fabricação dos produtos básicos, para a população da cidade, tem lugar. É também a área de várias escolas para as crianças e adultos. Muitos habitantes de Telos tem suas moradas edificadas nesse nível.
O terceiro nível: é totalmente consagrado aos jardins hidropônicos, onde toda a a oferta de alimentos é cultivada em cerca de 7 hectares de terra, produzindo uma dieta que é muito interessante e divertida, e que oferece muita variedade. Os métodos de jardinagem são tão eficazes, que sete hectares de terra é tudo o que precisam para fazer crescer, abundantemente, uma variedade muito grande de alimentos, capaz de dotar um milhão e meio de habitantes com corpos fortes, saudáveis e que não envelhecem.
Os jardins hidropônicos são capazes de produzir culturas em uma base auto-sustentável. Pode-se cultivar alimentos muito mais rapidamente, usando tecnologia hidropônica avançada, utilizando pouco solo e muita água, sem o uso de produtos químicos, que empobrecem o solo.

A comida é totalmente orgânica, detentora da mais alta vibração, pois além de os jardineiros adicionarem minerais orgânicos na água, para as plantas, seus cultivos também são reforçados e vivificados pela Grande Luz, a energia e a vibração positiva de amor de Telos.

Essa é a magia da consciência da quinta dimensão, que os humanos da superfície vão descobrir logo, mais provavelmente nessa década ou no início da próxima.

O quarto nível: contém alguns jardins hidropônicos, algumas áreas de fábricas e uma grande área de vegetação, formada por um parque, pequenos lagos e fontes.
O quinto nível: é totalmente consagrado à natureza. Há árvores altas, lagos, atmosfera e vários tipos parque. Este é o lugar onde são mantidos todos os animais e muitas plantas que já não existem mais na superfície. Os animais são todos vegetarianos e não comem uns aos outros, vivendo lado a lado em total harmonia, sem medo e sem qualquer agressividade. Telos é realmente o lugar onde o leão eo cordeiro se deitam lado a lado e dormem juntos, com total confiança.

O Diário do Almirante Byrd

Logística de vôo: Campo Base no Círculo Polar Ártico, 19/02/1947: 

06:00 Horas – Todos os preparativos estão completos para o nosso vôo para o Pólo Norte eestamos no ar com os tanques cheios ás 06:10 horas.

06:20 Horas – mistura de combustível no motor de estibordo parece muito rica, feitos os ajustese os motores Pratt & Whittney estão funcionando sem problemas.

07.30 Horas – Verificação do Rádio com o acampamento base. Tudo está bem e a recepção de rádio é normal.

07:40 Horas – Notamos leve vazamento de óleo no motor de estibordo, entretanto o indicador de pressão do óleo parece normal.

08:00 Horas – uma leve turbulência, vinda de leste a uma altitude de 2.321 pés, após correção para 1.700 pés, sem turbulência, mas aumenta o vento na cauda, ligeiro ajuste nos controles do acelerador, aeronave voa muito bem agora.

08:15 Horas– Verificação de Rádio com acampamento base, situação normal.

08:30 Horas– Encontramos  turbulência mais uma vez, aumentamos à altitude para 2900 pés, condições de vôo suave novamente.

09:10 Horas – Imensa cobertura de gelo e neve abaixo, observo a coloração amarelada da natureza  que se dispersam em um padrão linear. Alterar o rumo para uma melhor análise deste padrão de cor abaixo, notei cor avermelhada ou roxo também. Circulo nesta área dando duas voltas completas e retorna à bússola para atribuído localização. Checagem de posição novamente com o Acampamento Base, e transmitimos as informações sobre as colorações no gelo e neve vistos abaixo.

09:10 Horas – A Bússola e o giroscópio do nosso avião começam a girar e oscilar, não somos mais capazes de manter o nosso rumo por instrumentação. Prosseguimos nosso rolamento nos posicionando pelo Sol, mas tudo ainda parece bem. Os controles aparentemente estão ficando lentos em reagir e na qualidade das informações, mas não há indicação de congelamento deles!

09:15 Horas – Vimos há distância o que parece ser montanhas.

09:49 Horas – Já se passaram 29 minutos de tempo de vôo decorrido desde o primeiro avistamento das montanhas, isso não é nenhuma ilusão. Elas são montanhas e que se situam em um pequeno intervalo sem gelo que eu nunca havia visto antes!

09:55 Horas – Uma mudança de altitude para 2.950 pés encontrou forte turbulência novamente.

10:00 Horas – Estamos atravessando a pequena serra e ainda seguindo para o norte da melhor forma que pode ser verificado. Além das montanhas existe o que parece ser um vale com um pequeno rio ou riacho que atravessa a sua parte central. Não deveria haver nenhum vale verde embaixo de nós, apenas gelo! Algo está definitivamente errado e anormal aqui! Deveríamos estar sobre muito gelo e neve! Para o bombordo vemos grandes florestas nas encostas das montanhas. Nossos instrumentos de navegação ainda estão girando e o giroscópio está oscilando para trás e para frente, descontrolado!

10:05 Horas – Altero a altitude para 1400 pés e executamos uma curva acentuada à esquerda para examinar melhor o vale abaixo. É verde com musgo ou um tipo de cobertura com grama rala. A luz aqui parece diferente. Eu não posso mais distinguir o Sol, a sua localização. Fazemos outra curva à esquerda e vemos o que parece ser um grande animal de algum tipo abaixo de nós. Parece ser um elefante! NÃO! Parece mais um MAMUTE! Isto é incrível! No entanto, aí está ele pastando! Diminui a altitude para 1000 pés e peguei os binóculos para examinar melhor o animal. Confirma-se – é definitivamente um animal do tipo dos MAMUTES, vivo! Transmito esta notícia para o Acampamento Base.

10:30 Horas – Encontramos mais colinas verdes agora. O indicador de temperatura externa lê 74 graus Fahrenheit (primaveris 23,30° Celsius em pleno Círculo Polar Ártico, próximo ao Pólo Norte), um absurdo para o gelado Pólo Norte! Continuando a nossa posição agora. Instrumentos de navegação parecem normais agora. Estou intrigado com suas ações. Tentativa de contato com o acampamento base. Agora o rádio não está mais funcionando!

11:30 Horas – O campo relvado abaixo está mais plano e normal (se é que posso usar essa palavra normal). Adiante vemos o que parece ser uma cidade!! Isso é impossível perto do Pólo Norte! O avião parece leve e estranhamente flutuante. Os controles do avião de repente se recusam a responder! Meu DEUS! Do lado de fora de nosso avião e na direção da asa à boreste estão um tipo estranho de aeronaves nos acompanhando (UFOs). Eles estão fechando rapidamente ao nosso lado! Elas tem o formato de um disco e tem uma superfície com  qualidade radiante emanando deles. Eles estão agora suficientemente perto para se ver as marcas neles. É um tipo de Swastika! Isso é fantástico. Onde estamos! O que aconteceu. Eu puxo os controles de meu avião novamente. Eles não respondem!! Estamos presos com nosso avião em algum tipo de controle externo!

Nota: A imagem da cruz suástica é um dos símbolos mais sagrado, antigo e universal, sendo utilizada desde o Período Neolítico. Foi também adotada por nativos americanos, e em outras diversas culturas do mundo antigo, sem qualquer interferência ou relação de umas com as outras. A Cruz Suástica também é utilizada em diversas cerimônias civis e religiosas da Índia: muitos templos indianos, casamentos, festivais e celebrações são decorados com suásticas. 

O símbolo foi introduzido no Sudeste Asiático por reis hindus, e remanescentes desse período subsistem de forma integral no Hinduísmo balinês até os dias atuais, além de ser um símbolo bastante comum na Indonésia. 

O símbolo tem uma história bastante antiga na Europa, aparecendo na cerâmica da pré-história de Troia e Chipre, mas não aparece no Egito antigo, Assíria ou Babilônia; A. H. Sayce sugere que a sua origem é hitita

No começo do século XX era largamente utilizado em muitas partes do mundo, considerado como amuleto de sorte e sucesso. Entre os nórdicos, a suástica está associada a uma Runa, Gibur, ou Gebo.

A palavra “suástica” deriva do sânscrito svastika (no script Devanagari – स्वस्तिक), significando felicidade, prazer e boa sorte. Ela é formada do prefixo “su-” (cognata do grego ευ-), significando “bom, bem” e ”-asti”, uma forma abstrata para representar o verbo “ser”. Suasti significa, portanto, “bem-ser”. 

O sufixo “-ca” designa uma forma diminutiva, portanto “suástica” pode ser literalmente traduzida por “pequenas coisas associadas ao que traz um bom viver (ser)”. O sufixo “-tica”, independentemente do quanto foi dito, significa literalmente “marca”. 

Desta forma na Índia um nome alternativo para “suástica” é shubhtika (literalmente, “boa marca”). A palavra tem a sua primeira aparição registrada nos clássicos épicos da Índia em sânscrito, o Ramayana e o  Mahabharata. O nazismo alemão comandado por Hitler se apropriou de um símbolo sagrado da ÍNDIA e o subverteu e o converteu no símbolo máximo da tirania nazista na Europa.

11:35 Horas – Nosso rádio crepita e uma voz fala em Inglês com o que talvez seja um ligeiro sotaque nórdico ou germânico! A mensagem é: “Bem-vindo, Almirante, ao nosso domínio. Vamos desembarcar em exatamente sete minutos! Relaxe, almirante, você está em boas mãos.” Observo os motores do nosso avião que pararam de funcionar! A aeronave está sob algum controle estranho e externo e está fazendo uma curva. Os controles do avião estão inúteis.

11:40 Horas – Outra mensagem de rádio recebida. Começamos agora o processo de aterrissagem, e em momentos o avião treme um pouco e começa a descer, como se houvesse sido apanhado num enorme elevador invisível! O movimento para baixo é insignificante, epousamos com apenas um ligeiro solavanco, apesar do avião aparentemente ter feito tudo sozinho!

11:45 Horas – Estou fazendo uma última anotação apressada em nosso diário de voo. Vários homens estão se aproximando à pé de nosso avião, em direção a nossa aeronave. Eles são altos, com cabelos loiros. Há distância existe uma grande cidade, reluzente, cristalina pulsando com matizes de todas as cores do arco-íris. Eu não sei o que vai acontecer agora, mas não vejo sinais de armas nos seres que se aproximam. Ouço agora uma voz ordenando-me para abrir a porta de carga. Eu o obedeço e o cumprimento.

Duas diferentes imagens da Terra com a mesma anomalia sendo vista em seu Pólo Norte.

Registro Final

A partir deste ponto eu escrevo todos os acontecimentos seguintes de memória. Todos os fatos  desafiam a imaginação e parecem loucura, como se não tivessem acontecidos. O radiotelegrafista e eu somos retirados da nossa aeronave e somos recebidos de uma forma mais cordial possível.

Fomos então embarcados em um tipo de transporte como uma plataforma flutuante, sem rodas! Ela se move e nos leva em direção à brilhante cidade com grande rapidez. A medida que nos aproximamos, a cidade parece ser feita de um material tipo cristal. Logo chegamos a um grande edifício que é de um tipo que eu nunca havia visto antes.

Parecia assim como recém saído da prancheta futurista de Frank Lloyd Wright, ou talvez mais corretamente, de um cenário espacial de Buck Rogers! Nos é oferecido um tipo de bebida quente, que tomamos e tinha gosto parecido com nada que eu já tivesse experimentado antes. É delicioso.

Após cerca de dez minutos, dois dos nossos anfitriões vieram aos nossos aposentos, anunciar que eu deveria acompanhá-los. Eu não tenho escolha senão obedecê-los. Deixo o meu operador de rádio para  trás e caminhamos uma curta distância e entramos no que parece ser um elevador.

Descemos por alguns momentos, a máquina pára e a porta se abre silenciosamente! Passamos então por um longo corredor que é iluminado por uma luz cor de rosa que parece estar emanando das próprias paredes mesmo! Um dos seres faz um sinal para que paremos diante de uma porta grande. Em cima da porta há uma inscrição que não posso ler. A porta deslizou silenciosamente e eu fui convidado para entrar.

Um dos meus anfitriões fala: – “Não tenha medo, Almirante, você deve ter uma audiência com o Mestre …”

Eu entrei e meus olhos se ajustam à bela coloração da luz que parece estar enchendo a sala completamente. Então eu começo a enxergar no meu entorno. O que acolheu meus olhos é a mais bela vista da minha existência inteira. É de fato muito bonita e maravilhosa para descrever. Ela era requintada e delicada. Eu não acho que existe um termo humano em que eu posso descrevê-la em qualquer detalhe com justiça!

Meus pensamentos são interrompidos de forma cordial por uma voz quente e rica de qualidade melodiosa: – “Dou-lhe as boas-vindas ao nosso domínio, Almirante.”

Eu vejo um homem com feições delicadas e com as marcas dos anos sobre o seu rosto. Ele está sentado em uma mesa longa. Ele me sinaliza em movimentos para eu me sentar em uma das cadeiras. Depois que me sentei, ele coloca as pontas dos dedos na mesa e sorri.

Ele fala baixinho novamente, e transmite a seguir. – “Nós o deixamos entrar aqui porque você é de caráter nobre e bem conhecido no mundo da superfície, almirante Byrd.“

Eu perguntei em meio a um suspiro! – “No mundo da superfície?”,

Uma foto excepcional tirada pelo satélite da NASA,  ESSA 7, em 23 de Novembro de 1968. 
Quase não há cobertura de nuvens, os campos de gelo na  superfície podem ser observados 
e o BURACO no PÓLO NORTE pode ser visto CLARAMENTE ! 

Respondeu o Mestre com um sorriso – “Sim”.  “Você está no domínio dos Arianni, o Mundo Interior da Terra. Nós não tomaremos muito tempo da sua missão, e você vai ser seguramente escoltado de volta para a superfície até uma distância segura além daqui.

Mas agora, Almirante, eu te direi por que você foi conduzido a vir aqui em nosso mundo. Nosso interesse em vocês começou justamente depois que sua raça explodiu as primeiras bombas atômicas sobre Hiroshima e Nagasaki, no Japão.

Foi nesse momento alarmante que enviamos nossas máquinas voadoras, os ”Flugelrads” (!!), ao seu mundo de superfície para investigar o que sua raça tinha feito. Que agora é, naturalmente, sua história passada, meu caro Almirante, mas eu devo continuar.

Veja você, nós nunca interferimos antes em guerras entre vocês e na barbárie de sua raça na superfície, mas agora percebemos após vocês terem aprendido a mexer com um certo poder (explodir o átomo) que não é para o homem atual da superfície, a saber, o da energia atômica.

Nossos emissários já entregaram mensagens para os poderes que governam o seu mundo, e ainda assim eles não nos atenderam. Agora você foi escolhido para ser testemunha aqui de que nosso mundo existe, de que é muito real. Perceba você Almirante e testemunhe ao seu governo que a nossa raça e cultura tem um avanço nas ciências que esta a milhares e milhares de anos além de sua raça humana da superfície.”

Eu o interrompi: – “Mas o que isso tem a ver comigo, senhor?”

Os olhos do Mestre pareciam penetrar profundamente na minha mente, e depois de me estudar por alguns momentos, ele respondeu: – “Sua raça atingiu agora o ponto de não retorno, pois há aqueles entre vocês que vão destruir o seu próprio mundo, em vez de renunciar ao seu ilusório poder sobre muitos, como eles sabem disso … “

Eu balancei a cabeça, e o Mestre continuou: – “Em 1945 e depois, tentamos entrar em contato com sua raça, mas os nossos esforços foram recebidos com hostilidade, as nossas aeronaves foram alvejadas. Sim, até perseguidas com maldade e animosidade pelos aviões de combate de suas forças armadas.

Então, agora eu digo a você, meu filho, há uma grande tempestade se formando no seu Mundo, uma fúria negra que vai perdurar e persistir durante muitos anos (Essa declaração foi feita em 1947, há exatos 65 anos atrás).

Não haverá saída em suas mãos e braços, não haverá segurança na sua Ciência. Poderão sentir intensa raiva até que a última flor na sua cultura seja pisoteada, e todas as coisas humanas serão niveladas num vasto e último caos. A última guerra mundial

(NT- Ele se refere à recente Segunda Guerra Mundial, finalizada dois anos antes, em 1945)  foi apenas um prelúdio do que ainda está para vir para o seu futuro. Aqui nós vemos isso mais claramente acontecer a cada hora que passa.. vocês vão dizer que eu estou enganado? “

“Não”, eu respondi, “aconteceu uma vez antes, a Idade das Trevas veio, e ela durou mais de 500 anos.”Disse o Almirante Byrd.

– “Sim, meu filho”, respondeu o Mestre, “a Idade das Trevas que virá agora para sua raça nas décadas seguintes, cobrirá a Terra como uma mortalha, mas acredito que alguns de sua raça vão sobreviver em meio à terrível tempestade, além disso, eu não posso dizer mais nada. Vemos a uma grande distância um novo mundo saindo das ruínas de sua raça, buscando seus lendários tesouros perdidos, e eles vão estar aqui, meu filho, seguros em nossa guarda.

Quando esse tempo chegar, vamos avançar novamente para ajudar a reviver sua cultura e sua própria raça. Talvez, então, vocês terão aprendido a futilidade da guerra e suas lutas pelo resultado dela obtido: somente a morte e destruição…

E depois desse tempo, alguns remanescentes da sua cultura e da sua ciência serão devolvidos para a sua raça de superfície para recomeçar tudo novamente, em novas bases. Você, meu filho, foi escolhido para retornar à sua civilização na superfície da Terra LEVANDO ESSA mensagem ao seu governo…”

Com essas palavras finais, nosso encontro parecia no fim. Fiquei por um momento como em um sonho ….

Mas, ainda assim, eu sabia que tudo aquilo era realidade, e por alguma estranha razão, inclinando-me ligeiramente para o Mestre, seja por respeito ou humildade, não sei qual, pois foi espontâneo.

De repente, eu estava novamente consciente de que os dois anfitriões bem apessoados que me trouxeram até aqui estavam ao meu lado. – “Almirante, por aqui por favor”,

Seguido de um sinal. Me virei mais uma vez antes de sair e olhei para trás em direção ao Mestre. Um sorriso gentil estava estampado em seu rosto delicado e antigo.

– “Adeus, meu filho” Ele falou, seguido por um gesto feito com a mão, muito bonita e esbelta, ao mesmo tempo um movimento de paz e então o nosso encontro estava  realmente acabado. Rapidamente, nós andamos para trás através da grande porta da câmara do Mestre e mais uma vez, entramos no elevador. A porta deslizou silenciosamente para baixo e fomos logo indo para cima.

Um dos meus anfitriões falou novamente: – “Precisamos agora lhes fazer apressar, como o Mestre deseja para não atrasar você mais ainda em relação ao seu horário programado da superfície e você deve retornar com a sua mensagem para a sua raça.”

Eu não disse nada. Tudo isso era quase inacreditável, e mais uma vez meus pensamentos foram interrompidos quando paramos. Entrei no quarto e novamente estava com o meu rádio operador. Ele tinha uma expressão de ansiedade no rosto de expressão nervosa.

Quando me aproximei, eu disse: – “Está tudo certo, Howie, está tudo certo.”

Os dois seres nos levaram até o transporte que nos esperava, embarcamos, e logo chegamos ao nosso avião. Aparentemente os motores foram ligados e embarcamos imediatamente. Toda a atmosfera parecia carregada agora com um certo ar de urgência. Depois que a porta do avião foi fechada, o aparelho foi imediatamente levantado por aquela força invisível, independentemente de minha atuação nos seus controles, até atingirmos uma altitude de 2700 pés.

Duas aeronaves deles estavam ao nosso lado, mantendo uma certa distância mas que nos conduziu ao nosso caminho de retorno ao nosso mundo na superfície. Devo declarar aqui, por mais absurdo que pareça, que o indicador de velocidade do meu avião nada registrava, ainda assim estávamos nos movendo a uma velocidade muito elevada.

01:15 Horas  Ouvi uma mensagem pelo rádio. “Estamos lhes deixando agora, Almirante, seus controles do avião estão liberados novamente. Adeus !!!!”

Nós assistimos por um momento como se as espaçonaves que nos escoltavam desaparecessem no céu azul pálido. Então de repente senti o nosso avião como se ele estivesse preso num vácuo, por um momento. Nós rapidamente recuperamos o seu controle. Nós não nos falamos durante algum tempo, cada homem com os seus próprios pensamentos ….


À esquerda, foto de satélite ESSA-7 de 1968 mostrando uma abertura no Pólo Norte,
à direita foto da nave Apolo 11 de 1969 também mostra a mesma abertura.

Entrada no registro de voo continua: 

02:20 Horas – Estamos novamente sobre vastas áreas de gelo e neve, e cerca de 27 minutos desde o acampamento base. Nós enviamos uma mensagem de rádio, eles respondem. Relatamos todas as condições normais …. normal. O acampamento Base expressa alívio em nosso contato restabelecido (eu ainda não sabia, mas já se faziam 19 dias que estavam nos procurando, foi esse o tempo que passamos na Terra Interior).

03:00 horas – Nós suavemente aterrissamos no Acampamento Base. Eu tenho uma missão …..

Entradas de registro final no diário:

Quando retornamos para a superfície já era o dia 11 de março de 1947. Inexplicavelmente tinham se passado 19 dias: Acabei de participar de uma reunião com Funcionários militares do Pentágono. Afirmei a minha descoberta e dei plenamente a mensagem do Mestre da Terra Interior. Tudo foi devidamente registrado e gravado. O presidente dos EUA foi aconselhado. Fui detido por várias horas [(seis horas, 39 minutos, para ser mais exato). NT. Um Almirante condecorado pela Marinha do seu próprio país.)

Fui exaustivamente interrogado pelas Forças de Segurança Máxima dos EUA e por uma equipe médica. Foi uma provação pessoal para mim!! Fui colocado sob estrita vigilância pelo Serviço de Segurança Nacional dos Estados Unidos da América, como se eu fosse um louco qualquer.

Eu sou obrigado a permanecer em silêncio em relação a tudo que vi e sobre todos com quem lá interagi, e sobre o que eu aprendi, em NOME DA HUMANIDADE dizem eles! Incrível! Lembro-me de que eu sou um militar e devo obedecer às ordens.

30/12/1956: Registro Final no Diário:

Nestes últimos anos que decorreram desde 1947, eles não foram bons … eu agora faço a minha última anotação neste diário singular. Para encerrar, devo dizer que mantenho fielmente este segredo da maneira e de como tudo aconteceu durante todos estes anos.

Isso foi completamente contra os meus valores de direito moral, esconder a verdade do público. Agora, parece-me pressentir a chegada da longa noite e esse segredo não morrerá comigo, mas como deve ser com toda a verdade, ela irá triunfar e assim será.

Isso pode ser a única esperança para a Humanidade. Eu vi a verdade e que acelerou o meu espírito e me libertou! Eu fiz o meu dever para com o monstruoso complexo militar industrial do meu país (EUA) durante toda a minha vida como militar.

Agora, a longa noite começa a se aproximar, mas não haverá fim. Assim como a longa noite do Ártico terminar, o Sol brilhante da Verdade virá novamente …. e aqueles que são das trevas cairão em sua luz. Porque eu vi e lá estive,

NA TERRA ALÉM DO PÓLO NORTE, NO CENTRO DO GRANDE DESCONHECIDO.

Almirante Richard Evelyn Byrd, Marinha dos Estados Unidos, 24 de dezembro de 1956

PRINCIPAIS AUTORES QUE FALARAM  DOS REINOS SUBTERRÂNEOS

Francis Bacon,  na Nova Atlântida  fala-nos da Ilha Branca, Morada dos Bem-Aventurados, que teria existido na superfície terrestre mas cujo povo se transferiu para o Interior da Terra aquando da grande catástrofe diluviana há milhares de anos.

Thomas Moore,  no seu livro Utopia  faz menção a uma região desconhecida com uma Sociedade altamente organizada e liderada pelo Rei Utopos, que bem pode ser o “Rei do Mundo” cuja morada é Shamballah;

Tommaso Campanella, no seu livro A Cidade do Sol  aborda temas muito semelhantes aos referidos na Utopia de Thomas Moore;

Júlio Verne, o conhecido autor da Viagem ao Centro da Terra  também  fala-nos duma aventura vivida através de uma rede de túneis que levam a lugares desconhecidos no interior do Planeta onde existem espécies vegetais e animais que se julgavam extintos.

Bulwer Lytton, escreve em  “A Raça futura”  um romance entre um homem da superfície com uma entidade feminina dos mundos subterrâneos que lhe mostra como está organizada a sua Sociedade onde vive com um nível social, tecnológico e espiritual bastante avançada em relação a nós;

James Hilton, no livro Horizonte Perdido, fala-nos de uma região inóspita nos Himalaias que se denomina Shangri-Lá onde impera a harmonia dos seus habitantes que supostamente teriam descoberto há muito o “elixir da longa vida”…

Helena P. Blavatsky,  teosofista , escreve inúmeras obras nas quais  Ísis Sem Véu  e A Doutrina Secreta,  que falam de um lugar onde se encontram os Santos Sábios no Governo Oculto do Mundo.

Saint-Yves d´Alveydre,  na sua obra Missão da Índia  fala-nos minuciosamente de um reino de Agharta e todos os seus aspectos  hierárquicos, filosóficos, sociológicos, políticos e tecnológicos, duma grande Sociedade que se localiza no interior da Terra;

Ferdinand Ossendowski, na sua obra sobre Animais, Homens e Deuses,  fala-nos das suas viagens pelo Oriente e dos relatos antigos relacionadas com os Mundos Subterrâneos e o enigma do Rei do Mundo e das suas profecias;

Alice Bailey, fala-nos de Shamballah, Lugar Sagrado no Centro do Mundo onde se situa um “Sol Central” (com 960 Km de diâmetro),  cuja luz origina as chamadas Auroras Boreais e Austrais através dos Polos, e não o Sol a 150 milhões de Km da Terra;

René Guénon, em o Rei do Mundo, fala-nos das inúmeras tradições em todo o planeta que descrevem a existência de Agharta e de Shamballah, assim como das cavernas e túneis subterrâneos que se perdem nas profundezas da Terra, Gaia ou Urântia, como também é conhecida;

Mas foi Raymond Bernard, Nicholas Roerich e Alexandra David-Neel,  que deram o melhor contributo em prol da divulgação dos Mundos Subterrâneos e bem assim Henrique José de Souza (JHS), no seu livro O Verdadeiro Caminho da Iniciação, onde fala abertamente de um País Maravilhoso com suas 7 cidades no interior da Terra, conhecido por Agharta (AG – Fogo; HARTA – Coração) havendo outros dois reinos mais à superfície conhecidos por  Badagas e Duat.

BILLIE WOODARD – O Incrível relato do homem que nasceu na Terra Oca


 Billie Woodard e sua tiara de comunicação intermundos

Billie Faye Woodard é um coronel aposentado. Ele (assim como sua irmã gêmea, Zuria) alega ter nascido na zona Oca da Terra e somente teriam sido trazidos à superfície em 1951.

Eles nasceram com habilidades excepcionais. Billie pode lembrar de seus pais conversando com ele enquanto ainda era um bebê, logo após seu nascimento. Eles diziam que não viveriam com eles, os filhos, por muito tempo. Depois disso, os irmãos foram levados até Wichita Falls, no Texas  ̶  onde, abandonados em um cesto de lixo do parque,  policiais os regataram descobrindo-os ali porque estavam chorando.

Encaminhados para um orfanato, cinco anos mais tarde foram adotados por um coronel da força aérea dos Estados Unidos e sua esposa, que já tinham dois filhos. Os pais adotivos eram ambos descendentes de nativos norte-americanos: a mãe, com ancestralidade Apache; o pai, Cherokee.

LEMURIANO

Pouco depois da adoção, os irmãos ainda tinham seus cinco anos, a família estava em um restaurante e os gêmeos conversavam sem que os pais prestassem muita atenção.

Um homem que estava nas local, muito surpreso, aproximou-se da família e disse a seus pais: Você sabe que seus filhos estão conversando entre si em uma língua extinta? Eu sou professor de línguas antigas da Universidade do Texas (em Austin) e seus filhos estão falando lemuriano.

HERMAFRODITAS

Entre outras características incomuns, Billie e sua irmã eram hermafroditas. Lamentavelmente, o padrasto de Billie era um pedófilo que o molestava regularmente. O garoto-garota contou o que se passava em casa, aos professores, na escola.

Ao saber da denúncia, o padrasto levou Billie para o Hospital da base da Força Aérea local onde o hermafroditismo foi constatado. A vagina foi fechada e os órgãos femininos retirados. Desde então, Billie tornou-se do sexo masculino assumindo as características do gênero, incluindo a voz, que ficou mais grossa.

Apesar de toda essa história parecer um tanto fantasiosa, o pai de Billie, por causa desse episódio, passou algum tempo na prisão e perdeu a custódia do garoto.

Assim, aos 13 anos, mesmo sem mudar de sobrenome, Billie foi entregue para viver com outra família, também de descendentes de nativos norte-americanos, em Junction, Arizona – os Henderson.

O novo padrasto não era militar mas trabalhava como civil para os militares. O destino de Zuria, foi mais complicado. O pai adotivo vendeu-a para outro militar da Força Aérea, um sargento, por 1 milhão de dólares.

TESTES

Assim, ele e sua irmã  foram separados na adolescência. Porém, as faculdades excepcionais das crianças não passaram desapercebidas dos militares da base Aérea.

Ambos, embora separadamente, começaram a ser submetidos a testes. Porém, Billie não suportou a maratona de experiências e assim, usando poderes mentais, criou confusão nas leituras dos aparelhos dificultando o projeto.

Pouco depois, foi informado que sua irmã tinha morrido mas soube que era uma mentira. Ela tinha sido levada para uma base subterrânea para sofrer mais testes porém, os planos de seus captores foram frustrados: alienígenas, infraterrenos – localizaram a garota e a resgataram levando embora em uma nave de volta para a Terra Oca.

LAPSOS DE TEMPO

Um dia, Billie, em companhia de um colega, voltava de uma excursão de escotismo. Billie quis tomar um atalho, passando através de um campo de milho. Mas o amigo recusou, preferindo continuar na estrada.

Billie seguiu sozinho pelo campo e já estava perto de casa quando foi abordado por um homem que vestia uma espécie de uniforme (não-militar) e, ao ver o menino, acionou imediatamente um aparelho de comunicação. A última coisa que Billie lembra deste momento é a voz do homem dizendo: Nós encontramos Billie. Encerrar busca!

Mais tarde, recuperando a consciência, Billie se viu no mesmo ponto do campo e dirigiu-se para casa onde foi recebido com grande surpresa. Seus pais queriam saber onde tinha estado por tanto tempo.

O garoto não entendeu e respondeu simplesmente que tinha estado com o grupo de escoteiros. O amigo que tinha voltado para casa pela estrada, vizinho da família, apareceu e disse: Mas Billie, isso foi há seis meses!

Mais uma vez, Billie foi levado para uma base militar onde foi submetido à uma sessão de hipnose para tentar resgatar a lembrança do quê tinha se passado.

VISITA À TERRA OCA

A regressão hipnótica funcionou. Naquele final de tarde de verão, enquanto caminhava pelo campo de milho, Billie tinha notado uma estrela brilhante no céu. que se movimentava, diminuindo de altitude até revelar-se como como uma forma redonda, metálica com cerca de 150 metros de diâmetro.

O homem que o tinha abordado, depois da comunicação que tinha feito, começou a falar com o garoto com uma voz muito suave. Ele perguntou: Billie, você gostaria de fazer uma viagem conosco em nossa nave? O menino respondeu que seria divertido e imediatamente, ele o estranho começaram a flutuar em direção ao OVNI até entrar à bordo.

Os ocupantes da nave eram simpáticos mas diferentes dos seres humanos normais: eram extremamente altos, entre 10 e 13 metros! Havia vários membros na tripulação. O vôo foi longo. Bom em geografia, Billie reconheceu várias passagens do trajeto, identificando cidades somente ao observar algumas bandeiras estaduais.

Finalmente, alcançaram o espaço aéreo do Canadá onde Billie reconheceu a cidade Calgary, onde tinha estado uma vez. A viagem prosseguiu chegando até o círculo polar Ártico onde, subitamente, a nave fez uma manobra e mergulhou em uma cavidade que conduziu o veículo ao interior da Terra. ali, havia um sol interior muito brilhante e muitas cidades.

Foi na no ambiente daTerra Oca que Billie passara aqueles seis meses. Durante esse tempo, conheceu pessoas que foram consideradas desaparecidas na superfície do planeta; pilotos de avião que tinham sido “engolidos” em pleno vôo no Triângulo das Bermudas, por exemplo.

Estas pessoas tinham sofrido alterações anatômicas (e provavelmente, também orgânicas/metabólicas). Agora, eram tão altos quantos os nativos de Hollow Earth e explicaram-lhe que aquilo era o resultado de um longo período vivendo sob o efeito de uma gravidade sensivelmente menos do aquela verificada na superfície do planeta (que é de 9,8 m por segundo).

Billie reencontrou sua irmã, Zurie mas ficou sabendo que seria enviado de volta à superfície e que sua memória sobre tudo o que estava se passando seria apagada do seu conhecimento consciente.

ÁREA 51

Billie se formou na Escola da Reserva Apache. Depois, graduou-se na High School. Então, por influência do pai, resolveu ingressar na Força Aéra e começou sua carreira cumprindo um treinamento básico de 8 semanas. Em seguida, fez o treinamento avançado de 6 semanas.

Ele acreditava que seria enviado para servir no Havaí mas surpreendeu-se quando informaram-lhe que devia ir ao Pentágono porque sua próxima missão seria em uma instalação ultrassecreta, localizada no deserto de Nevada e chamada de Área51! Sua patente, tenente, não era suficiente para a tarefa e, assim, ele foi elevado ao posto de coronel.

Para chegar à Área 51 ele foi embarcado em um avião na Nellis Air Force Base, próxima a Las Vegas – Nevada. Era de manhã mas, dentro do avião, o ambiente era escuro porque havia filtros nas janelas.

Chegando ao destino, ao desembarcar da aeronave, o ambiente continuava escuro e Billie perguntou aos oficiais que o acompanhavam porque não podia ver as estrelas e, então, explicaram-lhe que não estavam a céu aberto mas dentro de uma montanha.

Então, entraram em um carro e começaram um percurso descendente com uma inclinação de cerca de 45 graus. A situação era um tanto alarmante. Ao atingirem o nível de destino, saindo do veículo, Billie foi instruído a entrar em um edifício e estando diante de um aposento, deveria tirar toda a roupa. Ali, recebeu um banho de uma névoa rosa e pareceu-lhe que aquilo era algum tipo de procedimento de descontaminação.

Usando novas roupas, outro veiculo conduziu-o através de uma ladeira íngreme, ainda mais baixo que o nível anterior e, entrando em outro prédio, desta vez, foi pulverizado mais uma vez por uma névoa azul. Outro uniforme lhe foi fornecido. Este, tinha um emblema: um triângulo com o número 51 estampado, dentro de um círculo emoldurado com as palavras Black Project e Top Secret.

Entraram em um elevador e desceram mais ainda. Outro nível. Quando o elevador abriu as portas Billie deparou-se com uma pequena cidade onde circulavam pessoas normais e normalmente. Era o nível 10. ali, havia uma luminosidade clara como a luz do dia. Uma esfera no meio do ambiente parecia funcionar como um sol.

Ele soube que ali, no nível 10, ficava o alojamento onde ficaria instalado mas, seu trabalho seria desenvolvido mais acima, em um escritório do nível 6. Quando chegou ao tal escritório, estava lá o oficial que ele vinha substituir. O homem estava claramente feliz por estar indo embora. Billie perguntou: Por quê?

O sujeito disse que para ele tinha sido o suficiente e acrescentou: Você vai descobrir logo porque tudo o quê eu quero é sair daqui. Billie sentou-se na mesa. Diante dele havia arquivos, pastas e não demorou para que ele percebesse que ali estavam reunidas informações colhidas durante anos sobre a Terra Oca.

Em meio aos documentos, Billie encontrou, por exemplo, um documento de 35 páginas sobre as viagens do almirante Richard E. Byrd o mundo oculto nas entranhas do planeta. Havia ali, também, mapas com as localizações das entradas no pólo Norte e no pólo Sul.

TELOS

No dia seguinte, Bille foi chamado e conduzido a um nível inferior onde havia um túnel onde um trem o esperava para transporte. Os novos atendentes eram muito altos: um homem e uma mulher. Semelhantes àqueles que conhecera na adolescência.

Dentro do trem, Bille perguntou para onde estavam indo ao seus acompanhantes responderam: Para Telos – uma cidade Lemuriana sagrada localizada sob o monte Shasta – Califórnia. Ali – Billie conheceu uma autoridade, um sacerdote chamado Adama e sua esposa, Raia e foi-lhe permitido fazer uma excursão por essa cidade subterrânea.

ELES VÃO SE REVELAR…

Nos 11 anos que se seguiram, Billie viajou três para diferentes locais da Terra Oca através de túneis subterrâneos. Havia muitas outras cidades além de Telos. Duas dessas viagens foram em caráter oficial.

A terceira foi uma concessão todavia, a permissão foi concedida com um propósito: Billie deveria agir como uma espécie de diplomata que devia convencer os líderes da Civilização Subterrânea anão tentar influenciar nem interferir nas ações das forças armadas da superfície no sentido de promover a Paz.

Nessa ocasião, Billie pediu permissão aos dirigentes subterrâneos para permanecer em Terra Oca mas tal permissão foi negada. Billie tinha uma missão na superfície: fazer os homens da Humanidade exterior saber da existência do submundo, divulgar o fato de que eles são um conjunto de nações pacíficas e que chegaria o dia em que eles se revelariam aos povos da superfície.
 
AGHARTA, SHAMBALA E O PLANETA X

Segundo as observações de Billie Woodard, existem dois tipos de cidades ne Terra Oca: aquelas instaladas em redes de cavernas; e as que são construídas na superfície interior propriamente dita. A famosa Agharta, é uma cidade de caverna; e há duas Shambalas, uma em caverna, outra em superfície. 

As viagens que fez foram minuciosamente documentadas em fotos e relatórios. Além disso, A cada excursão Billie era interrogado. Era o procedimento padrão dos militares.

Ficou claro que as pessoas dos subterrâneos estavam interessadas em convencer as autoridades da superfície a parar com as políticas agressivas, especialmente depois dos primeiros testes com armas atômicas, que envenenam tanto o ambiente da face da Terra quanto prejudicam as nações do inframundo. Billie porém entendia que era inútil tentar influenciar essa política e sugeriu que os povos da Terra Oca começassem a entrar em contato com a população civil do mundo exterior.

Em suas viagens, Billie constatou a existência de incontáveis túneis de conexão entre cidades e diferenças de raça que vivem no subsolo. Alguns são muito antigos. Esses, são obra de civilizações consideradas desaparecidas, como a Atlante e a Lemuriana. e são obra Os túneis são feitos com um a técnica perfeita de engenharia mas nem todos são obra dos infraterrenos. 

Àquela altura dos acontecimentos, muitos desses túneis foram abertos pelos governos da superfície em uma rede que interliga diferentes cidades e capitais. eles conduzem a complexos habitacionais. Há muitos deles, especialmente, sob as principais centros urbanos dos Estados Unidos.

Porém, esses complexos não destinados ao abrigo da população civil. Mas para receber governantes e autoridades que precisarão de um refúgio porque, há muito sabem sobre a inevitável passagem de um corpo celeste de grande porte que vai causar catástrofes naturais devastadoras na superfície: como furacões, tempestades, tsunamis, terremotos.

ÉDEN CITY & O REI DO MUNDO

Éden City: Representação da pirâmide, sede do governo e residência daquele que tem sido chamado ao longo da História de Rei do Inframundo

A profundidade mínima da crosta terrestre que separa o exterior do inframundo é de cerca de 1 km e meio. No interior, a gravidade tem a força reduzida a cerca de terço do seu valor de superfície o quê provoca notáveis diferenças anatômicas entre as criaturas de dentro em relação às de fora. O sol interior permite que as plantas, ali, realizem normalmente a fotossíntese. Também existem animais. A fauna e flora são gigantes, como as chamadas Mega-flora-e-fauna das épocas mais recuadas da vida no exterior do planeta. 

Os homens e outras raças humanóides da Terra Oca podem se comunicar telepaticamente com os animais. Não há carnívoros ali, somente vegetarianos. Não há doenças ou processos de adoecimento.

Terra Oca tem uma capital. Uma cidade chamada Éden City. Ela é construída ao redor e dentro do lugar que um dia foi o mitológico Jardim do Éden do qual fala a Bíblia judaico-cristã, situada em um planalto que está localizado nas coordenadas do estado norte-americano do Arkansas. Terra Oca também tem um oceano.

ESPAÇONAVES

Certa vez, Billie teve a oportunidade de sair da base subterrânea. Ia pilotar uma espaçonave. Ele e seu companheiro de vôo, um estrangeiro, saíram durante a noite e sobrevoaram Las Vegas e outras cidades norte-americanas. O controle da nave era feito simplesmente por meio do contato das mãos sobre um painel. Esse contato acionava todos os dispositivos respondendo a comandos telepáticos. A nave podia fazer todos os tipos de movimento, desde os circulares aos ângulos retos. Essa espaçonave foi construída com instruções fornecidas por extraterrestres ou, mais especifica e provavelmente, pelos infraterrestres. Havia cerca de 67 veículos semelhantes àquele na base da Área 51.

OS FALSOS EXTRATERRESTRES

Segundo Billie, muitas crianças desaparecidas a cada ano nos Estados Unidos e em outras partes do mundo são, na verdade, seqüestradas pelos militares e levadas para a Área 51 onde sofrem experiências genéticas com o objetivo de transformá-las em entidades biológicas programadas que têm a aparência de híbridos humanóides.

O objetivo da criação dessa horda de humanos-alienígenas é a futura encenação de uma invasão alienígena de modo que a população mundial aceite se submeter à um governo Global que possa defendê-la dos”invasores”. Ao saber desse aspecto do projeto, Billie revoltou-se de vez e decidiu abandonar a carreira militar.

* A única explicação que este editor-tradudor concebe para tenham permitido que Billie saísse de lá vivo é que provavelmente os militares contavam com o fato de – jamais, ninguém acreditaria na história dele…)

ARQUIVO MORTO

Antes de ser dispensado, Billie foi levado para para a Sewart Air Force Base, hoje, aeroporto de Smyrna, no estado do Tennessee. Ali foi interrogado e instruído a manter completo sigilo sobre suas atividades na Área 51.

Na verdade, não existia Área 51. Sua ficha, os arquivos militares do seu histórico de serviço foram selados e todos os documentos que Billie possuía que registravam sua atividade militar foram confiscados.

Quando Billie disse aos seus superiores que apesar disso, não trabalhava mais para as Forças Armadas norte-americanas e sentia no direito de falar publicamente sobre o que quisesse, sua pensão militar foi extinta.

CASAMENTOS

Ao longo de sua vida, Billie casou-se três vezes. A primeira esposa era uma policial-militar estacionada na Área 51 e, com ela, teve dois filhos. Ficaram cinco anos juntos. Mais tarde, essa esposa foi trabalhar no FBI e foi capaz de verificar os registros do serviço militar de Billie.

O segundo casamento aconteceu depois da dispensa do serviço militar e com esta, Billie teve uma filha. O último casamento aconteceu em Seattle e sua esposa era uma investigadora do projeto UFO-MUFON. Durou de 1990 até 1996.

TENTANDO VOLTAR PARA CASA

Em agosto de 1996 Billie mudou-se para o Alaska. Procurava uma maneira de voltar à Terra Oca, de voltar para casa. Conseguiu um avião, contratou um piloto para tentar encontrar a abertura polar norte.

Ele quase chegou lá porém, um jornalista, correspondente do New York Times, alertou os militares sobre a excursão.

O vôo planejado começou bem e chegou a ver a luz do sol interior brilhando através da entrada. Porém, neste momento, sua aeronave foi interceptada por dois caças da Alert Air Force Base, situada na costa norte da ilha de Ellesmere, no Canadá.

As ordens vieram pelo rádio: Aqui é o coronel Travis da equipe da Alert Air Force Base, Força Aérea dos Estados Unidos. Esta é uma operação de interceptação. Os senhores serão escoltados em seu retorno imediato para a Eielson Air Force Base do Alaska. Vocês têm cinco minutos para cumprir as ordens, depois disso, serão exterminados.

Não havia alternativa. O piloto iniciou as manobras de retorno. Mas antes que deixassem o local, surgiram três brilhantes aeronaves alienígenas e novamente ouviram uma mensagem pelo rádio: Billie, estamos aqui para recebê-lo no nosso domínio. Lamentamos que não tenha tido sucesso. Você não poderá fazer isso nesse momento mas, em sua próxima jornada, vai conseguir. Auf Wiedersehen!

Ao aterrissar na base do Alaska, Billie e o piloto foram presos e interrogados até a exaustão. Enfim, foram liberados com a advertência de manterem absoluto sigilo sobre a experiência e a ameaça de que, se tentassem novamente aquela excursão, não haveria aviso, seriam sumariamente abatidos.

Depois de tudo isso, as autoridades providenciaram para que o ex-coronel fosse definitivamente desacreditado. Providenciaram que fosse diagnosticado como desequilibrado mental. Hoje (2008), Billie vive em Pahrump, Nevada – em em um alojamento da Segurança Social para deficientes.

Fonte: Colonel Billie Faye Woodard:

Biography Interviewed and Written by Rodney M. Cluff, 2008.
[http://www.ourhollowearth.com/ColBillieFayeWoodard.htm]
tradução: Lygia Cabus / http://www.sofadasala.com

GifGif

Mais sobre Billie Faye Woodard:


AGHARTHA e AREA 51, 
um Visitante na Terra Interior



Postagem Retirada do site: 

Portanto, não os temais; porque não haverá nada encoberto que não seja revelado, nem oculto que não seja descoberto”. Mateus, 10:26.

A seguir está um relato incrível em primeira mão de um coronel da Força Aérea dos EUA sobre o interior de nosso Planeta (ou sobre uma civilização existente no interior da Terra) 
abovetopsecret.com/onelight.com
Esta informação foi recolhida, reunida e escrita com a permissão do Coronel a partir de uma gravação de conversas telefônicas feitas em 10 de janeiro de 2002 
(Greg Gavin /http://www.Onelight.com):

O meu nome é Willian (Billie) Faye Woodard
eu sou um Coronel da Força Aérea dos Estados Unidos.  


Minha Chegada à ÁREA 51 e a Doutrinação:
Eu fui primeiro fui designado para servir militarmente na ÁREA 51, no estado de Nevada, em 28 de Janeiro de 1971 até meados de 1982. Nesse período de serviço visitei o interior oco da Terra seis vezes, a até cerca de 800 quilômetros de profundidade. Após a minha chegada à ÁREA 51 fui doutrinado na existência de vários túneis sob a ÁREA 51, e logo depois eu conheci vários dos Operadores de Transporte Subterrâneo que têm uma estatura de 13 a 14 pés de altura (em torno de 4,20 metros de altura).  
Estes sistemas de túneis, que são transversais ao mundo ao seu redor, são construídos por uma espécie de seres, uma civilização que existiu aqui bem antes que nós, há um tempo muito, muito distante. Imediatamente à minha chegada à ÁREA 51, eu estava ciente dos túneis e de todo o funcionamento da instalação em si mesma. Disseram-me que os primeiros 15 níveis da instalação da ÁREA 51 haviam sido a pelos homens, pela nossa civilização e que os níveis mais profundos, os níveis 16 a 27 já estavam lá quando o homem chegou. Ninguém do nosso governo os construíram. Nós os estávamos apenas reaproveitando. 
O meu pai tinha sido um militar estacionado em ROSWELL. Como parte da minha indução para o serviço militar, pediu que eu também fosse estacionado junto com ele no Pentágono, quando para lá foi transferido. Lá eles disseram “Nós temos um novo posto de serviço para você, que será nas instalações da ÁREA 51, em Nevada”, comumente referida também como Instalação S-4 (S-4 FACILITIES).  Quando eu fui transferido para o Pentágono eu era um segundo tenente. Quando vim para o Pentágono eles me promoveram imediatamente para primeiro-tenente.

Após apenas 3 semanas de lá permanecer me entregaram a minha classificação e comissão completa ao posto de coronel, dizendo “você tem que ser um coronel completo para ser comissionado nesta unidade especifica da  ÁREA 51. Havia 150 mil pessoas nesta instalação, naqueles dias e aproximadamente 85% eram de militares e o restante 15% de civis. Após a minha chegada, fui levado de transporte para os subterrâneos e nunca mais vi a luz do dia pelos próximos 11,5 anos em que lá permaneci trabalhando.
Map of Inner Earth
Concepção artística da Terra oca. 

Os Túneis e o sistema de transporte via Shuttles:

O paredes dos túneis são muito suaves. Se você puxasse um tubo oco através de uma bola de argila poderia se ter uma idéia de quão suave eram as paredes. Elas têm o que é comparado a um revestimento de mármore, que são feitos de uma substância metálica, impenetrável; a superfície das paredes não pode ser penetrada até mesmo por uma broca de diamante e nem um laser conseguira penetrar na sua superfície. Lembro que havia um momento em que nos habituamos a ver os movimentos das tropas militares do ponto A ao ponto B na superfície da Terra, continuamente. Isso não foi há muito tempo. Agora, raramente você vê isso.  


Agora eles usam os imensos túneis subterrâneos para moverem todas estas tropas a longas distâncias. Os túneis são largos o suficiente para se conduzir grandes veículos. Partindo da ÁREA 51, sai um ônibus que vai para o Oceano Pacífico – 350 milhas distante (564 Km) daqui de Nevada para o oeste, de Monterey – onde há uma pirâmide, um outro ônibus vai para a instalação no interior das Montanhas Cheyenne. O comprimento de uma máquina de transporte subterrânea (Shuttles) grande é aproximadamente de 1/4 de milha de comprimento (cerca de 400 metros). Os habitantes dos subterrâneos fazem uso dessas máquinas – um transporte enorme para mover grandes números de pessoas / seres / qualquer coisa, muito rapidamente.  
O menor tamanho dos veículos de transporte é de entre 50-60 metros de comprimento, este era o tipo em que eu viajava dentro. A velocidade dessa espécie de ônibus é mais rápido que a velocidade do som (1.225 Km/hora), eles podem viajar da ÁREA 51 para o interior principal da Terra muito rapidamente em termos de tempo da Terra. Em poucos minutos você estará lá. 
O material usado para fazer os ônibus é a mesma substância que compõem a cobertura da nave espacial (UFO alienígena do tipo Greys do sistema solar de ZETA RETICULUM) que caiu e foi recuperada no acidente em ROSWELL em 1947

Os ônibus operam com energia eletromagnética usando a linha de Grade (Linhas Ley) de energia da Terra (o campo eletromagnético) o que os faz flutuarem sobre a superfície de rolagem sem haver atrito no veículo de transporte.  
Os operadores altos a que já me referi anteriormente, que são de uma estatura de 13-14 pés de altura, se parecem conosco em sua aparência, mas são muito mais evoluídos, e se comunicam através de telepatia. Os homens têm barba ou não, a pele das mulheres dessa raça é impecável, de fato elas têm uma tez clara, alva, perfeita. Sua expressão como seres humanos é um exemplo para nós – como eles progrediram de onde estavam e para onde nós seres humanos estamos indo. Há sete civilizações que residem no interior da Terra – que são regidos pelos princípios da harmonia. Eles entendem e falam todas as línguas da superfície da terra. Sua compreensão do conhecimento médico do corpo humano é fenomenal. 

Minha história pessoal:
Na idade de 12 anos, enquanto passeava por um campo de milho com um outro amigo, foi que eu tive uma experiência do tipo paranormal. Nessa oportunidade eu fui levado embora em um veículo do tipo UFO e transportado para o interior da Terra. Lá eu vivi por 6 meses entre os moradores da Terra Oca. Vocês podem imaginar o assombro dos meus pais, especialmente de meu Pai que estava no Serviço Militar, naquela época, quando eu desapareci misteriosamente, para voltar em seguida, após se passarem 6 meses. Foi devido a esta experiência que eu acredito e tenho a certeza que o meu Pai estava envolvido e que fiquei sob sua guarda no Pentágono o que me conduziu mais tarde para servir na ÁREA 51. 
Eu não sou filho biológico dele, mas sou sim uma criança adotada como o foi a minha irmã. Minha irmã foi morta por integrantes daquilo que é referido como o Governo Secreto Oculto” que existe dentro e paralelamente ao governo formal dos EUA (mais informações no link: http://thoth3126.com.br/o-governo-oculto-secreto-nos-eua/)

Eu era capaz de combater sua negatividade com a minha mente, que é muito forte, e sobreviver a seus ataques. Foi através do meu Guia da Terra Interior, Zora, um cientista do mundo interior, que tem uma idade muito avançada, que eu soube que era natural daquele mundo, da Terra com minha irmã, que a minha irmã e eu éramos originalmente do interior da Terra, que os nossos pais biológicos verdadeiros vivem no interior da Terra.  
Quando o nosso Pai adotivo nos levou como crianças adotadas para cima, nós não falávamos  nenhuma língua conhecida de qualquer cultura da civilização da superfície da Terra. Eu tenho um tipo de sangue desconhecido. Eu nunca tive uma doença de qualquer espécie. O meu sangue tem sido submetido a exames médicos periódicos e destrói toda e qualquer infecção viral (ou vírus) a que for submetido em laboratório, quando combinado com outras amostras de sangue em um ambiente de laboratório. 

Uma foto excepcional tirada pelo satélite da NASA,  ESSA 7, em 23 de Novembro de 1968. Quase não há cobertura de nuvens, os campos de gelo na  superfície podem ser observados e o BURACO no POLO NORTE pode ser visto CLARAMENTE ! 
Vórtices de Energia na Terra Interior:


Os moradores da Terra Oca têm a capacidade de dividir o fundo do oceano e criar um vórtice de energia, como o que ocorre eventualmente na região chamada de o Triângulo das Bermudas. Há sete níveis diferentes de energia nesses vórtices, e muitos equipamentos e muitos seres são trazidos via esse tipo de tele transporte e colocados correspondentemente a esses níveis diferentes. Os vórtices agem como portas de entrada ou de saída para o interior oco da Terra.  
Há mais de uma área semelhante ao Triângulo das Bermudas, próximo à Florida, a no Lago Erie, outro na costa do México, um ao largo do Japão, assim como outros locais geográficos da Terra. Estes portais são chamados de “Zonas de Silêncio”. Esses portais permitem que as criaturas do interior da Terra possam vir para fora e vice versa, assim como eventualmente seres como Sasquatch (o lendário Pé Grande), LochNess, etc … Todos os planetas são ocos assim como também é o Sol, que é realmente um planeta. Há civilizações no Sol que possuem colônias em regiões subterrâneas da Terra. 
Buscando a Entrada:

Para localizar uma entrada para o interior da Terra, onde quer que você esteja no subsolo, tudo o que você precisa é da sua bússola. A bússola vai girar violentamente como se estivesse em pé no Pólo Norte, na entrada do túnel para o interior da Terra. Quando saí do Serviço Militar, eu não tinha mais um meio de ir para lá novamente, de retornar para a Terra Oca. Era necessário que eu encontrasse outro caminho. Então eu e mais alguns candidatos interessados a ir até lá, alugamos um avião que nos levou até a borda muito próxima do Pólo Norte. 


O Povo do Interior da Terra:

O povo do interior foi muito livre para me mostrar tudo ao redor, muito articulados em me demonstrar o que exatamente está acontecendo – eles não retiveram nenhuma informação, nada ocultaram. Eles sempre pedem permissão ao trabalhar com a natureza, eles pedem permissão as plantas antes de consumi-las ou cortá-las, derrubá-las, eles pedem a Mãe Terra, antes de construir sobre ela, e fazem suas construções de acordo com a configuração energética da terra que melhor atender às suas necessidades do ambiente, uma prática semelhante à dos índios peles vermelhas norte americanos, portanto, que procuram preservar um estado harmonioso em todos os momentos com o ambiente em que vivem. 

Eles tem um enorme respeito pela NOSSA MÃE TERRA; querem interagir e serem unos com a natureza em todos os momentos, pois eles são espiritualmente mais avançados do que nós, os habitantes da superfície e têm muito respeito pela Mãe Terra.
A atmosfera é cristalina, como regra, há menos nuvens às vezes, mas nada como as nuvens de chuva da superfície. A temperatura é uma constante em torno de 73° F (primaveris 23,3° Celsius). As pessoas na Terra Interior se comunicam diretamente com os animais, e os animais se comunicam diretamente com o povo da Terra Interior.
Não há necessidade de entesouramento, de se acumular ou reter qualquer tipo de bem material pelo medo de sua falta, pois tudo é livre, sem necessidade de se produzir algo (sinteticamente falando) em abundância, pois tudo é amplo e irrestrito. Um processo de troca é muito mais comum que a utilização de dinheiro. Esta é basicamente uma cultura utópica sem uma depressiva liderança que conduz à violência. Sem partidos políticos e também (e muito melhor) sem os políticos que procuram fazer a guerra e ganhar o domínio e mais poder de uns sobre os outros. Não há nenhum mais rico nem mais pobre do que os demais.  
Há aeronaves/espaçonaves (termo que na superfície seria usado como discos voadores-UFOs ), no qual uma parte deles mesmo, UMA PARTE DA CONSCIÊNCIA DO PILOTO (ou sua consciência total), uma parte de sua personalidade e consciência humana interage para a criação da aeronave através do processo de pensamento (um motor SIMBIÓTICO), devido às suas mentes muito poderosas. Isso torna o sistema das aeronaves perfeito no projeto e na execução e na condução da mesma quando em movimento, pois a conexão com a mente do piloto é contínua. 
Apenas algumas pessoas da superfície têm essas habilidades semelhantes para criar, e são raros esses indivíduos, devido à repressão dessas habilidades em nossa “civilização normal“, na infância pelos pais, pela religião, a educação, política e os medos da família (dos pais ignorantes que temem e rejeitam às vezes os dons dos filhos). As pessoas da Terra Interior são autorizados a entrar no espaço de sua própria imaginação, se quiserem, e nesse estado mental eles criam. A doença não entrará em seus corpos jamais – pois isso não é permitido. 
Na medida em que a nossa humanidade da superfície ir penetrando na sua PRÓXIMA fase evolutiva da 5ª dimensão (A PARTIR DE 21 DE DEZEMBRO DE 2012 final do calendário MAIA e fim da contagem/passagem do tempo como o conhecemos, aceitamos e criamos na superfície)o povo do interior da Terra virá para a superfície abertamente e vai trabalhar mais profundamente conosco que estivermos evoluindo dentro da moribunda “civilização” da superfície. 

As pessoas na superfície estão atualmente tão envolvidas com o ilusório, transitório e passageiro sentido do seu pequeno “eu” da personalidade humana EGOÍSTA que nós ainda sequer conseguimos viver juntos em harmonia em nossa dita avançada “civilização” atual da superfície… 
Pessoas desse mundo moribundo da superfície que procuram alcançar os habitantes do interior da Terra através da meditação, da sua própria evolução pessoal, esses irão contatá-los (muitos já assim o estão fazendo) e até mesmo visitá-los, não necessariamente levando seus corpos físicos. Crianças que estão nascendo agora estão se tornando mais capazes de usar a energia da totalidade de seu cérebro, o que é uma prática comum na Terra Interior. 
Uma das primeiras coisas que eles nos mostraram na Terra Interior foi a sua capacidade de viagens interplanetárias e viagens no tempo. A base da viagem no tempo é semelhante a teoria de dobra do espaço, que vem através do poder da meditação e pela aceitação de se ser um ser ilimitado. 

Se você treinar e desenvolver a sua mente em um nível superconsciente em que você é um ser ilimitado todas as coisas lhe serão possíveis.
Monte SHASTA, na Califórnia, com duas enormes cloud spaceship sobre seu cume.
Na superfície, as capacidades de experimentar este poder infinito são mais facilmente despertadas em certos portais/locais sagrados como o do Monte Shasta, que serve como um portal do tempo/espaço diretamente para o interior da Terra. Uma vez se estando nos arredores do Monte Shasta você é atraído para o “estado harmonioso”. Em minhas experiências no Monte Shasta percebi os residentes na cidade subterrânea de TELOS, abaixo e próxima ao local, que estão na sua civilização subterrânea naquela área, projetando uma aura de grande harmonia em um ambiente encantador NA SUPERFÍCIE.


A ÁREA 51:

De tudo o que vi na ÁREA 51, 95% permanece oculto do público em geral. Conhecer a ÁREA 51 é como ir para um outro mundo paralelo ao normal, onde existe muito medo de que os outros países e outras partes estão indo para obter informações “sobre” ele. 

Os seus pensamentos são de que “se admitirmos que a Terra é oca, com uma central de inteligência nele, isso vai causar discórdia e medo”. Este processo do medo é gerado pelas empresas privadas que buscam controlar e fazer avançar suas próprias necessidades e agendas pessoais através da tecnologia desenvolvida na ÁREA 51, invarialvelmente comprometida com a guerra.   
Um mapa mostrando as principais Bases Subterrâneas (Underground Facilities) e os TÚNEIS (os traços contínuos) QUE AS CONECTAM ENTRE SI, em todo o meio oeste dos EUA se estendendo até a costa do Pacífico, na Califórnia. 
Deixei a Força Aérea, devido a suas maneiras dominadoras por aqueles que buscavam a agir como loucos por mais controle, que estavam estagnando minha capacidade para pensar e agir de forma criativa. Em aceitar as suas ordens para não falar sobre tais informações, eles tomam como certo que você irá automaticamente obedecer-lhes.lhes.  

Por causa do meu desejo de saída do serviço e minha idéia de compartilhar as informações e informar o público em geral sobre a Terra Interior e sobre a ÁREA 51 todos os meus benefícios e direitos, como o uso do comissário, serviços odontológicos e médicos, foram  completamente cancelados em represália.
Eu estive no serviço militar durante 13 anos e meio, do serviço básico até chegar ao Pentágono e, em seguida, ser enviado como coronel para a ÁREA 51. A engenharia genética que está ocorrendo nos laboratórios secretos subterrâneos da ÁREA 51 é feita com a nossa geração mais jovem. Os “filhos perdidos das caixas de  leite”cujas fotos eram comumente vistas expostas nas embalagens de leite nos supermercados no passado, foram seqüestrados, raptados em seus locais de origem e levados para a  ÁREA 51 (onde sofreram experimentação genética e biológicas dos mais variados tipos)
No Nível 16 da ÁREA 51 é o nível de engenharia genética, onde aqueles do “governo secreto” estão usando os nossos filhos da superfície para a experimentação genética em longevidade e desenvolvimento dos poderes da mente e outra experiências não tão benéficas. 
Os ”filhos perdidos das caixas de  leite”:
A principal força por trás disso é o que é denominado como o “governo secreto oculto” dentro do governo formal dos EUA. Há civis do Governo Secreto, que estão no controle em diversas áreas da ÁREA 51. 
Existe uma rede de túneis subterrâneos que percorrem todo o caminho sob a Europa, sob a América do Sul (dentro dos Andes existem várias câmaras secretas…) – e sob vários locais de outros continentes. E há uma mistura desta grande rede de túneis em todo o mundo, dos quais muitos governos dos principais países as usam. Agora basta e que Deus os abençoe e que ELE esteja sempre com vocês, 


Entrevista com o Coronel  Willian (Billie) Faye Woodard